Urueña – Adão Cruz

 

                                                                                                                                   

(A caminho de Urueña)

Urueña, Villa del Libro.

A primeira Villa de Espanha.

No centro de Toro que fica a 30 Km a leste de Zamora, vira-se à esquerda em direcção a Medina de Rioseco. Mais ou menos a meio caminho, umas centenas de metros à frente do cruzamento de Villardefrades, surge uma estrada do lado direito, com a indicação: Urueña – Villa del Libro.

Cheguei a Urueña a meio de uma tarde de sol e grandes nuvens brancas enovelando-se na imensidão do céu azul.

A estrada é estreita mas de bom piso. Leva-nos através de uma enorme planície de horizontes sem fim, uma planície completamente nua de gentes, casas ou árvores, retalhada de campos, como um imenso painel de mosaicos a perder de vista. Ao fim de meia dúzia de quilómetros, no cimo de uma pequena colina, surge Urueña, uma rosa bordada no centro daquele manto infindo. Uma pequena povoação de cor barrenta, guardada dentro de uma espessa muralha, como jóia na sua caixa. Se o carro fosse um cavalo, eu teria a plena sensação de ter recuado uns séculos na história e no tempo.

Primorosamente restauradas e conservadas, as suas casas e ruas oferecem ao visitante um passeio de grande prazer e mudam o ar que se respira em lufadas de liberdade. Com pouca gente nesse dia, pude visitar uma galeria de arte e escovilhar à vontade as estantes das livrarias que se encontravam abertas, de onde colhi algumas relíquias de poesia e pintura. Numa dessas livrarias, ofereci ao dono, o Isaac, os meus últimos livros, que ele agradeceu e acarinhou. Já quase ao cair da noite, despedi-me daquele inesperado paraíso, e à medida que me ia afastando foi crescendo em mim a saudade dos meus livros e uma grata sensação de ter deixado parte da minha vida naquele mágico reduto da História.

Villa del Libro es una nueva y atractiva propuesta de turismo cultural que la provincia de Valladolid ofrece a viajeros y bibliófilos de todo el mundo. La creación de este importantísimo recurso cultural se debe a la iniciativa de la Diputación provincial que en 2007 fundó la primera Villa del Libro de España, en la villa medieval de Urueña. 

La Villa del Libro de Urueña se constituye en un espacio en el que el libro sea un imán para viajeros que, desembarazados de lo trivial, van a la búsqueda de goces menos trillados; un espacio de encuentro para un número importante de profesionales y de visitantes, especializados o curiosos, que han hecho del libro y los sectores en él implicados una manera de vivir.

Villa del Libro tiene, repartidas por calles y corros de Urueña, librerías y establecimientos -doce- para el ejercicio de la actividad comercial y artesanal de libros, preferentemente antiguos, raros, viejos o descatalogados:  El Rincón Escrito, Librería Alejandría, Librería Enoteca “Museo del Vino”, Alcuino Caligrafía, Librería el 7, Librería Samuel, Alvacal, Boutique del Cuento, Librería Almadí, la Punta del Iceberg, Librería Alcaraván y el Taller de Encuadernación Artesanal de Urueña.

1 Comment

Leave a Reply