PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – FEFSS PERDE DINHEIRO E REFORMAS FICAM EM RISCO

 

É no Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS) que está guardado o dinheiro que será canalizado para pagar as reformas no futuro. E este fundo pode ter perdido ativos em mais de 1,5 mil milhões de euros em ações e obrigações em 2011 (notícia TSF aqui).
«No cômputo do ano de 2011, o valor relativo a variação das mais-valias potenciais atingiu 1531,1 milhões de euros negativos», lê-se num relatório do Tribunal de Contas sobre a Segurança Social.
O valor do fundo FEFSS desvalorizou assim 8% em relação a 2010, ficando apenas com 8,8 mil milhões de euros que só dariam para pagar pensões durante oito meses e meio.

As perdas relativas ao ano passado com o investimento bolsista do FEFSS equivalem a 146 euros por cada cidadão, ou seja, mais de três vezes que a desvalorização de 2010. Os prejuízos foram ainda assim atenuados por ganhos conseguidos noutras aplicações, o que colocou o valor final de perdas nos 1,1 mil milhões de euros.

O país, segundo as previsões, gastou 14,5 mil milhões de euros em reformas no ano passado.
Os trabalhadores exigem responsabilidade e garantias sobre o dinheiro que é de todos e não admitem que este possa ser usado em praças de especulação e investimentos de risco. Relembramos que o FEFSS é possuidor de dívida pública nacional, e foi usado como forma de reduzir o défice, ou seja, todos nós trabalhadores somos donos de títulos de dívida pública, resultado de endividamentos e da má gestão dinheiros públicos dos Governos ao longo dos últimos anos, o que de forma indireta faz de nós credores do Estado também.

Leave a Reply