NO BRASIL, III CONGRESSO INTERNACIONAL DE CULTURAS AFRICANAS – por Clara Castilho

livrolivros2

Vai ser entre 25 e 27 Maio que se irá realizar o III Congresso Internacional de Culturas Africanas, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil.

 No III Congresso Internacional de Culturas Africanas – GRIOTS, o objectivo principal é contribuir para o intercâmbio Brasil – África, através de contribuições académicas acerca das Culturas, das Literaturas e das Linguagens que envolvem os laços afectivos e electivos entre os países de Língua Portuguesa. Também se pretende o contacto com as diversas formas de expressões, não apenas académicas, já que as contribuições artísticas e poéticas também aí terão lugar.

 1898011_10201584571957920_1429413218_n

Pretende, assim, o do III Colóquio Griots contribuir, pela promoção da pesquisa científica e através dos relatos de experiências desses professores de educação básica, efectivamente para a implementação das Leis 10.639/2003 e 11.645/2008 que tornaram obrigatório o Ensino de História e Cultura Africana, Afro-brasileira e Indígena nas escolas de educação básica, bem como o Parecer do CNE/CP 03/2004, que aprovou as Directrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana.

O III Congresso Internacional de Culturas Africanas está inserido dentro de uma acção promovida pelo CCHLA, Pós- Graduação em Letras, Departamento de Letras, Departamento de História e o Curso de Especialização em História e Cultura Afro-Brasileira e Africana – MEC/ PROGRAMA CONTINUUM- UFRN. Em sintonia com essas entidades educacionais, em nível de pós-graduação Lato Sensu, integra também as acções de indução do Governo Federal para a promoção da igualdade racial no Brasil que encontra terreno propício no interesse académico, ético e político dos sujeitos proponentes, vinculados ao Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, ao Centro de Educação e ao Centro Regional do Seridó – CERES, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

A terceira edição do GRIOTS traduz novos desafios, não apenas envolvendo questões voltadas à literatura afro-brasileira e africana, pois se propõe a fomentar debates, e convoca professores-pesquisadores para a publicação de seus projectos de pesquisas. Ao adoptarmos esse tipo de investigação, estaremos propiciando uma melhor compreensão dos caminhos das culturas afro-brasileira e africanas nas pesquisas académicas, visando ampliar os horizontes profissionais dos professores das Escolas Municipais e Estaduais, tendo em vista a formação contínua do Educador.

Griots requisita diálogos interdisciplinares entre professores, pesquisadores, estudantes, escritores, poetas, compositores, cantores, instrumentistas, cantadores, cantadores de coco, violeiros, contadores de histórias, percursionistas, e demais interessados em discutir questões envolvendo a relação Áfricas – Brasil – América Latina – Portugal.

 

Leave a Reply