MPPM – NOTÍCIAS DA PALESTINA – OUTUBRO-DEZEMBRO 2021

 

NOTÍCIAS DA PALESTINA

Outubro – Dezembro 2021

Intervenção

 

Por um Mundo sem Muros: Pelo direito de ficar, de mudar e de regressar
No Dia Internacional dos Migrantes, 86 movimentos e organizações de todo o mundo que lutam por um Mundo Sem Muros subscrevem uma Carta Urgente para exigir para as pessoas o direito de ficar com dignidade e justiça nos seus países de origem, o direito de mudar, sempre que a isso são forçadas, para países de acolhimento, protegidas e respeitadas, e o direito de regressar ao local de onde tiveram de fugir.
https://www.mppm-palestina.org/content/por-um-mundo-sem-muros-pelo-direito-de-ficar-de-mudar-e-de-regressar
[18.12.2021]

Eleições 2022: Que propostas para a Palestina?
A questão palestina, não obstante a sua carga de tragédia humanitária e a sua enorme relevância para a paz no Médio Oriente, esteve praticamente ausente das propostas dos partidos concorrentes às eleições legislativas de 2019. Por isso, o MPPM divulga esta Carta Aberta convidando os partidos concorrentes às eleições legislativas de 2022 a tornar públicas as suas posições no que respeita a esta questão.
 https://www.mppm-palestina.org/content/eleicoes-2022-que-propostas-para-palestina
[16.12.2021]

MPPM reclama fim das violências sobre os activistas palestinos presos e responsabiliza Israel pela vida dos detidos em greve de fome
Presos políticos palestinos que estão em greve de fome em protesto contra a sua detenção administrativa – sem acusação nem culpa formada – correm risco de vida. Portugal não pode continuar a relacionar-se com Israel como se fosse um normal Estado de direito.
https://www.mppm-palestina.org/content/mppm-reclama-fim-das-violencias-sobre-os-activistas-palestinos-presos-e-responsabiliza
[07.11.2021]

Carta Urgente: É tempo de nos tornarmos uma verdadeira semente de justiça
Enquanto os governos estão reunidos na Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas COP26 em Glasgow – Escócia, sete dezenas de organizações, entre as quais o MPPM, fazem-se eco das pessoas e movimentos que, em todo o mundo, exigem soluções reais e urgentes, com base no entendimento de que a crise climática não pode ser enfrentada sem justiça climática, social e económica.
https://www.mppm-palestina.org/content/carta-urgente-e-tempo-de-nos-tornarmos-uma-verdadeira-semente-de-justica
[07.11.2021]

Portugal deve exigir a imediata revogação da ilegalização de organizações palestinas de direitos humanos
Com falsos pretextos, Israel pretende ilegalizar seis associações palestinas de direitos humanos, parceiras da ONU e de organizações como a Amnistia Internacional e a Human Rights Watch, activas na denúncia das violações por Israel dos direitos humanos, civis e económicos dos palestinos. Portugal não pode ficar de fora do movimento que, por todo o mundo, condena a decisão de Israel e exige a sua revogação.
https://www.mppm-palestina.org/content/portugal-deve-exigir-imediata-revogacao-da-ilegalizacao-de-organizacoes-palestinas-de
[29.10.2021]

Opinião

 

«Na Palestina, no Outono, é a terra que resiste», por Carlos Almeida
«Na Palestina, o Outono deveria ser um tempo de festa. […] Deveriam ser de festa e, ainda assim, estes são dias de uma desabrida violência e crueldade», escreve Carlos Almeida neste artigo em que denuncia o muro de silêncio que rodeia a campanha de violência dos colonos sobre os agricultores palestinos que anualmente se repete na época da colheita da azeitona. Agressões físicas, roubo e destruição de árvores e colheitas, com a protecção do exército israelita, são prática quotidiana a que a comunidade internacional fecha os olhos.
https://www.mppm-palestina.org/content/na-palestina-no-outono-e-terra-que-resiste-por-carlos-almeida
[01.12.2021]

«Partilha injusta e ilegal da Palestina completa 74 anos», por Sayid Marcos Tenório
Revisitando a Resolução 181 da AG da ONU – a «Resolução da Partilha» –, aprovada faz  hoje 74 anos, o historiador brasileiro Sayid Marcos Tenório explica por que considera a decisão injusta, por entregar a uma população minoritária de judeus a maior parte do território que era o lar de 1,4 milhões de palestinos, e ilegal, porque a ONU não estava investida de nenhuma soberania sobre a Palestina e a Assembleia Geral não é uma instância de soberania superior, um poder reservado em exclusividade ao Conselho de Segurança.
https://www.mppm-palestina.org/content/partilha-injusta-e-ilegal-da-palestina-completa-74-anos-por-sayid-marcos-tenorio
[29.11.2021]

