Posts Tagged: antónio gomes marques

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (5) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

  II – CAMBOJA – Educação (1)   O gasto público em Educação, em 2014, atingiu 1,91%, gastos estes que consistem em gastos públicos correntes e capitais em educação, incluindo gastos governamentais em instituições de ensino (públicas e privadas), administração

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (5) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

  II – CAMBOJA – Educação (1)   O gasto público em Educação, em 2014, atingiu 1,91%, gastos estes que consistem em gastos públicos correntes e capitais em educação, incluindo gastos governamentais em instituições de ensino (públicas e privadas), administração

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (4) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

    II – CAMBOJA – Economia   A paz agora reinante no Camboja tem permitido um rápido crescimento do PIB per capita do país —1.385 US dólares em 2017, 1512 em 2018—, só comparável, em termos de percentagem de

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (4) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

    II – CAMBOJA – Economia   A paz agora reinante no Camboja tem permitido um rápido crescimento do PIB per capita do país —1.385 US dólares em 2017, 1512 em 2018—, só comparável, em termos de percentagem de

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (3) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

  II – CAMBOJA – Religião   Quando falamos das religiões orientais temos de ter consciência de que a concepção de religião nada tem a ver com a visão que nós, ocidentais, temos quando abordamos o tema. A espiritualidade nas

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (3) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

  II – CAMBOJA – Religião   Quando falamos das religiões orientais temos de ter consciência de que a concepção de religião nada tem a ver com a visão que nós, ocidentais, temos quando abordamos o tema. A espiritualidade nas

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (2) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

    II – CAMBOJA – História   Deixemos a pré-história, que poderá ser reivindicada por qualquer dos países do Sudeste Asiático, podendo começar a história do Camboja no século IX, quando o jovem rei Jayavarman II se declarou rei

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (2) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

    II – CAMBOJA – História   Deixemos a pré-história, que poderá ser reivindicada por qualquer dos países do Sudeste Asiático, podendo começar a história do Camboja no século IX, quando o jovem rei Jayavarman II se declarou rei

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (1) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

      I – INTRODUÇÃO Por fim, a viagem à Indochina concretizou-se. Primeiro, o grande desejo era visitar o Vietname, conquistado que fui pela bravura daquele povo que derrotou a grande superpotência, EUA, como já havia derrotado a França

EM VIAGEM PELA INDOCHINA (1) – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

      I – INTRODUÇÃO Por fim, a viagem à Indochina concretizou-se. Primeiro, o grande desejo era visitar o Vietname, conquistado que fui pela bravura daquele povo que derrotou a grande superpotência, EUA, como já havia derrotado a França

AINDA A PROPÓSITO DO TEXTO DE ANTÓNIO GOMES MARQUES ENVIADO A ANTÓNIO COSTA – por JÚLIO MARQUES MOTA

  O meu amigo António Marques escreveu uma carta aberta dirigida a António Costa em que explicava as razões que o levavam a não se rever nas politicas determinadas pelo Partido Socialista e que, por isso, declarava publicamente abandonar o

AINDA A PROPÓSITO DO TEXTO DE ANTÓNIO GOMES MARQUES ENVIADO A ANTÓNIO COSTA – por JÚLIO MARQUES MOTA

  O meu amigo António Marques escreveu uma carta aberta dirigida a António Costa em que explicava as razões que o levavam a não se rever nas politicas determinadas pelo Partido Socialista e que, por isso, declarava publicamente abandonar o

À ESPERA DO REFERENDO NA CATALUNHA – DOIS TEXTOS DE ALFONSO CASTELAO – selecção e introdução de ANTÓNIO GOMES MARQUES

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
? (1886 – 1950) À Espera do Referendo na Catalunha Muitos de nós aguardamos com ansiedade o próximo referendo na Catalunha, que o governo do Sr. Rajoy tem tratado, em linguagem futebolística, à…

À ESPERA DO REFERENDO NA CATALUNHA – DOIS TEXTOS DE ALFONSO CASTELAO – selecção e introdução de ANTÓNIO GOMES MARQUES

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
? (1886 – 1950) À Espera do Referendo na Catalunha Muitos de nós aguardamos com ansiedade o próximo referendo na Catalunha, que o governo do Sr. Rajoy tem tratado, em linguagem futebolística, à…

PARA A HISTÓRIA DO TEATRO DE AMADORES – 15 – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

Depois do meu texto para a revista Nova Síntese, n.º 13, «O Neo-Realismo no Teatro de Amadores», que considerei também como o n.º 14 desta série, tendo em conta que o seu conteúdo se insere de igual modo neste modesto

PARA A HISTÓRIA DO TEATRO DE AMADORES – 15 – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

Depois do meu texto para a revista Nova Síntese, n.º 13, «O Neo-Realismo no Teatro de Amadores», que considerei também como o n.º 14 desta série, tendo em conta que o seu conteúdo se insere de igual modo neste modesto

Por Terras do Alentejo, por António Gomes Marques

         Tenho paixão pelo meu país, por este Portugal à beira-mar plantado, com uma costa de grande beleza, de Norte a Sul, onde brilham as suas praias escandalosamente tratadas, de uma forma geral, pelo desenvolvimento turístico, o

Por Terras do Alentejo, por António Gomes Marques

         Tenho paixão pelo meu país, por este Portugal à beira-mar plantado, com uma costa de grande beleza, de Norte a Sul, onde brilham as suas praias escandalosamente tratadas, de uma forma geral, pelo desenvolvimento turístico, o

MORREU O ARMANDO CALDAS, MEU AMIGO, por ANTÓNIO GOMES MARQUES

  Telefonou-me o João Machado, o que é habitual, mas o que motivou o seu telefonema de hoje surpreendeu-me. «Morreu o Armando Caldas», informa-me o João, acrescentando mais alguns pormenores, nomeadamente o ter sido uma morte repentina. Não li, nem

MORREU O ARMANDO CALDAS, MEU AMIGO, por ANTÓNIO GOMES MARQUES

  Telefonou-me o João Machado, o que é habitual, mas o que motivou o seu telefonema de hoje surpreendeu-me. «Morreu o Armando Caldas», informa-me o João, acrescentando mais alguns pormenores, nomeadamente o ter sido uma morte repentina. Não li, nem