CARTA DE BRAGA – “do corona e de frinchas” por António Oliveira

De acordo com o ‘Los Angeles Time’, a venda de armas e do papel higiénico, aumentou exponencialmente nos states, desde os últimos dias de Fevereiro.

E o site ‘Ammo.com’ que vende balas e munições pela net, refere um aumento de 68% no mesmo período, 23 de Fevereiro a 4 de Março, referindo os 11 dias anteriores.

Aquele jornal aventa a hipótese de ‘o medo que a emergência pelo «corona» desate num caos e em descontrolo social’. Convém não esquecer como as pesquisas na net do ‘corona beer virus’ também dispararam muito, lá nos states.

Afirma o escritor Antonio Scurati, professor de comunicação na universidade de Milão, ‘trump é hoje, uma forma eficaz de comunicação corpórea, pois não fala ao intelecto, mas às vibrações do corpo, (falam as tripas, costumo dizer) para o pequeno burguês, o que tem pouco, mas está disposto a passar por cima da legalidade, da dignidade e da democracia, para defender o que tem

Bom demonstrado por este título ‘Coronavírus – Trump tentou ter o exclusivo de uma vacina para os EUA’ para depois vir a explicação ‘trump está a tentar com elevados incentivos económicos, garantir para os EUA os direitos exclusivos de uma potencial vacina em que está a trabalhar um laboratório alemão (a bio farmacêutica Cure Vac) que tem uma filial em Boston

A Tia Merkel logo se meteu no assunto e, parece, que o trump terá perdido, mas a China que parece estar à frente nesta ‘guerra a dois’, já anunciou que a descobriu, a vacina!

Os trumps da equipa B, o boris, o bolso, mais um a putinar nos petróleos, devem estar à espera do kim das coreias, para reforçar o grupo da desgraça que temos de aturar.

E devem estar convencidos que o que estão a (não)fazer ou a (des)fazer é, na enorme tragédia em que estão a transformar este mundo, a dimensão maior da arte política!

Uns músicos minorcas que não sabem nem querem saber da música apropriada para a peça que todos somos forçados a ver, porque todas as pautas, agora ecrãs grandes e pequenos, estão ocupados com a arte dos gostos e likes!

O artista, músico e compositor John Cage, costumava afirmar ‘a arte não é algo feito por uma única pessoa, mas um processo iniciado por muitos’, mas a ver pelos artistas atrás nomeados, não acredito e tenho muito medo, que a peça venha a ser a enorme tragédia que eles, os tais ditos artistas merecem, mas nós não!

A única esperança está num curto verso de Hörderlin, ‘Mas, lá onde há perigo lá também cresce aquilo que salva’. 

Fundamental é estar bem atento, nunca esquecer a complexidade do momento e tentar descobrir a frincha, pequena seja ela, por onde poderá entrar a palavra da esperança.

António M. Oliveira

Não respeito as normas que o Acordo Ortográfico me quer impor

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: