Trickle down ou trickle up eis a questão. E qual tem sido a opção? Parte II – 20. Um apocalipse da volatilidade de curto prazo faz despenhar um par de produtos que são dos mais populares em Wall Street, agitando o mercado. Por Mark DeCambre

Uma nova série sobre as novas tempestades que se vislumbram já no horizonte

Imagem 2 Trickle-Down CADILLAC

 Seleção e tradução de Júlio Marques Mota

Parte II – 20. Um apocalipse da volatilidade de curto prazo faz despenhar um par de produtos que são dos mais populares em Wall Street, agitando o mercado

Por Mark DeCambre Mark Decambre texto 15 parte II

Publicado por Parte II texto 15 Market Watch em 6 de fevereiro de 2018

 

As transações sobre os produtos financeiros XIV e SVXY foram interrompidas na Bolsa antes de se iniciarem as transações na terça-feira depois do seu valor ter caído aos trambolhões nas transações a altas horas na segunda-feira.

Trickle down Parte II Texto 20 1

Os mercados deram um trambolhão com os picos de volatilidade. Getty Images

Um dos produtos financeiros mais populares no mercado, que apostava que o período de calma anormal que se tem estado a viver iria continuar, pode ter ampliado a pressão de venda no mercado de ações na segunda feira, disseram os participantes do mercado.

Pelo menos dois produtos ligados a apostas de volatilidade foram severamente atacados com a hemorragia que poderia ter representado um enorme desafio para as notas de índices negociadas em bolsa [ETNs].

Um produto popular, o VelocityShares Daily Inverse VIX Short Term ETN US XIV, caiu 90% nas transações ocorridas após período de fecho de segunda-feira, após uma sessão na qual o Dow Jones Industrial DJIA, caiu 1.175 pontos, ou 4.6 %, enquanto o índice S&P 500 SPX caiu 4,1% – ambos índices de referências que vomitaram todos os seus ganhos alcançados de 2018.

Entretanto, o CBIe Volatility Index VIX disparou em cerca de 118%, marcando o seu aumento diário mais acentuado já registado. O VIX usa apostas de opções à alta e à baixa no S&P 500 para refletir a volatilidade esperada nos próximos 30 dias, e geralmente aumenta à medida que as ações caem.

CBOE Volatility Index em 06/02/2018

Historical quote for: VIX; Tuesday, Feb06, 2018

Closing price: 29,98

Open: 37,32

High: 50,30

Low: 22,42

Volume n/a

 

O XIV, entretanto, foi concebido de modo a permitir que os investidores apostassem contra o aumento da volatilidade e essas apostas haviam sido ganhadoras até muito recentemente, quando as ações aceleraram uma quebra geral alimentada pelos medos de que o Federal Reserve será forçado a aumentar os custos de empréstimos mais rapidamente do que tinham antecipado devido a um potencial ressurgimento da inflação, o que levou a uma subida dos rendimentos dos títulos do Tesouro.

A queda do mercado de ações de segunda-feira pode ter sido amplificada porque aqueles que fazem apostas que a volatilidade, conforme é medida pelo VIX, permaneceria relativamente moderada, foram apanhados desprevenidos e não cobertos porque a volatilidade aumentou.

Como resultado, os fundos XIV e os produtos VIX-vinculados que oferecem apostas curtas alavancadas, incluindo outro conhecido como ProShares Short Futuros ETF SVXY, que reequilibram os seus fundos subjacentes diariamente, serão forçados a fazê-lo em níveis elevados dado o salto dramático no VIX.

Tanto o XIV como o SVXY, tal como é geralmente referido entre os traders, viram interrompidas as suas cotações antes da abertura do mercado de terça-feira, com investidores a questionarem se não seriam liquidados.

A venda a descoberto de um ativo (shorting) refere-se a uma venda de um ativo que ainda não se tem (por isso venda a descoberto) apostando que na data de entrega o seu valor estará mais baixo no mercado à vista, com os especuladores a ganharem a diferença entre o preço de venda e o posterior preço de compra para materializar a venda anteriormente acordada. Mas, quando ocorre um aumento no preço, isso pode traduzir-se em enormes prejuízos, uma vez que o preço de um ativo pode aumentar infinitamente, enquanto um ativo em declínio só pode ir até zero [Nota de tradutor. Os ganhos são limitados e os prejuízos teoricamente podem ser ilimitados]

Veja-se como é que o estratega de mercado Larry McDonald explicou o movimento do XIV num texto publicado no blog de segunda-feira intitulado “Armagedão da volatilidade de curto prazo”:

Este vega de US $ 200 milhões que criou US $ 37 mil milhões de VIX de curto prazo baseou-se sobre um pico de 45%. Hoje o VIX fechou em 89,77%. A compra forçada, portanto, poderia ser muito, muito maior.

Na negociação de opções, vega refere-se ao grau de sensibilidade do preço de uma opção relativamente à volatilidade do título subjacente.

Larry McDonald observa que, num mundo de volatilidade ultrabaixa, os investidores aglomeraram-se em transações de baixa volatilidade:

No ambiente atual de baixa volatilidade e baixa rentabilidade dos ativos, muitos investidores procuram melhorar as suas estratégias vendendo eles volatilidade. Quando os rendimentos são baixos, os investidores vendem volatilidade para gerarem rendimento extra. A oferta de estratégias de prémios de risco ligadas à procura de rendimentos cresceu em US $ 1 milhar de milhões por mês nos últimos meses, equivalente a 30% do mercado de opções de S&P.

Produtos como o XIV também podem ter ainda mais vendas porque são projetados para anularem a sua posição quando atingem certos limiares. Por exemplo, de acordo com o prospecto do título XIV negociado em bolsa (ver pág. PS-28), “se o preço dos contratos de futuros subjacentes diminuir em mais de 80% num dia, é extremamente provável que os ETNs longos se depreciem para um valor indicativo intradiário ou num valor indicativo de fecho igual ou inferior a 20% do valor indicativo de fecho do dia anterior e estará sujeito a uma aceleração se optarmos por exercer o nosso direito de efetuar uma Aceleração de Eventos dos ETNs”.

“Os movimentos no VIX tiveram dificuldade em cobrir o XIV”, disse Mark Longo, CEO da empresa de investigação TheOptionsInsider.com, com sede em Chicago.

Uma porta-voz do Credit Suisse, o emitente do XIV, não quis falar para o MarketWatch sobre a volatilidade do seu produto, mas num comunicado, o banco disse que “não tinha sofrido perdas na bolsa com o seu produto VIX Velocity Shares”.

 ProShares que emite o SVXY não pode ser contactado para comentar a volatilidade do seu produto.

“Quando se tem esses produtos alavancados, esses produtos de Frankenstein, quando dá para o torto, é quando este tipo de coisa é apagada do mapa”, disse Longo, referindo-se aos ETP VIX alavancados.

Movimentos tanto no XIV como no SVXY da ProShares estavam a alimentar a especulação de que ambos poderiam enfrentar a liquidação na próxima sessão.

De acordo com o The Wall Street Journal, citando analistas, se esses produtos de volatilidade desaparecerem, isso poderia “repercutir-se por todo o mundo da volatilidade, potencialmente causando graves perdas para os investidores e movimentos de amplificação no mercado de futuros VIX.

 

MARK DECAMBRE, Market Watch, Short-volatility Armageddon’ craters a pair of Wall Street’s most popular trades, could roil market. Texto disponível em: https://www.marketwatch.com/story/volatility-armageddon-cratered-one-of-wall-streets-most-popular-trades-2018-02-05

Mark Decambre: editor de Market Watch, licenciado em Psicologia pela Universidade Saint Lawrence, NY.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: