Pentacórdio para Sexta-feira 22 de Fevereiro

por Rui Oliveira

 

 

   Esta Sexta-feira 22 de Fevereiro tem, pelo menos, diversos acontecimentos culturais de interesse variado, difíceis de hierarquizar em preferência.

the end of the western 1 

Monika Gintersdorfer e Knut Klassen   Começaríamos por referir o espectáculo menos usual que, durante duas noites, a começar nesta Sexta-feira 22, às 21h30, a dupla Monika Gintersdorfer e Knut Klassen (foto dir.) traz à Sala Principal do Teatro Maria Matos a qual, com os seus actores, bailarinos e mais alguns convidados, irá fornecer teatro, dança, música e festa ao ritmo da capital costa-marfinense Abidjan.

the end of the western   O primeiro espectáculo intitula-se “The End of the Western”; nele um grupo de actores e bailarinos reflectem sobre a história recente da Costa do Marfim. Durante vários meses, depois das eleições legislativas de 2010, dois presidentes reivindicaram a sua legitimidade enquanto Chefe de Estado eleito, arrastando o país num conflito sangrento. Monika Gintersdorfer e Knut Klassen centram o seu espectáculo na resolução deste western (por vezes os políticos julgam-se cowboys) – palavra usada por Laurent Gbagbo para descrever o conflito com o seu rival Allasane Ouattara.

   Colaboram com a dupla criadora, Gotta Depri, DJ Meko, Ted Gaier, Hauke Heumann, Skelly, Shaggy Sharoof e Gadouku Ia Star.

   Embora explicado em alemão, é possível antever aqui a essência desta performance de análise teatral de certa realidade africana :

  

 

   Depois do espectáculo (com entrada livre sujeita à lotação) há animação musical com os artistas costa-marfinenses de Couper Décaler Skelly, Shaggy Sharoof, Gadoukou la Star e Dj Abidjaninsky.

 

 

 14-jasonmoran

   Entretanto na Culturgest há, nesta Sexta-feira 22 de Fevereiro, às 21h30 no seu Grande Auditório, a presença de “Jason Moran and the Bandwagon”, agrupamento composto por Jason Moran piano, Tarus Mateen guitarra baixo e Nasheet Waits bateria.

   Reza a sua apresentação que «a reputação de Jason Moran, … desde a sua impressionante emergência na cena musical nos finais da década de 1990, … tem-se afirmado enquanto músico que arrisca e que explora novas direcções para o jazz. Em quase todas as categorias que importam – improvisação, composição, conceito de grupo, repertório, técnica, experimentação – Moran, com a sua banda ”The Bandwagon”, desafia o status quo e é considerado como fazendo parte daqueles que estão a fazer “o futuro do jazz”.ten jason_300x273

   A mais recente gravação de Moran, “TEN” (Blue Note, 2010), que celebra o 10.º aniversário da banda, … foi considerado pelos críticos reunidos pela revista Downbeat como “disco do ano”, e o grupo de críticos de jazz nacionais reunidos pelo site Jazzlogical também considerou TEN como dos melhores CDs estrangeiros do ano, escolhendo ainda Moran como “melhor músico do ano”… »

   Eis os temas “Body and Soul” e “Ringing my Phone” já como eles os interpretavam em 2004 no Jazz Baltica :

 

 

 

 

paulinho moska   A celebração do «Ano Brasil-Portugal» através da Semana Cantores Brasileiros no Espaço Brasil /LX Factory (Rua Rodrigues de Faria, 103 – Armazém L) continua nesta Sexta-feira 22 de Fevereiro, às 22h30, com Paulinho Moska, compositor e cantor aclamado pela crítica e já com onze CD’s editados.

paulinho moska 1 - Copy   A sua carreira nascida no Rio de Janeiro em bandas de garagem – a “Garganta Funda” que integrou ou os “Inimigos do Rei” que fundou −, passou pela associação com Marcos Suzano até ao disco “Tudo Novo de Novo” (2003) (o seu sexto) que o impulsionou além fronteiras. A discografia sucessiva até ao último “Muito Pouco”(2010) é marcada pela pluralidade brasileira, passeando as suas canções pela MPB, pop, rock e (como dizia um crítico) “pisca o olho à electrónica enquanto dança com o samba”, sem qualquer estilo pré-definido.

   Característico será este “Pensando em Você” incluído no seu CD-hit de 2003 :

 

 

 

 

   Paralelamente, no Pequeno Auditório do Centro Cultural de Belém, às 21h da mesma Sexta-feira 22 de Fevereiro, toca jazz o “Mário Laginha TRIO” composto por Mário Laginha piano, Bernardo Moreira contrabaixo e Alexandre Frazão bateria na formação que é sobejamente conhecida nestes últimos anos e que, no dizer do próprio Mário Laginha, “tem tido uma existência feliz”. MarioLaginhaTrio_promo_e2

   Confessa que nas duas encomendas consecutivas recebidas, uma para um disco de originais relacionando a música com arquitectura, e outro para fazer um reportório com música de Chopin, como comemoração dos 200 anos do seu nascimento “… o trabalho de compositor e de arranjador foi um enorme e entusiasmante desafioas ideias trazidas pelo Alexandre e pelo Bernardo foram estimulantes  – e fundamentais – no decorrer de todo o processo. É essa cumplicidade e esse prazer em fazer música que queremos celebrar de cada vez que subimos a um palco. Partilhá-los com quem nos ouve é uma grande responsabilidade, mas também um privilégio”.

   Podemos aperceber-nos desse resultado quanto ao “Nocturno nº 1, op. 48” de Frédéric Chopin neste breve trecho :

 

 

 

 

Haffner_Wolfgang_by_Ulla_Binder   Ainda no jazz, o conhecido bar Onda Jazz estreia nesta Sexta-feira 22 de Fevereiro, às 22h30, a digressão europeia de Wolfgang Haffner, presença anterior (exclusiva do Onda Jazz) a quando dos seus últimos CDs “Shapes”, “Acoustic Shapes” e “Round Silence”.

haffner_heart of the matter   Com a sua composição  Wolfgang Haffner  bateria, Kosho guitarra e voz, Christian Diener baixo e Sebastian Studnitzky  piano e trumpete, o compositor/instrumentista alemão vem apresentar “Heart of The Matter” (“O Fundo da Questão”), o seu novo álbum.

    O fundo, ou seja o “coração” da questão, é de facto como Wolfgang Haffner chama à fase de vida na qual se encontra desde que começou a criar os seus próprios álbuns, resultando no significativo prémio alemão “Echo Jazz 2010” e agora no novo CD “Heart of The Matter” no qual os espectadores vão claramente reconhecer o estilo do Wolfgang Haffner «melodia, groove, calma e emoção forte ao mesmo tempo» (prenuncia o Onda Jazz).

    Uma gravação ao vivo “Wolfgang Haffner Shapes Live” pode ouvir-se aqui :

 

  Neste teaser, quem se interessar, pode aperceber-se da génese deste seu último trabalho, ou seja “o fundo da questão” : http://youtu.be/7xVujAGnbgM

 

 

 

   Por seu lado, quem às 22h ainda da Sexta-feira 22 de Fevereiro se deslocar à galeria Zé dos Bois e seja amador do rap nacional, na linha (como diz a ZDB) “da mítica Matarroa, de Xeg e Sam The Kid ou do arrojo de Orelha Negra” encontrará, no fim desse percurso Capicua, alter-ego de Ana Fernandes.

capicua 2   «… Consigo traz estórias e vivências do dia-a-dia no Porto, cidade onde nasceu, vive e se sente mais próxima de si. Mas não se limita à mera veia cronista. Incorpora a cultura local como veículo identitário, mantendo assim um conhecimento inevitavelmente familiar do que descreve e do que imagina. Neste regresso à ZDB, já depois do sucesso do álbum homónimo, as atenções vão para a mixtape ‘Capicua Goes West’, com a apresentação oficial de seis novos temas de sua autoria, aqui compostos em harmonia com beats assinados por um tal de Kanye West … Palavras afiadas, ideias certeiras e uma enorme destreza em expressar o que, no íntimo, todos pensamos e sentimos nos dias de hoje. Zeca Afonso, Vinicius de Moraes ou Mário Viegas são outras das vozes que surgem, em forma de excertos, nesta acutilante tela social.

   Em palco, estará acompanhada por M7, D-One e o convidado especial Mistah Isaac (guitarra acústica e beat box), num concerto que deverá também dar espaço a temas do disco anterior como “1º Dia”, “Maria Capaz” ou “Judas & Dalilas”».

   Se não conhecem um destes temas como “Maria Capaz”, ei-lo em http://youtu.be/p0rvPVDnZD4 , mas o vídeo que mostramos é um rap típico “Capicua Totem” daquela mixtape de 2013 :

 

 

 

 

   No campo da música clássica, a Sala dos Espelhos do Palácio Foz  (Praça dos Restauradores) é local para um Recital de Piano às 18h30 desta Sexta-feira 22 de Fevereiro, com entrada livre, onde o jovem pianista Bernardo Santos irá interpretar obras de J. S. Bach, H. Ravina, L. V. Beethoven, F. Chopin, A. Scriabin.

 

 

 

   Por último, no campo teatral, estreia no Teatro Turim (Estrada de Benfica, nº 723 A) na Sexta-feira 22 de Fevereiro, às 21h (continuando a 22, às 21h e a 24 às 16h) a peça “Nós ou Ensaio sobre a Metamorfose” da autoria e encenação de Pedro Baptista, com André Faria, André Gonçalves, André Sobral, Carmen Isidoro, Carmen Mesa, Pedro Baptista e Sara Cecília na interpretação.

   Sinopse : Fechados num quadrado negro e claustrofóbico, seis actores fazem do seu corpo um receptáculo para várias almas. Um homem de branco observa-os.

 

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Quarta aqui)

 

 

 

 

1 Comment

Leave a Reply