FRATERNIZAR – Três eleições num só ano – DELEGARMOS, OU DECIDIRMOS RELIGADOS? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

 

Bem se pode dizer que 2019 é o ano de todas as eleições. Para o Parlamento europeu. Para o da Região Autónoma da Madeira. Para o Parlamento Nacional. Estamos à porta da terceira dezena de anos do século XXI, mas continuamos com modelos e institucionais de todo o tipo que herdamos de gerações antepassadas. Quando a Política ainda podia influenciar a importante área da Economia-e-Finanças. E o medo do ‘inferno’ continha potenciais prevaricadores. Felizmente, esses tempos, com laivos de Idade Média, já se foram e não voltam mais. E, se voltam, é sob outros nomes e outras máscaras, que não as dos nossos antepassados.

O facto e demasiado óbvio, só não o é para os dirigentes dos múltiplos institucionais do Poder. Agarrados ao ‘osso’ dos privilégios, são incapazes de ceder o lugar às novas gerações. Fazem tudo, isso sim, para as integrar nos velhos institucionais, sem se aperceberem que para gerações novas, institucionais novos. Ou assim, ou os ‘demónios’ de velhos e novos ‘ismos’ entrarão depressa em acção. Ao menos, não culpemos as novas gerações. Culpemos as mais velhas, por não largarem o ‘osso’ dos privilégios e do comando. Esta é a hora de desistirem do leme a favor das gerações recém-chegadas à maioridade e colocarem-se humildemente na posição de discípulos delas. Inclusive, deixar-se surpreender com a sua capacidade de iniciativa, de inovação e de vanguarda.

Neste ano de todas as eleições, uma das muitas grandes questões com que estamos confrontados é, Delegamos através do voto, ou decidimos nós próprios religados uns aos outros? Pode, em dado momento da história, ter sido um avanço a institucionalização da chamada democracia partidária. Houve vantagens, na altura, à mistura com desvantagens. No início só se viam vantagens. Das desvantagens, de tão secundárias, nem se falava, como fazemos com os medicamentos. Sabemos que os efeitos secundários estão lá. Mas nem por isso deixamos de os tomar, pelos benefícios que nos causam. Porém, passaram já várias gerações sobre esse início. Até mudamos de século e de milénio. Será que nem tão relevantes mudanças nos levam a perceber que é mais do que tempo de abandonarmos velhos institucionais e confiarmos às gerações mais recentes a criação de outros, mais em conformidade com estes novos tempos?

Quem nasceu no ano 2000 completa agora19 anos. Passa a responder pelos actos que pratica, pelas decisões que toma. Já não é aos pais delas, deles que vamos pedir responsabilidades e contas. É directamente a elas, a eles. Podem continuar a viver em casa dos pais, mas já não são os pais que decidem das vidas delas, deles. Se já é assim na vida civil, não deverá ser assim na vida política? É mais do que saudável que quem acaba de chegar à maioridade, se interrogue, perante cada um destes três actos eleitorais, todos determinantes para o seu amanhã e o amanhã dos seus filhos. Delegar através do voto, ou decidir?, é a questão. Para cúmulo, nesta altura da evolução social, delegar através do voto é confiar a decisão a quem já carrega anos do século XX e do segundo milénio, quando então tudo passava pelas mãos de quem tinha de decidir.

Somos já de um tempo em que muito do que é decisivo para os nossos hoje e amanhã não passa mais pelas nossas mãos, mas pelas máquinas. A uma velocidade que as gerações mais velhas não conseguem sequer acompanhar. Ou temos a humildade de dar voz e vez às novas gerações, a começar pela recém-chegada à maioridade, ou estão criadas as condições para velhos e novos ‘ismos’ ganharem corpo e conduzirem os nossos destinos para onde não queremos ir. Este é o tempo de decidirmos nós próprios religados uns aos outros. Não de delegarmos noutros através do voto. Continuar a delegar noutros, em vez de decidirmos nós próprios religados uns aos outros é renunciar a sermos seres humanos e povos com voz e vez. Sem dúvida, a pior das catástrofes!

 

www.jornalfraternizar.pt

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: