EM COMBATE – 140 – por José Brandão

ACTIVIDADES NO MÊS DE ABRIL DE 1973

 

Este mês foi marcado especialmente pela ocupação de um novo Destacamento na região de Tombali, por parte da Companhia. De notar que tudo isto constituiu uma experiencia nova para todo o pessoal, à qual ele reagiu da melhor maneira, conforme se veio a verificar no trabalho de organização e instalação desenvolvido e nas reacções aos ataques e flagelações do IN.

 

Passados que foram dois dias após desembarque da Companhia nesta nova localidade, chamada Chugé, o IN resolveu atacar com frequência e intensidade, talvez na intenção de tentar desalojar de novo as NT. Todavia, como atrás se disse todo o pessoal, fazendo gala de uma agressividade digna de registo, reagiu positivamente levando o IN a diminuir a sua actividade na última quinzena do mês.

 

De notar que, como é lógico, toda a Companhia ficou instalada em tendas de campanha e a dormir em colchões pneumáticos. No que diz respeito à alimentação, existiram grandes dificuldades na sua confecção em virtude da escassez e má qualidade da água. Este facto veio também prejudicar imenso a higiene do pessoal pois a água tinha que ser racionada só para beber e para alimentação. O pão por sua vez era confeccionado em Cufar sendo-nos distribuído de dois em dois dias ou por via aérea ou por via marítima.

 

A actividade operacional foi, logicamente reduzida neste mês, cingindo-se a pequenas patrulhas e seguranças afastadas. Neste aspecto foi dada prioridade absoluta aos trabalhos de organização do terreno e de instalação do pessoal, tentando assim melhorar com máxima rapidez o nosso poder defensivo e as condições de vida existentes.

 

De salientar que a Companhia nesta fase inicial de instalação contou com a ajuda preciosa da Marinha, que, por intermédio dos seus meios navais nunca nos faltou com água e com pão sempre que tínhamos necessidade.

 

ACTIVIDADES NO MÊS DE MAIO DE 1973

 

A nossa actividade durante o mês incidiu especialmente nos trabalhos de melhoria de condições de vida e aumento do sistema defensivo. Para isso foram defendidas as posições a ocupar por todo o pessoal e deu-se início aos trabalhos de capinagem, melhoria das valas e espaldões já existentes, construção de novas valas e espaldões e construção também de uma Enfermaria-abrigo, um Posto de Transmissões-abrigo assim como outros abrigos espalhados pelo Aquartelamento. Deu-se também início à colocação de uma rede de arame farpado.

 

Em relação às condições de vida, as mesmas continuaram a ser precárias durante o mês. O pessoal continuou a dormir em colchões pneumáticos (alguns deles agora já furados por estilhaços) e tendo como tecto barracas de lona. Todas estas condições foram agravadas pelo facto de neste mês já terem caído algumas chuvas.

 

A alimentação continuou também a ser deficiente por falta de frescos. Em relação ao pão o mesmo começou a ser confeccionado no Aquartelamento. A água, depois de limpo e afundado um poço existente na tabanca da população, começou a ser distribuída por nós a todas as zonas do Aquartelamento. No entanto a qualidade da água debitada por este poço mostrou-se insuficiente para as necessidades, razão pela qual se deu início à construção de outro.

 

O IN continuou a mostra-se activo na nossa zona tendo flagelado por três vezes o Aquartelamento.

 

ACTIVIDADES NO MÊS DE JUNHO DE 1973

 

Tal como no mês anterior a actividade operacional deste mês foi prejudicada pelas actividades acima focadas. Assim embora a actividade seja superior ao mês anterior, apenas se efectuaram sete patrulhas e dezoito seguranças afastadas. Ainda em relação à actividade operacional há a registar que neste mês as patrulhas efectuadas já se afastaram mais do Aquartelamento. Isto faz parte de um plano estabelecido para uma conquista progressiva da nossa Z.A., uma vez que anteriormente à nossa chegada todo o terreno estava controlado pelo IN.

 

Neste mês o IN revelou-se particularmente activo tendo desencadeado cinco flagelações sobre o Aquartelamento, além da implantação de engenhos explosivos num dos itinerários mais frequentemente utilizado pelas NT.

 

Leave a Reply