 

Agir

 

Solidariedade com a Palestina em Lisboa
Respondendo a um apelo de vinte organizações, com o MPPM, o CPPC e a CGTP-IN como primeiros promotores, centenas de pessoas reuniram-se na Praça Luís de Camões, em Lisboa, para assinalar o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino.
Registaram-se intervenções de Eduardo Lima, pelo CPPC, João Coelho, pela CGTP-IN, e Carlos Almeida, pelo MPPM.
https://www.mppm-palestina.org/content/solidariedade-com-palestina-em-lisboa
[29.11.2021]

Solidariedade com a Palestina no Porto
Numa iniciativa conjunta do CPPC, CGTP-IN e MPPM, a que aderiram outras organizações, muitas dezenas de pessoas concentraram-se na Praça da Palestina, no Porto, para assinalar o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino.
Foram ouvidas comunicações de Maria Spínola, Cristina Nogueira (CGTP-IN), José António Gomes (MPPM) e Ilda Figueiredo (CPPC).
https://www.mppm-palestina.org/content/solidariedade-com-palestina-no-porto
[29.11.2021]

 

Notícias

 

Bordados palestinos inscritos no Património Imaterial da Humanidade
Os bordados tradicionais palestinos entraram na lista do Património Imaterial da Humanidade, numa reunião que também acolheu a caligrafia árabe e duas propostas patrocinadas por Portugal: as festas de Campo Maior e a falcoaria. A protecção ao bordado palestino surge num momento crucial em que Israel se apropria, sem pudor, das tradições culturais palestinas para suprir a sua ausência de ligação ao território que ocupa.
https://www.mppm-palestina.org/content/bordados-palestinos-inscritos-no-patrimonio-imaterial-da-humanidade
[17.12.2021]

2021 está a ser o ano mais mortífero para as crianças palestinas
Este está a ser o ano mais mortífero para as crianças palestinas desde 2014. 86 crianças palestinas foram mortas em consequência das acções de militares e civis israelitas nos Territórios Palestinos Ocupados. Desde 2000, foram 2196 as crianças palestinas vitimadas pela ocupação. São dados das investigações da Defense for Children International – Palestine.
https://www.mppm-palestina.org/content/2021-esta-ser-o-ano-mais-mortifero-para-criancas-palestinas
[12.12.2021]

Hisham Abu Hawash está em perigo de vida numa prisão de Israel
Com a figura da detenção administrativa, Israel pode prender palestinos por tempo indeterminado sem lhes deduzir acusação ou levá-los a julgamento. O recurso à greve de fome é a última medida a que os presos palestinos podem recorrer para chamar a atenção para a infâmia da situação em que se encontram. Hisham Abu Hawash está em greve de fome há 117 dias e a sua vida está em perigo. Partilhe esta denúncia. #FreeThemAll #Strike4Freedom
https://www.mppm-palestina.org/content/hisham-abu-hawash-esta-em-perigo-de-vida-numa-prisao-de-israel
[11.12.2021]

Israel nega aos Palestinos o direito à habitação
No Dia Internacional dos Direitos Humanos damos conta de como Israel priva os Palestinos sob ocupação de um dos seus direitos fundamentais, o direito à habitação. Das vilas e aldeias palestinas da Cisjordânia às comunidades nómadas do Vale do Jordão, a demolição de habitações e a recusa de licenças de construção são os instrumentos da política de deslocação forçada dos Palestinos para dar lugar aos colonos israelitas.
https://www.mppm-palestina.org/content/israel-nega-aos-palestinos-o-direito-habitacao
[10.12.2021]

Michelle Bachelet: A situação dos direitos humanos nos Territórios Palestinos Ocupados é “catastrófica”
A Alta-Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, afirmou ontem numa reunião que a situação dos direitos humanos nos Territórios Palestinos Ocupados é desastrosa e isso também prejudica perspectivas de paz e desenvolvimento sustentável para Israel e para a região circundante. Depois de detalhar a preocupante situação em Gaza, os ataques às liberdades cívicas, a impunidade com que exército e colonos israelitas matam e ferem palestinos, considerou que as crianças são as mais afectadas, para concluir que só o fim da ocupação pode trazer uma paz duradoura permitir que os direitos humanos de todos sejam plenamente respeitados.
https://www.mppm-palestina.org/content/michelle-bachelet-situacao-dos-direitos-humanos-nos-territorios-palestinos-ocupados-e
[08.12.2021]

