DIÁRIO DE BORDO, 28 de Outubro de 2011


 

 

Voltou a falar-se da privatização da RTP. Pelo menos de um dos canais. Entretanto os dois canais privados afirmam que não lhes agrada a hipótese. Obviamente temem que apareça outro concorrente no terreno, que lhes levante problemas mais complexos dos que os actuais. Embora se fale muito dos custos que a RTP actualmente impõe ao erário público, qual será a saída para este caso? Já se fala na criação de uma empresa mista de capitais públicos e privados para assegurar o funcionamento do canal “privatizado”. Mais uma parceria público-privada?

 

Diário de Bordo leu na imprensa que está pronta a funcionar uma base de drones na Etiópia. Estas máquinas voadoras parecem ter um alcance considerável, e são manejadas pelas forças militares e também pela CIA. Os americanos utilizam-nas no Afeganistão, Paquistão e outras zonas onde marcam presença. Assim reduzem a exposição dos seus soldados aos combates. E fazem aumentar os perigos para as populações civis. Parece que agora chegaram a África.

 

Obama anunciou a saída das tropas americanas do Iraque até ao fim do ano. Pelo menos é uma promessa eleitoral que cumpre. Faltam outras, como acabar com a prisão de Guantánamo. E o sistema de saúde que pretende assegurar aos americanos parece muito ameaçado. Criou muitas esperanças, mas não as cumpriu. Durante o seu mandato aprofundou-se o fosso entre ricos e pobres, nos EUA. Muitos americanos encostam-se à direita, convencidos que esta lhes trará a prosperidade. Uma reeleição problemática?

 

Apesar da antipatia de grande parte da comunicação social, o movimento dos Indignados e do Occupy Wall Street continua a ter aceitação. Contudo, nos EUA e na Europa, muitas manifestações estão a ser reprimidas, com acusações do tipo: fazem barulho, sobrecarregam as casas de banho dos locais onde fazem manifestações, etc.

 

Na Barraca, antigo Cinearte, em Santos,  está D. Maria, a Louca, sobre a vida da rainha D. Maria I. Uma interpretação colossal da Maria do Céu Guerra. E uma encenação a acompanhar excelentemente. 

Leave a Reply