PENSAR DIFERENTE, IMPACTOS HUMANITÁRIOS DA CRISE ECONÓMICA NA EUROPA – UM RELATÓRIO DA CRUZ VERMELHA INTERNACIONAL E DO CRESCENTE VERMELHO (EXCERTOS).

Selecção, tradução, organização e introdução por Júlio Marques Mota

IFRC-logo

Pensar diferente, impactos humanitários da crise económica na Europa

Um relatório da Cruz Vermelha Internacional e do Crescente Vermelho (excertos)

PARTE V
(CONTINUAÇÃO)

Famílias a viverem em conjunto

Ajudar as crianças pobres é uma das actividades da Cruz Vermelha búlgara. Em 2012, mais de 7.000 crianças puderam regressar – ou começar – a sua formação escolar graças a um programa da Cruz Vermelha, que lhes proporcionava uma refeição quente gratuita diariamente . Este programa é executado em parceria com outras organizações e continua a expandir-se.

A Cruz Vermelha de Espanha centra muito da sua preocupação em manter o contacto com as pessoas que participaram no seu programa social, visitando-as pelo menos uma vez por ano e reavaliando a sua situação. A publicação de um relatório de vulnerabilidade social nacional anual é uma outra ferramenta muito útil para esta avaliação. Muito do que observaram no passado recente dão-nos conta de um dos maiores impactos da crise, dos menos conhecidos e reconhecidos enquanto tal, é o facto de que na pobreza muitas famílias passaram a viver juntas. Nas visitas posteriores de monitorização a pessoas idosas, os voluntários da Cruz Vermelha espanhola descobriram que crianças adultas, que tinham saído de casa, estão a regressar a casa dos pais, juntamente com a esposa e os filhos para economizarem no aluguer da casa e partilharem o rendimento, pensão ou subsídios que a família no seu conjunto estiver a receber.

Em Espanha, três quartos das famílias assistidas pela Cruz Vermelha não seriam capazes de lidar com uma despesa inesperada pontual de 600 euros. Também tem sido observado que 26,3 por cento das pessoas apoiadas têm menos de três refeições ricas em proteínas por semana e 43,2 por cento não se podem dar ao luxo de ter aquecimento durante os meses de inverno. Metade das pessoas apoiadas pela Cruz Vermelha espanhola estão desempregadas desde há mais de dois anos e 20 por cento delas estão desempregadas desde há mais de quatro anos.

O quadro é semelhante na Grécia, onde diversas gerações da mesma família vivem agora em conjunto e na base da pensão reduzida de um avô ou sobre os rendimentos de um só emprego no conjunto familiar.

A pobreza está a aumentar, e os pobres estão a ficar ainda mais pobres.

cruz vermelha IIIcruz vermelha IVcruz vermelha Vcruz vermelha VI(continua) 

______

Para ler a parte IV deste trabalho sobre o relatório da IFRC, publicada ontem em A Viagem dos Argonautas, vá a:

https://aviagemdosargonautas.net/2014/01/08/pensar-diferente-impactos-humanitarios-da-crise-economica-na-europa-um-relatorio-da-cruz-vermelha-internacional-e-do-crescente-vermelho-excertos-3/

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

2 comments

  1. Maria de sa

    *Assusta o percurso desta Humanidade -Maria *

    Gostar

  2. Pingback: PENSAR DIFERENTE, IMPACTOS HUMANITÁRIOS DA CRISE ECONÓMICA NA EUROPA – UM RELATÓRIO DA CRUZ VERMELHA INTERNACIONAL E DO CRESCENTE VERMELHO (EXCERTOS). | A Viagem dos Argonautas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: