REFLEXÕES SOBRE A MORTE DA ZONA EURO, SOBRE OS CAMINHOS SEGUIDOS NA EUROPA A CAMINHO DOS ANOS 1930

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota

A pobreza e a exclusão social na Europa- duas notas

europe_pol_1993

(conclusão)

Segunda Nota e do mesmo jornal

Um quarto da população europeia ameaçada pela pobreza ou exclusão

europapobreza - IICopyright Reuters

latribune.fr | 04/12/2012, 08:54 – 273 palavras

O risco de pobreza e exclusão social na União Europeia dos 27 aumentou em 2011, segundo o Eurostat. A França situa-se sempre numa posição melhor do que a média dos países da União, mas o risco de pobreza está também aqui a aumentar.

A redução da pobreza na União Europeia (UE) teria sido um belo um objetivo-chave da estratégia Europa 2020, mas o certo é que aumentou em 2011. De acordo com um estudo publicado segunda-feira pelo Eurostat, o Instituto Europeu de estatísticas, a proporção da população da União a 27 países (UE-27) que está ameaçada de exclusão passou de 23,4% em 2010 para 24,2% em 2011, ou seja, cerca de 120 milhões de pessoas.

Os novos países da EU nos primeiros lugares

As mais fortes progressões foram registadas principalmente nos novos países entrados na UE e na Grécia, atingidos pela crise, com quase um terço da sua população em dificuldade. A Bulgária, quanto a ela, viu a parte da sua população ameaçada de exclusão passar agora de 38,2% para 49,1% entre 2008 e 2011. É a mais significativa degradação da UE27 em quatro anos.

A França limita a sua posição graças às  transferências sociais

A França tem limitado os seus danos relativamente à média dos países da Europa em 2011 com 19,3% da sua população ameaçada. Em especial devido às transferências sociais. Mas verifica-se que a proporção de pessoas em risco de exclusão e de pobreza tem aumentado regularmente desde 2008. Enquanto que para o mesmo período de tempo, esta proporção diminuiu na Alemanha (19,9% em 2011) e no Reino Unido (22,7%).

A República Checa na vanguarda

Não surpreendentemente, os países do Norte são aqueles onde o risco de uma pessoa se encontrar em situação de pobreza é o mais fraco. Entre eles incluem-se os Países Baixos, a Suécia, o Luxemburgo e a Áustria. Mas a surpresa vem da República Checa onde  o risco é menor do que na UE-27, com apenas 15,3% da população afectada pelo risco de pobreza ou de exclusão.

Leave a Reply