Posts Tagged: antónio oliveira

CARTA DE BRAGA – “das singelas explicações da cultura” por António Oliveira

  Uma das consequências, talvez a mais marcante da contemporaneidade, esta, a que vivemos pela imposição das regras materializadoras do capitalismo global, é a diluição da noção de fronteira, a que não lhes interessa pela liberalização e homogeneização de consumo

CARTA DE BRAGA – “das singelas explicações da cultura” por António Oliveira

  Uma das consequências, talvez a mais marcante da contemporaneidade, esta, a que vivemos pela imposição das regras materializadoras do capitalismo global, é a diluição da noção de fronteira, a que não lhes interessa pela liberalização e homogeneização de consumo

CARTA DE BRAGA – “Brexit e nuvens” por António Oliveira

  ‘Corbyn pede um novo referendo sobre o Brexit’, a notícia que caiu com estrondo nos primeiros dias do mês! Má altura pelo início da época estival, por o tempo estar tão estável como instável continua o louro do lado

CARTA DE BRAGA – “Brexit e nuvens” por António Oliveira

  ‘Corbyn pede um novo referendo sobre o Brexit’, a notícia que caiu com estrondo nos primeiros dias do mês! Má altura pelo início da época estival, por o tempo estar tão estável como instável continua o louro do lado

CARTA DE BRAGA – “a foto do Paris Match” por António Oliveira

‘O senhor Sarkozy mais alto que a senhora Sarkoza?’ Ou perguntado de outra maneira, ‘A senhora Bruni mais baixa que o senhor Bruno?’ As duas perguntas são possíveis face à idiotia de uma polémica tal, que levou o ‘Paris Match’

CARTA DE BRAGA – “a foto do Paris Match” por António Oliveira

‘O senhor Sarkozy mais alto que a senhora Sarkoza?’ Ou perguntado de outra maneira, ‘A senhora Bruni mais baixa que o senhor Bruno?’ As duas perguntas são possíveis face à idiotia de uma polémica tal, que levou o ‘Paris Match’

CARTA DE BRAGA – “Amen” por António Oliveira

Aqui há umas semanas e, no meu portátil, tive a inconsciência de clicar na imagem de uns sapatos, só por me terem parecido jeitosos para esta época! Passados que foram dois dias, em qualquer site que frequente ou apenas abra, logo me aparecem mais

CARTA DE BRAGA – “Amen” por António Oliveira

Aqui há umas semanas e, no meu portátil, tive a inconsciência de clicar na imagem de uns sapatos, só por me terem parecido jeitosos para esta época! Passados que foram dois dias, em qualquer site que frequente ou apenas abra, logo me aparecem mais

CARTA DE BRAGA – “A noite em que não conheci um poeta! por António Oliveira

Era Setembro ou Outubro, Outubro com certeza, na memória dos tempos de cadete no convento de Mafra. E também me lembro, apesar de já lá irem quase sessenta anos, de as noites já serem mais frias. Tinha chegado ali no

CARTA DE BRAGA – “A noite em que não conheci um poeta! por António Oliveira

Era Setembro ou Outubro, Outubro com certeza, na memória dos tempos de cadete no convento de Mafra. E também me lembro, apesar de já lá irem quase sessenta anos, de as noites já serem mais frias. Tinha chegado ali no

CARTA DE BRAGA- “o neutrino, o meio, a mensagem e o JN” por António Oliveira

Não é jogador de futebol, nunca entrou numa telenovela nem foi, algum dia, notícia de primeira página num ‘manha’ qualquer. É só uma coisa minúscula muito difícil de detectar, misteriosa por isso mesmo, um spin, uma partícula elementar, subatómica, sem carga e

CARTA DE BRAGA- “o neutrino, o meio, a mensagem e o JN” por António Oliveira

Não é jogador de futebol, nunca entrou numa telenovela nem foi, algum dia, notícia de primeira página num ‘manha’ qualquer. É só uma coisa minúscula muito difícil de detectar, misteriosa por isso mesmo, um spin, uma partícula elementar, subatómica, sem carga e

CARTA DE BRAGA – “da ignorância e da inteligência” por António Oliveira

‘Os líderes da União Europeia voltaram a fracassar na tentativa de fixar 2050 como prazo limite para a neutralidade climática (zero emissões de CO2), devido à oposição de Hungria, Polónia, República Checa e Estónia’, numa votação que pedia unanimidade. Tirado

CARTA DE BRAGA – “da ignorância e da inteligência” por António Oliveira

‘Os líderes da União Europeia voltaram a fracassar na tentativa de fixar 2050 como prazo limite para a neutralidade climática (zero emissões de CO2), devido à oposição de Hungria, Polónia, República Checa e Estónia’, numa votação que pedia unanimidade. Tirado

ANTÓNIO OLIVEIRA APRESENTA-NOS UM NOVO LIVRO: “UMA CASA A SUL DAS NUVENS”, DIA 28 DE JUNHO, 18 H EM GUIMARÃES

  O nosso colaborador António Oliveira (Carta de Braga) vai apresentar um novo livro “Uma casa a sul das nuvens” , numa edição da Editorial Novembro. Simultaneamente, a pintora Carminda Costa expõe alguns trabalhos de pirogravura, de que a capa do

ANTÓNIO OLIVEIRA APRESENTA-NOS UM NOVO LIVRO: “UMA CASA A SUL DAS NUVENS”, DIA 28 DE JUNHO, 18 H EM GUIMARÃES

  O nosso colaborador António Oliveira (Carta de Braga) vai apresentar um novo livro “Uma casa a sul das nuvens” , numa edição da Editorial Novembro. Simultaneamente, a pintora Carminda Costa expõe alguns trabalhos de pirogravura, de que a capa do

CARTA DE BRAGA – “Tales de Mileto” por António Oliveira

Li algures uma estória bem curiosa sobre Tales de Mileto, que viveu na Grécia antiga entre 640 e 550 A.C., um homem culto, dividindo a vida entre a filosofia, a matemática e a astronomia. Não tenho presentes as palavras exactas

CARTA DE BRAGA – “Tales de Mileto” por António Oliveira

Li algures uma estória bem curiosa sobre Tales de Mileto, que viveu na Grécia antiga entre 640 e 550 A.C., um homem culto, dividindo a vida entre a filosofia, a matemática e a astronomia. Não tenho presentes as palavras exactas

CARTA DE BRAGA – “mas…”por António Oliveira

  Às vezes ‘passeio’ mentalmente até lá atrás, ao tempo em que nos sentávamos em volta da mesa de uma esplanada em tardes ou noites de Verão, só para conversar e beber um fino, ou em volta de outra onde houvesse

CARTA DE BRAGA – “mas…”por António Oliveira

  Às vezes ‘passeio’ mentalmente até lá atrás, ao tempo em que nos sentávamos em volta da mesa de uma esplanada em tardes ou noites de Verão, só para conversar e beber um fino, ou em volta de outra onde houvesse

CARTA DE BRAGA – “ler é também saber que nunca se está só!” por António Oliveira

Esta Carta é o meu acrescento pessoal a tudo o que foi dito e escrito a propósito do Dia de Camões e da Língua Portuguesa, mas também uma viagem às minhas memórias com livros, num tempo em que a maioria

CARTA DE BRAGA – “ler é também saber que nunca se está só!” por António Oliveira

Esta Carta é o meu acrescento pessoal a tudo o que foi dito e escrito a propósito do Dia de Camões e da Língua Portuguesa, mas também uma viagem às minhas memórias com livros, num tempo em que a maioria

CARTA DE BRAGA – “pensamento crítico, likes, selfies e monstros” por António Oliveira

‘Facilitar a vida da gente’ garantiram e depois plantaram caixas multibanco por todo o lado! ‘Maravilhas e benefícios do avanço tecnológico’ adiantaram e, agora querem aumentar as comissões que já ganham, para podermos usar o dinheiro nosso que lá têm

CARTA DE BRAGA – “pensamento crítico, likes, selfies e monstros” por António Oliveira

‘Facilitar a vida da gente’ garantiram e depois plantaram caixas multibanco por todo o lado! ‘Maravilhas e benefícios do avanço tecnológico’ adiantaram e, agora querem aumentar as comissões que já ganham, para podermos usar o dinheiro nosso que lá têm

CARTA DE BRAGA – “o que é a beleza” por António Oliveira

Quarenta milhões é o número de árvores abatidas ou destruídas no mundo, cada dia que passa. Este número espantoso, de pôr os cabelos em pé neste ‘Dia do Ambiente’, foi dado pelo naturista Joaquín Araújo, bem conhecido em todo o

CARTA DE BRAGA – “o que é a beleza” por António Oliveira

Quarenta milhões é o número de árvores abatidas ou destruídas no mundo, cada dia que passa. Este número espantoso, de pôr os cabelos em pé neste ‘Dia do Ambiente’, foi dado pelo naturista Joaquín Araújo, bem conhecido em todo o

CARTA DE BRAGA – “títulos e cabeleiras” por António Oliveira

  Vivemos tempos paradoxais! Os novos especialistas da tesoura juntam-se agora em modernas e barulhentas ‘barber shops’, onde entra gente com visual fora de moda e saem cópias de outra gente já a seguir outras linhas de corte de cabelo,

CARTA DE BRAGA – “títulos e cabeleiras” por António Oliveira

  Vivemos tempos paradoxais! Os novos especialistas da tesoura juntam-se agora em modernas e barulhentas ‘barber shops’, onde entra gente com visual fora de moda e saem cópias de outra gente já a seguir outras linhas de corte de cabelo,

CARTA DE BRAGA – “A rapariga sozinha da estação do Metro” por António Oliveira

‘No metro, na plataforma oposta à minha, uma rapariga sentada com as mãos livres de telemóvel, apenas olhava e ouvia. Olhava e ouvia. Olhava e ouvia’. Este é o lindíssimo e solit(d)ário apontamento, ditado pela estranheza de um facto invulgar

CARTA DE BRAGA – “A rapariga sozinha da estação do Metro” por António Oliveira

‘No metro, na plataforma oposta à minha, uma rapariga sentada com as mãos livres de telemóvel, apenas olhava e ouvia. Olhava e ouvia. Olhava e ouvia’. Este é o lindíssimo e solit(d)ário apontamento, ditado pela estranheza de um facto invulgar