CARTA DE BRAGA –“imobiliárias e o trumpa como hipótese” por António Oliveira

O rapaz trumpa pode vir a fazer parte do quadro de uma qualquer imobiliária no espaço mundial, mas a concorrência pelo anafado vendedor pode ser homérica!

Tudo porque o candidato a vendedor tem dinheiro de bolso para comprar todas as imobiliárias mas, também parece não ter credibilidade para se meter em tal negócio.

Prefere optar pela venda, não pela instabilidade do ramo onde se sente perfeitamente à vontade, mas pela instabilidade que vai gerando em tudo o que se mete!

Quer dar cabo da Europa, já tem o Médio Oriente num reboliço, conquistou um negócio tenebroso com a China por causa da Hauwei e, por isso, arranjou vários ‘delegados’ por esse mundo fora, com nomes artísticos como ‘boris´, ‘orban’, ‘salvini’, ‘ventura’, ‘bolsonaro’ e outros, para tentar deitar abaixo toda a cultura que ele e os delegados que arranjou odeiam de morte.

Mas a ambição, os olhos e os sonhos do rapaz trumpa vão mais longe que todos os seus delegados e apaniguados a pensar ao mesmo tempo e li, há poucos dias, que ele se tinha oferecido para comprar a Gronelândia.

O rapaz trumpa garantiu que tal território é interessante do ponto de vista estratégico e que depressa iria falar com os actuais proprietários, por acaso o reino da Dinamarca.

Afirmou que ‘ainda’ não estava nas prioridades dos patrões dele mas, não deixou de acrescentar que a Gronelândia era ‘um grande negócio imobiliário’.

Se me limitar a jogar com os únicos dados que tenho, o rapaz ‘trumpa’ é um negacionista em tudo o que refira a alteração climática e, ao mesmo tempo, um defensor terrível da exploração do petróleo, onde quer que o haja.

E porque ele pensa futuro, a visão longínqua é uma vantagem debaixo daquela cabeleira loira e, se tudo continuar como até aqui, a Gronelândia pode vir a ser uma nova e quente Florida, e uma outra Miami poderá ser a capital da futura e nova colónia de férias dos americanos!

Em terra de cegos…

António M. Oliveira

Não respeito as normas que o Acordo Ortográfico me quer impor

 

Leave a Reply