ED È SUBITO SERA, de SALVATORE QUASÍMODO – tradução de MANUEL SIMÕES

(1901 – 1968)

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply