Posts Tagged: itália

A ITÁLIA NA ENCRUZILHADA – V – POR ANNA ROSA SCRITTORI

  A situação «Uma experiência destinada a arrasar as tradicionais categorias da política do século XX». É a opinião que recorre com mais frequência nos comentários de muitos observadores da direita internacional a propósito do actual governo italiano. A novidade

A ITÁLIA NA ENCRUZILHADA – V – POR ANNA ROSA SCRITTORI

  A situação «Uma experiência destinada a arrasar as tradicionais categorias da política do século XX». É a opinião que recorre com mais frequência nos comentários de muitos observadores da direita internacional a propósito do actual governo italiano. A novidade

A CRISE ORGÂNICA de ITÁLIA – por THOMAS FAZI

  Italy’s Organic Crisis, by Thomas Fazi American Affairs, 20 de Maio de 2018 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   O marxista italiano Antonio Gramsci cunhou o termo “crise orgânica” para descrever uma crise que difere das crises financeiras,

A CRISE ORGÂNICA de ITÁLIA – por THOMAS FAZI

  Italy’s Organic Crisis, by Thomas Fazi American Affairs, 20 de Maio de 2018 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   O marxista italiano Antonio Gramsci cunhou o termo “crise orgânica” para descrever uma crise que difere das crises financeiras,

SOBRE O 25 DE ABRIL COMEMORADO, O DE 1974 – A INTRODUÇÃO A THOMAS FAZI – por JÚLIO MARQUES MOTA

Sobre o 25 de Abril comemorado, o de 1974, sobre o 25 de Abril de protesto, o de agora, aqui vos deixo um texto de Thomas Fazi  sobre a Europa, sobre a Itália.   Sobre o 25 de Abril de

SOBRE O 25 DE ABRIL COMEMORADO, O DE 1974 – A INTRODUÇÃO A THOMAS FAZI – por JÚLIO MARQUES MOTA

Sobre o 25 de Abril comemorado, o de 1974, sobre o 25 de Abril de protesto, o de agora, aqui vos deixo um texto de Thomas Fazi  sobre a Europa, sobre a Itália.   Sobre o 25 de Abril de

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (6/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (6/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (6/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (6/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (5/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (5/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (5/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (5/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (4/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (4/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (4/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (4/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (3/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (3/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (3/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (3/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (2/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (2/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (2/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (2/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (1/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (1/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (1/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (1/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 15. O BCE deve levar a cabo uma reviravolta nacional com os seus reinvestimentos. Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 15. O BCE deve levar a cabo uma reviravolta nacional com os seus reinvestimentos  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 24 de janeiro de 2019 (texto original aqui) Este texto

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 15. O BCE deve levar a cabo uma reviravolta nacional com os seus reinvestimentos. Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 15. O BCE deve levar a cabo uma reviravolta nacional com os seus reinvestimentos  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 24 de janeiro de 2019 (texto original aqui) Este texto

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 13. Expansões monetárias do BCE e desequilíbrios doTARGET2 na zona euro: uma decomposição baseada na balança de pagamentos (2/2). Por Marcello Minenna, Giovanni Dosi e Andrea Roventini

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 13. Expansões monetárias do BCE e desequilíbrios doTARGET2 na zona euro: uma decomposição baseada na balança de pagamentos (2/2)  Por Marcello Minenna – Commissione Nazionale per le Società e la Borsa (CONSOB), Rome,

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 13. Expansões monetárias do BCE e desequilíbrios doTARGET2 na zona euro: uma decomposição baseada na balança de pagamentos (2/2). Por Marcello Minenna, Giovanni Dosi e Andrea Roventini

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 13. Expansões monetárias do BCE e desequilíbrios doTARGET2 na zona euro: uma decomposição baseada na balança de pagamentos (2/2)  Por Marcello Minenna – Commissione Nazionale per le Società e la Borsa (CONSOB), Rome,

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 13. Expansões monetárias do BCE e desequilíbrios doTARGET2 na zona euro: uma decomposição baseada na balança de pagamentos (1/2). Por Marcello Minenna, Giovanni Dosi e Andrea Roventini

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 13. Expansões monetárias do BCE e desequilíbrios doTARGET2 na zona euro: uma decomposição baseada na balança de pagamentos (1/2)  Por Marcello Minenna – Commissione Nazionale per le Società e la Borsa (CONSOB), Rome,

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 13. Expansões monetárias do BCE e desequilíbrios doTARGET2 na zona euro: uma decomposição baseada na balança de pagamentos (1/2). Por Marcello Minenna, Giovanni Dosi e Andrea Roventini

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 13. Expansões monetárias do BCE e desequilíbrios doTARGET2 na zona euro: uma decomposição baseada na balança de pagamentos (1/2)  Por Marcello Minenna – Commissione Nazionale per le Società e la Borsa (CONSOB), Rome,

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 12. Segregação de risco e fragilidade de mercado na zona euro . Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 12. Segregação de risco e fragilidade de mercado na zona euro   Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em em 8 de Junho de 2018 (texto original aqui) O presente texto é de

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 12. Segregação de risco e fragilidade de mercado na zona euro . Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 12. Segregação de risco e fragilidade de mercado na zona euro   Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em em 8 de Junho de 2018 (texto original aqui) O presente texto é de

O acordo da Itália com a China: Muita excitação sobre quase nada. Por Domenico Mario Nuti

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Agradecemos a Domenico Mario Nuti o envio deste texto, com o título original Italy’s deal with China: Much Ado About Nothing Much. Este texto foi publicado por DOC Research Institute (ver aqui) O

O acordo da Itália com a China: Muita excitação sobre quase nada. Por Domenico Mario Nuti

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Agradecemos a Domenico Mario Nuti o envio deste texto, com o título original Italy’s deal with China: Much Ado About Nothing Much. Este texto foi publicado por DOC Research Institute (ver aqui) O

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 11. Chegar às euro-obrigações através da reforma do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 11. Chegar às euro-obrigações através da reforma do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE)  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 21 de novembro de 2017 (texto aqui) O seguinte texto sobre

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 11. Chegar às euro-obrigações através da reforma do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 11. Chegar às euro-obrigações através da reforma do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE)  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 21 de novembro de 2017 (texto aqui) O seguinte texto sobre