Posts Tagged: diocese de bragança-miranda

FRATERNIZAR – Na diocese de Bragança e Miranda é assim: 70% DAS INSTITUIÇÕES SOCIAIS SÃO DELA! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Anda o bispo de Bragança e Miranda preocupado com a fiscalização do Estado à sua Empresa-diocese que é dona de 70% das instituições sociais instaladas no território. D. José Cordeiro não vê com bons olhos que o Estado, que

FRATERNIZAR – Na diocese de Bragança e Miranda é assim: 70% DAS INSTITUIÇÕES SOCIAIS SÃO DELA! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Anda o bispo de Bragança e Miranda preocupado com a fiscalização do Estado à sua Empresa-diocese que é dona de 70% das instituições sociais instaladas no território. D. José Cordeiro não vê com bons olhos que o Estado, que

CARTA ABERTA DE PE. HÉRMINO FERREIRA DA DIOCESE DE BRAGANÇA-MIRANDA AO SEU BISPO – enviada por MÁRIO DE OLIVEIRA

    N.D. Com pedido de divulgação, chegou ao JF esta CARTA ABERTA . Aqui se divulga, depois de confirmada a veracidade da mesma. Espera-se contribuir assim para que a comunicação entre o Pe. Hérmino e o respectivo Ordinário do

CARTA ABERTA DE PE. HÉRMINO FERREIRA DA DIOCESE DE BRAGANÇA-MIRANDA AO SEU BISPO – enviada por MÁRIO DE OLIVEIRA

    N.D. Com pedido de divulgação, chegou ao JF esta CARTA ABERTA . Aqui se divulga, depois de confirmada a veracidade da mesma. Espera-se contribuir assim para que a comunicação entre o Pe. Hérmino e o respectivo Ordinário do

FRATERNIZAR – Os 5 novos diáconos de Bragança em reportagem SIC – O QUE PRETENDE ESCONDER D. JOSÉ CORDEIRO? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  A minha surpresa é total. O Jornal da Noite de domingo 10 de Dezembro, da SIC, antes de “A Opinião que conta”, sem nada de relevante para contar, a não ser a morte lenta do PPD-PSD, impinge-nos, sem mais

FRATERNIZAR – Os 5 novos diáconos de Bragança em reportagem SIC – O QUE PRETENDE ESCONDER D. JOSÉ CORDEIRO? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  A minha surpresa é total. O Jornal da Noite de domingo 10 de Dezembro, da SIC, antes de “A Opinião que conta”, sem nada de relevante para contar, a não ser a morte lenta do PPD-PSD, impinge-nos, sem mais