“BICHOS, BICHINHOS E BICHAROCOS”, SIDÓNIO MURALHA E JULIO POMAR – por Clara Castilho

livro&livros1

Sidónio Muralha nasceu em Lisboa, em 1920 e faleceu em Curitiba, no Brasil, em 1982. Escritor e lutador antifascista, dedicou uma importante parte da sua obra à literatura infanto-juvenil. Entre  os seus livros para crianças estão os Bichos, bichinhos e bicharocos, obra de que Clara Castilho nos vai falar.

Em maio deste ano, foi lançada uma nova edição do livro “Bichos, Bichinhos e Bicharocos”, correspondendo à 3ªedição dos poemas deImagem1 Sidónio Muralha, mais de sessenta anos depois de impressas em papel (1949). Agora com a novidade de incluírem um CD com três canções escritas pela musicóloga Francine Benoit . As canções foram gravadas um coro com mais de 140 crianças dos Jardins-Escolas João de Deus em Lisboa. As ilustrações são as mesmas iniciais. Júlio Pomar, então com 23 anos, criou dezenas de ilustrações inesquecíveis: os macacos com o espelho em cacos, os grilos grilões, o papagaio que faz banzé, o sapo sapinho doutor…Em 1950, durante umas férias em Portugal, promoveu este seu primeiro livro de poemas para crianças. Em 1961 chegando ao Brasil, funda em São Paulo, com o escritor Fernando Correia da Silva e o pintor Fernando Lemos (ambos portugueses) a Editora Giroflé, que irá revolucionar e criar um novo padrão para as publicações dirigidas às crianças. Mas disto pode-nos falar o nosso colaborador…

Encontrei um poema que espero ser de sua autoria, e de que gostei. Apesar de não ser dirigido a crianças, muito diz sobre quem o escreveu. Para escrever com qualidade para crianças é preciso respeitá-las. E para as respeitar é preciso respeitar todo o ser humano.

Parar.

Parar não paro. Imagem2

Esquecer.

Esquecer não esqueço.

Se caráter custa caro pago o preço.

Pago embora seja raro.

Mas homem não tem avesso e o peso da pedra eu comparo à força do arremesso.

Um rio, só se for claro.

Correr sim, mas sem tropeço.

Mas se tropeçar não paro não paro nem mereço.

E que ninguém me dê amparo nem me pergunte se padeço.

Não sou nem serei avaro se caráter custa caro pago o preço.

Bichos, Bichinhos e Bicharocos | Trailer from althum.com on Vimeo.

 

 

Leave a Reply