Pentacórdio para Segunda 19 de Novembro

por Rui Oliveira

 

     

 

   Nesta Segunda 19 de Novembro as iniciativas musicais públicas voltam a não abundar daí poder de novo destacar-se o recital Foyer Aberto a ter lugar no Teatro Nacional de São Carlos, às 18h, de acesso livre, cujo pormenor programático não foi ainda divulgado.

   Sabe-se apenas que o Trio para flauta, viola e harpa composto por Cármen Cardeal (harpa), Nuno Ivo Cruz (flauta) e Pedro Saglimbeni Muñoz (viola) – todos eles membros da Orquestra Sinfónica Portuguesa do TNSC − irá tocar obras de Debussy, Ibert, Moreno-Buendia e Ravel.

 

 

 

   Há na Segunda-feira 19 de Novembro, por iniciativa da Embaixada de Cabo Verde da República de Cabo Verde e da “Comissão Promotora de Cultura Portuguesa e do Mais Mundo da Fala Portuguesa”, um Recital de Música e Poesia na Sala dos Espelhos do Palácio Foz, às 18h, com entrada livre.

   Nele ouvir-se-á a Embaixadora Madalena Neves (na foto) declamar “Poemas para oferecer” da sua autoria, seguindo-se música de compositores ainda a anunciar interpretada por Sandra Horta  voz, António Barbosa  violino e Humberto Ramos piano.

 

 

 

 

   O Goethe-Institut Portugal – no âmbito das comemorações do seu 50º aniversário – em colaboração com a Fundação Calouste Gulbenkian realiza entre 19 e 23 de Novembro deste ano o ciclo “Berliner Philharmoniker em Lisboa – Conheça o projecto de uma orquestra excepcional” no Auditorium do Goethe-Institut, no Campo dos Mártires da Pátria. A entrada é livre.

   Compreende concertos digitais no final da tarde, três filmes, uma mesa-redonda com a participação do director da Fundação Filarmónica de Berlim e um concerto comentado com músicos da academia, instituída nos anos 70 pelo maestro Herbert von Karajan.

 

   Nesta Segunda 19 de Novembro, no Digital Concert Hall (uma sala de concertos digital que permite assistir aos concertos da Orquestra Filarmónica de Berlim em directo via internet ou recorrendo ao seu extenso arquivo virtual) ver-se-á, das 18 às 19h, o 1º dia (de 3) de uma Filarmónica digital em que o maestro é Sir Simon Rattle e irá tocar, com a colaboração de Olaf Maninger, violoncelo, as seguintes obras de Maurice Ravel  Le Tombeau de Couperin (com Klaus Wallendorf, voz) e de Antonín Dvořák Biblische Lieder [Canções bíblicas] op. 99 (com  Magdalena Kožená, meio soprano)

   Eis um registo de Le Tombeau de Couperin de Ravel interpretado pela Filarmónica de Berlim já em 2012 :

 

   E para apreciar a interacção da meio soprano Magdalena Kožená com a Orquestra Filarmónica dirigida por Simon Rattle, ouça-se este trecho da Shéhérazade de Ravel gravado no mesmo concerto de Janeiro de 2012 :

 

 

   Ainda na Segunda, às 19h30, no Auditorium do Goethe-Institut, realiza-se em Filmes Filarmónicos a primeira sessão do programa de filmes em torno da Orquestra Filarmónica de Berlim com a exibição de “Rhythm is it!” (2004) de Thomas Grube, Enrique Sánchez Lansch, com legendas em português. A entrada é livre.

   Sinopse : Berlim, Janeiro de 2003. Numa antiga garagem de autocarros acontece algo de surpreendente: 250 alunos de 25 países dançam Le Sacre du Printemps de Stravinsky, que ensaiaram durante quase três meses, sob a orientação do coreógrafo britânico Royston Maldoom, acompanhados pela Orquestra Filarmónica de Berlim e pelo seu maestro principal, Sir Simon Rattle. Através da perspectiva de três jovens protagonistas é possível acompanhar o desenvolvimento do projecto com os seus altos e baixos, dúvidas e incertezas.

   É este o filme-anúncio desta celebrada película :

 

 

 

 

   Inaugurando um Ciclo Alain Cavalier , o Institut Français de Portugal exibe na Segunda-feira 19 de Novembro, às 19h, no seu Auditório (com entrada livre) o primeiro filme daquele cineasta  “Le Combat dans l’Île” (França, 1962) com Jean-Louis Trintignant, Romy Schneider e Henri Serre.

   Sinopse : Pertencendo a uma rede política clandestina cujo objectivo é de “salvar o Ocidente da decadência e da morte”, Clément, filho de um rico industrial, apercebe-se, após um atentado, que é traído. Foge então com a sua mulher e refugia-se em casa de Paul, um amigo de infância …

   Mostramos-lhe um excerto significativo do clima do filme :

 

 

 

   E ainda sobre filmes, prossegue o Festival do Cinema Russo actual no Pequeno Auditório do Centro Cultural de Belém nesta Segunda 19 de Novembro, às 21h, do filme de Yuri Staal intitulado “Slove. Pryamo v Serdce” (“Slove. Ao Coração Mesmo”)(Rússia,EUA,Alemanha, 2011) com Alexey Chadov, Karina Hidekel, Andrey Chadov, Serguei Yushkevich, Daria Balabanova, entre outros .

   SLOVE é “Soldier of Love”. Era soldado da honra e tornou-se em soldado da sorte. Queria justiça e tornou-se no armamento nas mãos de corruptores. Queria amor mas o amor não pode estar ao lado da morte. O filme representa uma história triste dos três irmãos que combatem contra a criminalidade.

 

 

  

   No campo das conferências e debates públicos, inicia-se na Segunda-feira 19 de Novembro no Jardim de Inverno do São Luiz Teatro Municipal, às 21h, “Modo Interrogativo”, um programa de debates e reflexão que tem como objectivo analisar e apresentar propostas a curto, médio e longo prazo para o sector cultural.

   Este primeiro módulo, Economia e Cultura, centra-se na análise crítica da proposta de Orçamento do Estado para 2013. O debate, aberto ao público, incidirá na leitura das Grandes Opções do Plano e na estratégia orçamental definida pelo Governo, através do levantamento das questões prioritárias e do alerta para as consequências dessas escolhas.

   Participarão, entre outros, João Mourão, Paulo Vasques, Raquel Henriques da Silva, José Luís Ferreira, com relevo para o economista Pedro Santos Guerreiro, director do Jornal de Negócios.

 

 

 

   Outra conferência que também na Segunda-feira 19 de Novembro tem início (encerrando na Terça 20) é a Conferência Internacional “Envelhecimento e Inovação Social” e tem lugar no Auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian a partir das 9h30.

   A palestra mais interessante ocorre às 10h15 “Envelhecer activamente : Um desafio para o Indivíduo e para a Sociedade”, a ser proferida por Lászlo Andor, Comissário Europeu para o Emprego,  Inclusão e Assuntos Sociais.

   A segunda sessão do dia,às 11h, tem por tema Desafios do Envelhecimento na Europa.

   A encerrar o workshop da tarde sobre Práticas Intergeracionais há um momento musical proporcionado por Pedro Caldeira Cabral.

   Por último, realiza-se nesta Segunda-feira 19 de Novembro no Museu da Electricidade (na Avenida de Brasília, Lisboa), das 10h às 13h, organizado pela Casa da América Latina um colóquio “Culturas Indígenas no século XXI” (de entrada gratuita mediante inscrição) dedicado ao conhecimento das realidades indígenas na América Latina, para uma reflexão conjunta sobre um tema pouco conhecido entre os portugueses. Direitos Humanos e cidadania, economia verde e território, interculturalidade e pós-colonialismo serão alguns dos temas em debate. 

   Estará presente, entre outros participantes, Vincent Carelli, o fundador do projecto Vídeo nas Aldeias em 1987 em Olinda (Brasil), um projecto que coloca o video ao serviço dos projectos políticos e culturais dos índios, tendo produzido já 16 documentários sobre os métodos e resultados deste trabalho, o qual discursará às 11h45.

 

   Às 18h30, na Casa da América Latina, é projectado Corumbiara (Brasil, 2009) com apresentação pelo realizador Vincent Carelli, um poderoso documentário etnográfico que mostra o massacre dos sem-terra numa fazenda em Rondônia, com o qual ganhou o prémio “Kikito”, enquanto melhor filme do Festival de Gramado.

 

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Sábado aqui )

 

 

 

1 Comment

Leave a Reply