NO VENTO QUE PASSA por Luísa Lobão Moniz

Quantos caminhos terá um homem de percorrer

Antes que o considerem um homem?

Quantos  mares terá uma pomba branca de sulcar

Antes que possa descansar na areia?

Quantas vezes terão os canhões de disparar

Antes de serem banidos para sempre?

A resposta, meu amigo, está no vento que passa

A resposta está no vento que passa.

Quantas vezes terá um homem de erguer a cabeça

Antes de conseguir ver o céu?

E quantos ouvidos terá que possuir

Até  conseguir ouvir as pessoas chorar?

Quantas mortes serão necessárias até que saiba

Que já morreu gente demais?

A resposta, meu amigo, está no vento que passa

A resposta está no vento que passa.

Quantos  anos pode uma montanha existir

Antes de ser arrastada para o mar?

Quantos anos podem certas pessoas viver

Antes que lhes permitam ser livres?

E quantas vezes pode um homem virar a cara

Fingindo não ver o que vê?

A resposta, meu amigo, está no vento que passa

A resposta está no vento que passa.

Bob Dylan, 1963

Muitos e muitas tentaram dar resposta a esta declaração de impotência, muitos e muitas morreram na luta pela libertação do Homem. O vento passa e ainda lutamos e morremos pela Liberdade. Até quando?

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: