CARTA DE BRAGA – “da cimeira e outros fracassos” por António Oliveira

Se tentarmos fazer um resumo do que foi o falhanço da Cimeira do Clima em Madrid, pegando apenas nos títulos dos jornais desta Europa, chegaremos à conclusão de que o futuro não passa de uma tenebrosa e desesperançada mudança de clima, com a gente a preparar-se já para a próxima crise que, neste caso, poderá vestir trajes variados.

Virão aí mais aumentos nas despesas diárias, mais impostos para nos estudar as poucas moedas, mais injecções nas nádegas para fortalecer bancos, mais profetas da desgraça postos de ‘salvini’ à portuguesa, passistas ou passadistas encartados, mas já donos de outros e novos espaços do ‘faça publicidade aqui’.

Penso mesmo que a gente já deixou de acreditar no progresso, por já ninguém se reivindicar do futuro, o que teremos de partilhar, por estarmos ‘metidos’ numa organização que se esqueceu da cultura para se construir, preferindo fazê-lo bem sentada numa base financeira, económica e política.

Mas é a cultura a dar sentido à vida (qualquer que seja a sua forma!) pois os exemplos que vamos tendo nos últimos tempos, só não nos levam as mãos à cabeça para não ficarmos todos com penteados ‘à boris!

Wittgenstein escreveu há muitos anos que, pronunciar uma palavra, era como tocar uma tecla no piano da imaginação. O que o filósofo não disse foi que o insulto, o menosprezo ou a ofensa funcionam como notas fora da pauta, desafinam e dão cabo da música toda.

Estamos a assistir, a ler e a ‘ouver’ todos os dias, autênticas ‘prima donas’ da desafinação, usando a belo prazer as aportações técnicas que as actualizações globalizantes lhes depositam no ‘peito feito’.

E o mal-estar da consciência dos cidadãos já é bem visível pela preferência clara e irrecusável por consumistas espalhafatosos, inconscientes ou mesmo ignorantes de como os nossos modelos de produção, condena milhões à pobreza extrema e o planeta a uma perigosa ruína.

Uma gravíssima quantidade de questões decorrentes do abandono a que as Humanidades foram sujeitas nesta Europa (o acordo de Bolonha é um bom exemplo!) e transformaram a educação numa espécie de supermercado de títulos focados no ‘saber fazer’ pondo de lado o ‘porquê do fazer’, exactamente o que interessava aos mercadores do trabalho.

Epicteto, o filósofo que foi escravo do secretário de Nero, recomendava sempre ‘sabe o que podes controlar e o que não podes’ e ‘conforma os desejos às expectativas da realidade’ pois, como garante no blog ‘Ponteiros Parados’ o prof Ricardo Costa, ‘a esperança é vazia, é só uma espécie de memória do que ainda não existe’.

António M. Oliveira

Não respeito as normas que o Acordo Ortográfico me quer impor

3 comments

  1. C.Leça da Veiga

    Bem vazia mas muito pouco condenada. Comenta-se mas não se agride. Em todas as paragens do mundo o “statu quo” – seja qual for – manda que “quem não está por nós é contra nós”.CLV

    Gostar

  2. António Oliveira

    Quem manda nos media? Quem manda nas químicas, nos petróleos, no digital, nas bolsas?
    Não é a pergunta do milhão, mas serve para dar uma ideia do porquê da ausência da crítrica.
    E por que estão a transformar as universidades em cursos de empreendedores, afastando todos
    os que se procupam com o saber do “porquê das coisas»?
    Haverá coincidência?
    Abraço caro Carlos Leça da Veiga

    Gostar

  3. Raul Manuel Freitas Araujo Rocha

    Meu amigo, não quero ser e acho mesmo que não sou, um exemplar feminino dos Velhos do Restelo…Remo sempre…Remo sempre…Desta vez, desde há uns tempos, perco confinaça na minha força e nos remos…Sofro quando penso, sofro se não penso…A História mostra-nos os ciclos, é verdade, mas agora , mais descrente do que nunca, acredito , seriamente, no fim de um Era…E depois?
    Deixo.te um abraço de BOM NATAL ( extensivo, como sabes, á tua Carminda … 🙂 🙂 )

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: