Posts Tagged: dívida pública

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – VI – THE ECONOMIST – OS TÍTULOS FINANCEIROS QUE COMPROMETEM – A ARGENTINA ENFRENTA A PERSPETIVA DE OUTRO INCUMPRIMENTO

  Um triunfo da oposição nas eleições primárias leva a uma  venda brutal a preço de saldo      The bonds that tie. Argentina faces the prospect of another default The Economist, 15 de Agosto de 2019 Blogue Gonzallo Raffo

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – VI – THE ECONOMIST – OS TÍTULOS FINANCEIROS QUE COMPROMETEM – A ARGENTINA ENFRENTA A PERSPETIVA DE OUTRO INCUMPRIMENTO

  Um triunfo da oposição nas eleições primárias leva a uma  venda brutal a preço de saldo      The bonds that tie. Argentina faces the prospect of another default The Economist, 15 de Agosto de 2019 Blogue Gonzallo Raffo

SERÁ A DÍVIDA PÚBLICA UM PROBLEMA? – ANTÓNIO COSTA JÁ AFIRMOU QUE O OBJETIVO DO PS NA PRÓXIMA LEGISLATURA É REDUZIR A DÍVIDA PÚBLICA PARA 100%, O QUE É SÓ POSSÍVEL COM A CONTINUAÇÃO DA POLÍTICA DE CORTES ENORMES NA DESPESA PÚBLICA ESSENCIAL

O RITMO DE AUMENTO, A DIMENSÃO DA DÍVIDA PÚBLICA, E COMO TEM SIDO FINANCIADA Quadro 1 – Evolução da Dívida Pública 2009/2019 e seu financiamento O INVESTIMENTO PÚBLICO CORRESPONDEU APENAS A 66% DOS JUROS PAGOS Quadro 2 – Investimento público

SERÁ A DÍVIDA PÚBLICA UM PROBLEMA? – ANTÓNIO COSTA JÁ AFIRMOU QUE O OBJETIVO DO PS NA PRÓXIMA LEGISLATURA É REDUZIR A DÍVIDA PÚBLICA PARA 100%, O QUE É SÓ POSSÍVEL COM A CONTINUAÇÃO DA POLÍTICA DE CORTES ENORMES NA DESPESA PÚBLICA ESSENCIAL

O RITMO DE AUMENTO, A DIMENSÃO DA DÍVIDA PÚBLICA, E COMO TEM SIDO FINANCIADA Quadro 1 – Evolução da Dívida Pública 2009/2019 e seu financiamento O INVESTIMENTO PÚBLICO CORRESPONDEU APENAS A 66% DOS JUROS PAGOS Quadro 2 – Investimento público

O EURO DE MÁRIO CENTENO COMO “VEÍCULO DE PROSPERIDADE”: o mito e a realidade – por EUGÉNIO ROSA

A EVOLUÇÃO DAS CONDIÇÕES DE VIDA DOS PORTUGUESES EM COMPARAÇÃO COM OS RESTANTES POVOS DA ZONA EURO SEGUNDO O EUROSTAT, O SERVIÇO OFICIAL DE ESTATÍSTICA DA U.E. O AGRAVAMENTO DA DESIGUALDADE NA REPARTIÇÃO DA RIQUEZA EM PORTUGAL A DÍVIDA EXTERNA

O EURO DE MÁRIO CENTENO COMO “VEÍCULO DE PROSPERIDADE”: o mito e a realidade – por EUGÉNIO ROSA

A EVOLUÇÃO DAS CONDIÇÕES DE VIDA DOS PORTUGUESES EM COMPARAÇÃO COM OS RESTANTES POVOS DA ZONA EURO SEGUNDO O EUROSTAT, O SERVIÇO OFICIAL DE ESTATÍSTICA DA U.E. O AGRAVAMENTO DA DESIGUALDADE NA REPARTIÇÃO DA RIQUEZA EM PORTUGAL A DÍVIDA EXTERNA

SINAIS DE DESILUSÃO, de JOÃO MARQUES

  O João Marques já não está entre nós. Publicamos hoje outro dos seus textos, que muito ajuda a compreender a situação em que, nós portugueses, nos encontramos. À família e aos amigos o nosso abraço. Não o esqueceremos.  

SINAIS DE DESILUSÃO, de JOÃO MARQUES

  O João Marques já não está entre nós. Publicamos hoje outro dos seus textos, que muito ajuda a compreender a situação em que, nós portugueses, nos encontramos. À família e aos amigos o nosso abraço. Não o esqueceremos.  

O AUMENTO INCOMPORTÁVEL DOS JUROS (73.403M€ entre 2007-2017) E CRESCIMENTO INSUSTENTÁVEL DA DÍVIDA PÚBLICA (+165.154M€)

  O AUMENTO INCOMPORTÁVEL DOS JUROS COM A DÍVIDA PÚBLICA E O CRESCIMENTO INSUSTENTÁVEL DA DÍVIDA DAS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS Tem-se fala-se muito, e bem, no espaço público do aumento incomportável da despesa com os juros da divida pública, mas tem-se falado

O AUMENTO INCOMPORTÁVEL DOS JUROS (73.403M€ entre 2007-2017) E CRESCIMENTO INSUSTENTÁVEL DA DÍVIDA PÚBLICA (+165.154M€)

  O AUMENTO INCOMPORTÁVEL DOS JUROS COM A DÍVIDA PÚBLICA E O CRESCIMENTO INSUSTENTÁVEL DA DÍVIDA DAS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS Tem-se fala-se muito, e bem, no espaço público do aumento incomportável da despesa com os juros da divida pública, mas tem-se falado

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 14/02/ a 20/02/2016 Excertos das principais notícias O referendo à permanência do Reino Unido na União Europeia vai realizar-se a 23 de Junho, anunciou neste sábado o primeiro-ministro britânico, David Cameron, horas depois de ter concluído

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 14/02/ a 20/02/2016 Excertos das principais notícias O referendo à permanência do Reino Unido na União Europeia vai realizar-se a 23 de Junho, anunciou neste sábado o primeiro-ministro britânico, David Cameron, horas depois de ter concluído

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 17/01/ a 23/01/2016 Hoje dia 24 de Janeiro de 2016 é dia de eleições presidenciais em Portugal. Elege-se o 5º Presidente da República (pós 25 de Abril de 1974) por sufrágio directo. A Constituição da República

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 17/01/ a 23/01/2016 Hoje dia 24 de Janeiro de 2016 é dia de eleições presidenciais em Portugal. Elege-se o 5º Presidente da República (pós 25 de Abril de 1974) por sufrágio directo. A Constituição da República

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 22/11 a 28/11/2015 INDICE DOS ARTIGOS PUBLICADOS 1- XXI Governo Constitucional 2- As farpas da posse. 10 de Cavaco, 14 de Costa 3- Obstáculos e desafios da agenda prioritária do novo governo PS 4- Costa admite

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 22/11 a 28/11/2015 INDICE DOS ARTIGOS PUBLICADOS 1- XXI Governo Constitucional 2- As farpas da posse. 10 de Cavaco, 14 de Costa 3- Obstáculos e desafios da agenda prioritária do novo governo PS 4- Costa admite

O “MILAGRE ECONÓMICO” DA COLIGAÇÃO PSD/CDS – por EUGÉNIO ROSA

  A DIABOLIZAÇÃO DO CONSUMO INTERNO, E O “MILAGRE ECONÓMICO”  DE QUE PASSOS COELHO E PORTAS TANTO SE GABAM Passos Coelho e Portas têm diabolizado o consumo interno, ou seja, fundamentalmente o consumo das famílias, e defendido as exportações como

O “MILAGRE ECONÓMICO” DA COLIGAÇÃO PSD/CDS – por EUGÉNIO ROSA

  A DIABOLIZAÇÃO DO CONSUMO INTERNO, E O “MILAGRE ECONÓMICO”  DE QUE PASSOS COELHO E PORTAS TANTO SE GABAM Passos Coelho e Portas têm diabolizado o consumo interno, ou seja, fundamentalmente o consumo das famílias, e defendido as exportações como

CRÓNICAS DO QUOTIDIANO – O QUE FAZER ÀS DÍVIDAS IMPAGÁVEIS? – por Mário de Oliveira

  A dívida do estado português sobe milhões de euro por dia. Os muito ricos que emprestam milhões, a pretexto de ajudar o nosso país, cobram juros elevados, de modo que os respectivos empréstimos redundam em chorudos lucros. É o

CRÓNICAS DO QUOTIDIANO – O QUE FAZER ÀS DÍVIDAS IMPAGÁVEIS? – por Mário de Oliveira

