Posts Tagged: antónio oliveira

CARTA DE BRAGA -“de magos, políticos e dinossauros” – por António Oliveira

Tirando o fascista húngaro Viktor Orbán, Marcelo foi o único chefe de Estado ou de Governo europeu presente em Brasília, na posse do presidente do sétimo país do mundo (M.S.T., Expresso, 05.01), ‘Um encontro de irmãos!’ declarou ele no final

CARTA DE BRAGA -“de magos, políticos e dinossauros” – por António Oliveira

Tirando o fascista húngaro Viktor Orbán, Marcelo foi o único chefe de Estado ou de Governo europeu presente em Brasília, na posse do presidente do sétimo país do mundo (M.S.T., Expresso, 05.01), ‘Um encontro de irmãos!’ declarou ele no final

CARTA DE BRAGA -“cultura de bidé”- por António Oliveira

Já lá vão uns dias, ainda no ano passado, abri um jornal arrastado por um título entre o atrevido e o pindérico, «A “casa” de Cristina tem 500 m2, “vale” um milhão de euros, e até tem bidé» Confesso ter

CARTA DE BRAGA -“cultura de bidé”- por António Oliveira

Já lá vão uns dias, ainda no ano passado, abri um jornal arrastado por um título entre o atrevido e o pindérico, «A “casa” de Cristina tem 500 m2, “vale” um milhão de euros, e até tem bidé» Confesso ter

CARTA DE BRAGA – “I did it my way” – por António Oliveira

Procrusto é um dos muitos mitos enriquecedores do teatro grego, onde as tragédias se constituem como a melhor e mais vasta das enciclopédias, pelo valor do conjunto de paradigmas e modelos ali aprofundados, para documentar uma qualquer lição sobre os

CARTA DE BRAGA – “I did it my way” – por António Oliveira

Procrusto é um dos muitos mitos enriquecedores do teatro grego, onde as tragédias se constituem como a melhor e mais vasta das enciclopédias, pelo valor do conjunto de paradigmas e modelos ali aprofundados, para documentar uma qualquer lição sobre os

CARTA DE BRAGA – “a medida de todas as coisas” – por António Oliveira

    ‘O ser humano é a medida de todas as coisas’ afirmou Protágoras, ‘das que são enquanto são e das que não são enquanto não são’. Embora se tenha perdido quase a obra toda do sofista grego (o que

CARTA DE BRAGA – “a medida de todas as coisas” – por António Oliveira

    ‘O ser humano é a medida de todas as coisas’ afirmou Protágoras, ‘das que são enquanto são e das que não são enquanto não são’. Embora se tenha perdido quase a obra toda do sofista grego (o que

CARTA DE BRAGA – “da linguagem e do fazer”- por António Oliveira

Gadamer um dos grandes filósofos europeus do século XX, afirmava frequentemente que ‘tudo o que se pode compreender é linguagem’ Linguagem como consequência da introdução do homem na língua, através de um conjunto de rituais mais além da semântica que, por

CARTA DE BRAGA – “da linguagem e do fazer”- por António Oliveira

Gadamer um dos grandes filósofos europeus do século XX, afirmava frequentemente que ‘tudo o que se pode compreender é linguagem’ Linguagem como consequência da introdução do homem na língua, através de um conjunto de rituais mais além da semântica que, por

CARTA DE BRAGA – “eles andem aí!” – por António Oliveira

As grandes cidades estão a perder o centro e as outras nem no centro estão. Às primeiras chegam mirones aos milhentos, à procura das ‘originalidades’ que só existem nos folhetos das agências de viagem, porque as gentes fugiram para as periferias,

CARTA DE BRAGA – “eles andem aí!” – por António Oliveira

As grandes cidades estão a perder o centro e as outras nem no centro estão. Às primeiras chegam mirones aos milhentos, à procura das ‘originalidades’ que só existem nos folhetos das agências de viagem, porque as gentes fugiram para as periferias,

CARTA DE BRAGA – “da espera, da tragédia e do bife”- por António Oliveira

A vida não passa de uma sucessão de ‘esperas’! Não de esperança, mas só de espera, a que se pratica nas filas da Segurança Social, das Finanças, da Loja do Cidadão, da chegada do autocarro, do supermercado mais as filas

CARTA DE BRAGA – “da espera, da tragédia e do bife”- por António Oliveira

A vida não passa de uma sucessão de ‘esperas’! Não de esperança, mas só de espera, a que se pratica nas filas da Segurança Social, das Finanças, da Loja do Cidadão, da chegada do autocarro, do supermercado mais as filas

CARTA DE BRAGA – “do espaço de escolha”- por ANTÓNIO OLIVEIRA

O actor, compositor e cantor Miguel Rios, já conta mais de cinquenta anos de palcos e nem sequer pensa em mudar de vida. Gravou também um sem número de canções que marcaram muita gente em todo o mundo, sempre num

CARTA DE BRAGA – “do espaço de escolha”- por ANTÓNIO OLIVEIRA

O actor, compositor e cantor Miguel Rios, já conta mais de cinquenta anos de palcos e nem sequer pensa em mudar de vida. Gravou também um sem número de canções que marcaram muita gente em todo o mundo, sempre num

CARTA DE BRAGA – “de Dostoievski e com Diógenes” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

Já lá vão alguns dias, mas uma frase que apontei, continua a dar-me volta à cabeça – ‘caçar um rinoceronte preto em perigo de extinção custa 150.000 dólares, o ventre de uma mulher indiana, 6.250 e lançar uma tonelada de

CARTA DE BRAGA – “de Dostoievski e com Diógenes” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

Já lá vão alguns dias, mas uma frase que apontei, continua a dar-me volta à cabeça – ‘caçar um rinoceronte preto em perigo de extinção custa 150.000 dólares, o ventre de uma mulher indiana, 6.250 e lançar uma tonelada de

CARTA DE BRAGA – “dos cínicos, da cultura, da inteligência e do celofane” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

O autor de um dos blogs que mais visito, José Ricardo Costa, do “Ponteiros Parados”, deixou há uns dias, uma frase que pode ser perfeitamente aplicada aos tempos que correm, ‘existem duas espécies de seres humanos, os que gostam de dióspiros e os

CARTA DE BRAGA – “dos cínicos, da cultura, da inteligência e do celofane” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

O autor de um dos blogs que mais visito, José Ricardo Costa, do “Ponteiros Parados”, deixou há uns dias, uma frase que pode ser perfeitamente aplicada aos tempos que correm, ‘existem duas espécies de seres humanos, os que gostam de dióspiros e os

CARTA DE BRAGA – “de bullying e canalhas” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

É cada vez mais visível que a democracia que hoje vivemos, não passa da sua própria ideia. Mas uma ideia a precisar de um aggiornamento urgente, de uma renovação das mentalidades e práticas para possibilitar melhorias estruturais, sem relembrar nem apelar a

CARTA DE BRAGA – “de bullying e canalhas” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

É cada vez mais visível que a democracia que hoje vivemos, não passa da sua própria ideia. Mas uma ideia a precisar de um aggiornamento urgente, de uma renovação das mentalidades e práticas para possibilitar melhorias estruturais, sem relembrar nem apelar a

CARTA DE BRAGA – “de cerimónias e bexigas”- por ANTÓNIO OLIVEIRA

Julgo que foi Goethe quem o disse, há mais de duzentos anos, ‘só não se equivoca quem nunca faz nada!’ O problema está em conseguir saber o que quer dizer aquele ‘quem nunca fez nada’, pois o poeta não explicou

CARTA DE BRAGA – “de cerimónias e bexigas”- por ANTÓNIO OLIVEIRA

Julgo que foi Goethe quem o disse, há mais de duzentos anos, ‘só não se equivoca quem nunca faz nada!’ O problema está em conseguir saber o que quer dizer aquele ‘quem nunca fez nada’, pois o poeta não explicou

CARTA DE BRAGA – “de viveres e mastins” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

Não quero hoje falar dos bolsonaros, salvinis, trumpas e afins, por já me ser penoso, mesmo antes de eles chegarem porque, como afirmou Lluis Bassets e aqui deixei há uns dias atrás, com a soberania das urnas tudo é possível, incluindo liquidar liberdades e limitar

CARTA DE BRAGA – “de viveres e mastins” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

Não quero hoje falar dos bolsonaros, salvinis, trumpas e afins, por já me ser penoso, mesmo antes de eles chegarem porque, como afirmou Lluis Bassets e aqui deixei há uns dias atrás, com a soberania das urnas tudo é possível, incluindo liquidar liberdades e limitar

CARTA DE BRAGA – ‘Democracias e papel maché’- por ANTÓNIO OLIVEIRA

O indiano Idries Shah deixou um enorme espólio literário, tanto no conhecimento da filosofia oriental como do pensamento sufi e é considerado, por isso mesmo, um dos mais importantes elos de ligação entre o Oriente e o Ocidente. Deixou publicados

CARTA DE BRAGA – ‘Democracias e papel maché’- por ANTÓNIO OLIVEIRA

O indiano Idries Shah deixou um enorme espólio literário, tanto no conhecimento da filosofia oriental como do pensamento sufi e é considerado, por isso mesmo, um dos mais importantes elos de ligação entre o Oriente e o Ocidente. Deixou publicados

CARTA DE BRAGA – “da liberdade” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

  São cada vez mais as vozes que lamentam a embrulhada por que passa hoje, a noção de liberdade. Um dos que merece mais atenção pela capacidade e sinceridade, a ver apenas pelo que afirma e escreve, é Lluís Bassets,

CARTA DE BRAGA – “da liberdade” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

  São cada vez mais as vozes que lamentam a embrulhada por que passa hoje, a noção de liberdade. Um dos que merece mais atenção pela capacidade e sinceridade, a ver apenas pelo que afirma e escreve, é Lluís Bassets,