Israel reforça cerco a Gaza com ‘muro de ferro’ subterrâneo
Israel gastou mil milhões de euros para reforçar o cerco à Faixa de Gaza com um novo Muro, construído acima e abaixo do solo e que se prolonga pelo mar. Enquanto isso, as condições de vida  no território, considerado inabitável pela ONU, são sub-humanas.
 https://www.mppm-palestina.org/content/israel-reforca-cerco-gaza-com-muro-de-ferro-subterraneo
[07.12.2021]

Irmãos palestinos recebem prémio internacional Defensores dos Direitos Humanos em Risco
Os irmãos palestinos Sami e Sameeha Huraini, juntamente com defensores dos direitos humanos de outros cinco países – entre os quais Mamadou Ba, de Portugal –, foram distinguidos com o prémio internacional Defensores dos Direitos Humanos em Risco 2021 atribuído pela organização Front Line Defenders, em reconhecimento pela sua actividade de protecção de crianças e aldeãos das colinas do Sul de Hebron contra a violência dos colonos israelitas.
https://www.mppm-palestina.org/content/irmaos-palestinos-recebem-premio-internacional-defensores-dos-direitos-humanos-em-risco
[02.12.2021]

Assembleia Geral da ONU reconhece por esmagadora maioria a soberania palestina sobre os seus recursos naturais
157 países, entre os quais Portugal, aprovaram uma resolução que reconhece a soberania permanente do povo palestino nos Territórios Palestinos Ocupados, incluindo Jerusalém Oriental, e da população árabe no Golan sírio ocupado sobre os seus recursos naturais. Exige-se que Israel cesse a exploração dos recursos naturais nos territórios ocupados e que cesse todas as acções, incluindo as dos colonos, que prejudicam o ambiente, ameaçam os recursos hídricos e terrestres e representam uma ameaça ambiental, sanitária e de saúde para as populações civis.
https://www.mppm-palestina.org/content/assembleia-geral-da-onu-reconhece-por-esmagadora-maioria-soberania-palestina-sobre-os-seus
[20.11.2021]

Palestino detido em prisão israelita morre devido a negligência médica, denuncia a Sociedade dos Presos Palestinos
O preso palestino Sami al-Amour, detido nas prisões israelitas há 13 anos, morreu ontem no que os grupos palestinos de direitos humanos consideram ser o resultado de negligência médica por parte das autoridades prisionais israelitas. Desde o início da ocupação israelita da Cisjordânia e da Faixa de Gaza, em Junho de 1967, 227 presos palestinos morreram nas prisões israelitas, dos quais 72 devido a negligência médica.
https://www.mppm-palestina.org/content/palestino-detido-em-prisao-israelita-morre-devido-negligencia-medica-denuncia-sociedade-dos
[19.11.2021]

Um comboio de vinte e sete ambulâncias solidárias chega finalmente a Gaza sitiada
Vinte e sete ambulância novas e totalmente equipadas, custeadas por um largo movimento de solidariedade internacional, procuram mitigar a falência do sistema de saúde da Faixa de Gaza, vítima de 14 anos de impiedoso bloqueio agravado pela brutal e mortífera agressão israelita de Maio passado.
https://www.mppm-palestina.org/content/um-comboio-de-vinte-e-sete-ambulancias-solidarias-chega-finalmente-gaza-sitiada
[10.11.2021]

Criança palestina morta a tiro por soldados israelitas. UE reclama investigação urgente
Mohammad Da’das, de 15 anos, junta-se às dezenas de crianças mortas pelas forças de segurança israelitas desde o início do ano. A UE condena o uso desproporcionado de força letal e reclama inquérito urgente. A Autoridade Palestina responsabiliza a inacção da comunidade internacional, da ONU e do TPI.
https://www.mppm-palestina.org/content/crianca-palestina-morta-tiro-por-soldados-israelitas-ue-reclama-investigacao-urgente
[07.11.2021]

Plano israelita de expansão de colonatos condenado por numerosos países mas não por Portugal
Israel anunciou a construção de mais uns milhares de unidades habitacionais em colonatos, suscitando imediata condenação, nomeadamente, dos Estados Unidos e de treze países europeus. Mas nem este respaldo convenceu a diplomacia portuguesa a abandonar o seu silêncio cúmplice perante os desmandos do governo israelita.
https://www.mppm-palestina.org/content/plano-israelita-de-expansao-de-colonatos-condenado-por-numerosos-paises-mas-nao-por-portugal
[30.10.2021]