  A dívida do estado português sobe milhões de euro por dia. Os muito ricos que emprestam milhões, a pretexto de ajudar o nosso país, cobram juros elevados, de modo que os respectivos empréstimos redundam em chorudos lucros. É o

CORREIO DA CIDADANIA – O BRASIL ESTÁ PARADO, MAS OS BANCOS CONTINUAM LUCRANDO – entrevista a MARIA LUCIA FATTORELLI, por GABRIEL BRITO e PAULO SILVA JÚNIOR

OBRIGADO A MARIA LUCIA FATTORELLI, CORREIO DA CIDADANIA, CENTRAL3, GABRIEL BRITO, PAULO SILVA JUNIOR E CAMILO JOSEPH   Continua a crise generalizada do governo de Dilma Rousseff, que acumula reveses em todas as frentes e sangra politicamente, atado por um

CORREIO DA CIDADANIA – O BRASIL ESTÁ PARADO, MAS OS BANCOS CONTINUAM LUCRANDO – entrevista a MARIA LUCIA FATTORELLI, por GABRIEL BRITO e PAULO SILVA JÚNIOR

OBRIGADO A MARIA LUCIA FATTORELLI, CORREIO DA CIDADANIA, CENTRAL3, GABRIEL BRITO, PAULO SILVA JUNIOR E CAMILO JOSEPH   Continua a crise generalizada do governo de Dilma Rousseff, que acumula reveses em todas as frentes e sangra politicamente, atado por um

MUNDO CÃO – A VINGANÇA DAS ARITMÉTICAS – por José Goulão

O primeiro ministro de Portugal em exercício provocou os deuses das aritméticas e estes, secos, frios, saturados de manipulações, descarregaram-lhe em cima uma hecatombe de estatísticas que dir-se-iam combinadas para lhe tornar a última semana de campanha uma dolorosa via-sacra.

MUNDO CÃO – A VINGANÇA DAS ARITMÉTICAS – por José Goulão

O primeiro ministro de Portugal em exercício provocou os deuses das aritméticas e estes, secos, frios, saturados de manipulações, descarregaram-lhe em cima uma hecatombe de estatísticas que dir-se-iam combinadas para lhe tornar a última semana de campanha uma dolorosa via-sacra.

EDITORIAL – A DÍVIDA PÚBLICA, O DÉFICE E O NOVO BANCO.

Afinal o défice das nossas contas públicas de 2014 foi maior do que se esperava. Como não se vendeu o Novo Banco, o dinheiro que o Estado emprestou ao Fundo de Resolução (parece que é assim que se chama o

EDITORIAL – A DÍVIDA PÚBLICA, O DÉFICE E O NOVO BANCO.

Afinal o défice das nossas contas públicas de 2014 foi maior do que se esperava. Como não se vendeu o Novo Banco, o dinheiro que o Estado emprestou ao Fundo de Resolução (parece que é assim que se chama o

A dívida portuguesa também é insustentável – por Erico Matias Tavares I

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota       Nota ao texto de Erico Matias Tavares intitulado Portugal’s Debts Are (Also) Unsustainable. Texto disponível em: https://www.linkedin.com/pulse/portugals-debts-also-unsustainable-erico-matias-tavares e também publicado por Zero Hedge. Em Junho passado editámos um texto com

A dívida portuguesa também é insustentável – por Erico Matias Tavares I

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota       Nota ao texto de Erico Matias Tavares intitulado Portugal’s Debts Are (Also) Unsustainable. Texto disponível em: https://www.linkedin.com/pulse/portugals-debts-also-unsustainable-erico-matias-tavares e também publicado por Zero Hedge. Em Junho passado editámos um texto com

ASSOCIAÇÃO DE COMBATE À PRECARIEDADE – PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – VAMOS PAGAR O BES

http://www.precarios.net/?page_id=12530 4 de Setembro de 2015 Vamos pagar o BES | Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis Faz mais de um ano que fizemos a pergunta: Quem vai resgatar o BES? Atrevemo-nos a elaborar três cenários e apesar

ASSOCIAÇÃO DE COMBATE À PRECARIEDADE – PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – VAMOS PAGAR O BES

http://www.precarios.net/?page_id=12530 4 de Setembro de 2015 Vamos pagar o BES | Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis Faz mais de um ano que fizemos a pergunta: Quem vai resgatar o BES? Atrevemo-nos a elaborar três cenários e apesar