AS CRIANÇAS PODEM TER PROBLEMAS DE SAÚDE PSICOLÓGICA – TOMADA DE POSIÇÃO DA ORDEM DOS PSICÓLOGOS por clara castilho

9349741_b7nUl

 

A Ordem dos Psicólogos Portugueses, a que orienta a minha profissão, no Dia Mundial da Criança, divulgou o seguinte alerta e correspondente vídeo.

Na realidade, a predominância destes problemas tem aumentado nos últimos anos: uma em cada cinco crianças sofre de problemas de saúde psicológica. Se considerarmos esta prevalência, numa sala de aula com 30 alunos, existiriam cerca de 6 crianças com problemas de saúde psicológica.

imagem

Existe também um conjunto de realidades e circunstâncias negativas que podem ter impactos prejudiciais na saúde psicológica das crianças e adolescentes. Por exemplo, estudos recentes revelam que mais de 30% das crianças são vítimas de bullying na escola.

Os problemas de saúde psicológica das crianças e adolescentes têm níveis elevados de persistência. Por exemplo, os jovens que experienciam ansiedade na infância têm 3,5 vezes mais probabilidade de sofrer de depressão ou perturbações da ansiedade na idade adulta. E representam uma ameaça ao desenvolvimento saudável das crianças, podendo ter consequências duradouras ao longo da vida: baixo desempenho escolar; depressão e ansiedade; baixa auto-estima; problemas com os pais, amigos e professores; gravidez precoce; obesidade; abuso de álcool e drogas; delinquência e criminalidade.

A falta de saúde psicológica das crianças e jovens traduz-se não só em consequências individuais e sociais (nos sectores da saúde, educação e justiça), mas também numimpacto económico enorme. Só na Europa, em 2010, o custo anual das perturbações da infância e adolescência foi de 21,3 biliões de euros. Este valor daria para financiar o ensino superior de mais de 2,2 milhões de crianças, por ano.

Esta realidade exige um aumento da capacidade de resposta e o desenvolvimento de novas formas eficazes para servir as necessidades destas crianças e jovens. Estima-se que apenas 10% a 15% dos jovens com problemas de saúde psicológica recebam ajuda.

Apesar das evidências científicas apontarem a existência de Psicólogos e de intervenções psicológicas como estratégias custo-efectivas no tratamento, prevenção e promoção da saúde psicológicaexistem apenas 84 Psicólogos no Sistema Nacional de Saúde a trabalhar na área da saúde mental na infância e adolescência.

Precisamos ainda de uma sociedade mais consciente dos problemas de saúde psicológica. Os Pais, os Professores, os Média precisam de estar mais conscientes dos problemas de saúde psicológica que podem afectar crianças e jovens – o que são, quais os seus principais sinais e o que se pode fazer para os resolver.

Leave a Reply