Burocracia da diplomacia portuguesa ameaça o futuro de estudante refugiada palestina
Manal Makkieh nasceu há 23 anos num campo de refugiados palestinos no Líbano. Conseguiu uma bolsa da União Europeia para fazer um mestrado no ISCTE-IUL que pode dar um rumo à sua vida. Mas a teia burocrática da diplomacia portuguesa ameaça destruir o seu sonho. Com um passa-culpas entre Embaixada no Chipre, SEF e MNE, Manal não consegue o visto de estudante que lhe permita frequentar o curso. E não é o primeiro estudante palestino vítima da burocracia do MNE.
https://www.mppm-palestina.org/content/burocracia-da-diplomacia-portuguesa-ameaca-o-futuro-de-estudante-refugiada-palestina
[25.10.2021]

Israel silencia seis organizações palestinas de direitos humanos
Israel ilegalizou seis organizações palestinas que se tornaram incómodas por denunciarem as constantes violações dos direitos humanos dos palestinos por parte de Israel. A Amnistia Internacional e a Human Rights Watch, parceiras daquelas organizações, condenam e desafiam a comunidade internacional a mostrar a sua verdadeira determinação em proteger os defensores dos direitos humanos. O governo palestino acusa a inépcia das reacções internacionais de estimular Israel na sua campanha implacável contra as organizações da sociedade civil palestina.
https://www.mppm-palestina.org/content/israel-silencia-seis-organizacoes-palestinas-de-direitos-humanos
[22.10.2021]

Netflix lança colecção com 32 filmes palestinos
A Netflix disponibiliza uma colecção de 32 filmes de realizadores palestinos ou sobre temas palestinos que inclui vários filmes premiados em festivais ou nomeados para prémios. Estão representados os mais destacados realizadores palestinos e alguns dos melhores filmes sobre temas palestinos, entre curtas-metragens, documentários e longas-metragens. A iniciativa teve recepção entusiástica por parte da família cinematográfica palestina mas também suscitou as esperadas reacções por parte de grupos sionistas radicais.
https://www.mppm-palestina.org/content/netflix-lanca-coleccao-com-32-filmes-palestinos
[21.10.2021]

B’Tselem: Colonos israelitas agrediram, raptaram e torturaram adolescente palestino
Colonos israelitas agrediram um jovem palestino com paus e pedras, raptaram-no, penduraram-no de uma árvore e queimaram-lhe os pés. Em dois anos é o décimo ataque de colonos vindos do sítio do colonato de Homesh que foi evacuado em 2005 mas continua a ser ocupado por colonos violentos com a complacência das forças de segurança israelitas.
https://www.mppm-palestina.org/content/btselem-colonos-israelitas-agrediram-raptaram-e-torturaram-adolescente-palestino
[17.10.2021]

Trabalhadores científicos mundiais solidários com a Palestina
A Federação Mundial dos Trabalhadores Científicos tornou pública uma declaração de solidariedade com a Palestina em que exprime «emoção e preocupação» com os acontecimentos recentes na Palestina e em Israel e afirma «que não haverá segurança enquanto a colonização se mantiver: nenhum ocupante em parte alguma do mundo pode imaginar estar seguro no país que ocupa.»
https://www.mppm-palestina.org/content/trabalhadores-cientificos-mundiais-solidarios-com-palestina
[15.10.2021]

Israel destruiu 172 900 casas e expulsou 1,3 milhões de palestinos desde a Nakba
Um relatório recente do Land Research Center, de Jerusalém, analisa o impacte devastador da colonização israelita na habitação dos palestinos. Desde a sua criação em 1948, entre actos de guerra e falsos pretextos administrativos, Israel destruiu cerca de cento e oitenta mil habitações, deslocou pela força um milhão  e trezentos mil palestinos e apropriou-se de quase vinte mil quilómetros quadrados de território da Palestina histórica.
https://www.mppm-palestina.org/content/israel-destruiu-172-900-casas-e-expulsou-13-milhoes-de-palestinos-desde-nakba
[13.10.2021]

Euro-Med Monitor: A água está a envenenar lentamente os habitantes de Gaza
O bloqueio e as frequentes agressões militares à Faixa de Gaza fazem com que 97% da água seja imprópria para consumo. Organizações de direitos humanos denunciam que os habitantes do território cercado estão a ser lentamente envenenados pela água que bebem e pelos alimentos que extraem da terra.
https://www.mppm-palestina.org/content/euro-med-monitor-agua-esta-envenenar-lentamente-os-habitantes-de-gaza
[08.10.2021]

Nike vai deixar de vender nas lojas de Israel
A Nike vai deixar de vender os seus artigos desportivos nas lojas de Israel a partir de Maio do próximo ano. Depois de a Ben & Jerry’s ter decidido proibir a venda dos seus produtos na Cisjordânia sob ocupação, é mais um sério revés para a imagem do Estado de Israel.
https://www.mppm-palestina.org/content/nike-vai-deixar-de-vender-nas-lojas-de-israel
[07.10.2021]

Prémio Emmy para documentário sobre advogada israelita defensora dos presos palestinos
A advogada israelita Lea Tsemel dedicou mais de cinco décadas da sua vida a defender os presos palestinos nos tribunais israelitas. Um filme sobre a sua vida, que ganhou agora um Emmy para Melhor Documentário, reflecte sobre o significado político e profissional do seu trabalho, bem como sobre o preço pessoal que se paga por assumir o papel de «advogada do diabo». Para a maioria dos israelitas, ela defende o indefensável, mas para os Palestinos, ela é mais do que uma advogada, ela é uma defensora dos direitos humanos.
https://www.mppm-palestina.org/content/premio-emmy-para-documentario-sobre-advogada-israelita-defensora-dos-presos-palestinos
[01.10.2021]

 

Saber Mais

 

E-book: «Esta Bandeira da Esperança: Um Olhar Sobre a Questão Palestina»
A Questão Palestina não é um conflito israelo-palestino. É uma história de violência sobre o povo palestino, de violação dos seus direitos humanos, de ocupação do seu território, de apropriação dos seus recursos.
Mas é, também, a história da resistência heróica de um povo pela afirmação da sua identidade nacional, assente numa cultura milenar, e a história da luta pelo reconhecimento dos seus direitos naturais.
É um pouco dessa história que contamos nesta exposição para que sejamos cada vez mais os que, correspondendo ao apelo de Mahmoud Darwich, ajudam o povo palestino a carregar a sua bandeira de esperança.
Veja a exposição em formato e-book:

https://online.fliphtml5.com/chxui/qngl/

 

Vídeo: «A Cultura Palestina»
O Povo Palestino tem uma Cultura rica e viva e é digno da nossa admiração por ter conseguido manter, através de décadas de sofrimento, de perseguição e de exílio, a sua identidade própria – tantas vezes sonegada – e a sua fidelidade à terra-mãe – sistematicamente espoliada, destruída e ocupada.
É uma cultura militante e resistente baseada na força de viver dignamente o seu destino, pelo que encerra uma carga humanista e universal incontestável. Não obstante os trágicos condicionamentos a que estão sujeitos, os palestinos perfilam-se como dos mais cultos entre os povos árabes.
Conheça melhor a cultura palestina vendo este vídeo : https://www.youtube.com/watch?v=eqgbM7DtQVg&t=19s

 

 

Vídeo: «O Essencial sobre a Questão Palestina: Os Colonatos»
Para melhor compreender o que são os colonatos israelitas, como evoluíram, que impacte têm na vida dos palestinos, qual a sua legalidade e como comprometem uma solução pacífica para a Palestina, o MPPM preparou este pequeno filme, o primeiro de uma série em que abordamos os aspectos essenciais da questão palestina.
https://youtu.be/7Z71cXH00Pk

Vídeo: «O Essencial sobre a Questão Palestina: População e Território»
Neste vídeo – o segundo da série «O Essencial sobre a Questão Palestina» ─ mostramos como, no último século e meio, se alterou dramaticamente a composição demográfica da Palestina e como o seu território foi alienado dos seus legítimos proprietários pela força das armas ou por conluio de potências estrangeiras.
https://youtu.be/VbtyoTrv0nU

Vídeo: «O Essencial sobre a Questão Palestina: O Muro do Apartheid»
Neste terceiro vídeo da série «O Essencial sobre a Questão Palestina», mostramos como o Muro é um instrumento de Israel para a colonização, apropriação de território e isolamento e marginalização de comunidades palestinas, e como ele afecta dramaticamente o trabalho, a vida familiar, a saúde, o bem-estar e a economia de homens, mulheres e jovens palestinos. Mostramos também como se desenvolve a resistência popular e fazemos referência a outros “muros” que oprimem o povo palestino.
https://youtu.be/W8cBuWCAP2o


Ver mais clicando em:

MPPM | Movimento pelos Direitos do Povo Palestiniano e pela Paz no Médio Oriente (mppm-palestina.org)

(13) Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente | Facebook

MPPM – YouTube

 

Contactos:

Rua Silva Carvalho, 184-1º Dtº 1250-258 Lisboa Lisboa

Enviar mensagem

 

Leave a Reply