UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (65)

CARTA DO PORTO

E O PORTO NÃO PÁRA!

AGORA SIM, O NATAL ESTÁ A CHEGAR

Se fecho os olhos e penso na minha cidade, é nesta altura que a vejo, com as ruas iluminadas e cheias de gente, com as músicas natalícias a ouvirem-se nos altifalantes, e com os rostos das pessoas, mais suaves e alegres.

É já amanhã, sexta-feira, que as iluminações do Porto começam a abrilhantar a cidade. A época natalícia é assim mesmo, luz e alegria.

Este ano, as luzes são ligadas um pouco mais cedo, em trinta ruas (eram 26 no ano passado), ajudando o comércio tradicional e dando uma beleza acrescida às nossas ruas.

Haverá também duas pistas de gelo, uma na Rotunda da Boavista e outra na Praça D. João I, e um Mercado Natalício na Avenida dos Aliados (de 4 a 14 de Dezembro) e a árvore de Natal, com 26mts de altura, está instalada na Praça General Humberto Delgado.

Para a passagem de ano, prometem-se surpresas no que respeita ao fogo de artifício, e os Clã e os Expensive Soul, farão companhia a quem optar por passar o “réveillon”.

Deveria ser Natal o ano todo!

 

iluminações de natal

 .

.

O PORTO É A “CAPITAL MUNDIAL DA VIOLA D’ARCO”, ENTRE A PASSADA QUARTA-FEIRA E O PRÓXIMO DOMINGO

INSTRUMENTOS DE CORDA / ORQUESTRA

INSTRUMENTOS DE CORDA / ORQUESTRA

O Porto acolhe, desde Quarta-feira e até Domingo, o 42.º Congresso Internacional de Viola d’Arco, que se realiza pela 1.ª vez em Portugal, reunindo intérpretes (estarão envolvidos cerca de mil músicos, oriundos de todo o mundo, durante os dias do congresso) daquele que é o irmão quase desconhecido da família das cordas, onde o violino e o violoncelo são os mais famosos

O evento, que conta com mais de 450 violetistas inscritos, vai decorrer durante os cinco dias no Mosteiro de São Bento da Vitória, no Rivoli – Teatro Municipal e terá concertos na Casa da Música.

Ouçam esta maravilha:

 

 

SÁBADO, 29 DE NOVEMBRO – RICARDO FONSECA NO MIRA FORUM

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA

O PORTO de RICARDO FONSECA é um Porto que já não existe mas que ficou fixado em filme e em papel a preto e branco nas fotografias do autor.
No texto que acompanha a exposição, Hélder Pacheco interroga-nos: “Quem pode resistir à nostalgia?” As fotografias suscitarão, com certeza, íntimas respostas a quem a visite do dia 29 de Novembro a 3 de Janeiro.

“E, para os sobreviventes de um mundo em extinção, que ainda convivem com os instantes «verdadeiramente significativos» agora fixados para a posteridade, para eles sempre existe esse recurso inesgotável e surpreendente chamado memória.”

O PORTO DE RICARDO FONSECA

O PORTO DE RICARDO FONSECA

Ricardo Fonseca já publicou aqui, no A VIAGEM DOS ARGONAUTAS, um texto de sua autoria, no DIA DO PORTO de 31 de Janeiro de 2014, com o título “O PORTO VISTO DO AR“.

O espaço MIRA FORUM, fica em Campanhã – Porto, na rua de Miraflor nº 155, onde, estou certo, todos seremos bem-vindos.

 

NO PORTO TAMBÉM HÁ FADO

TASCA DO BAIRRO

aqui falei da Tasca do Bairro, ali na rua da Senhora da Luz, na Foz do Douro, por causa da qualidade dos seus “comeres”.

Volto a falar-vos deste restaurante porque, a partir de hoje, e às quintas-feiras da parte de tarde (16h – 19h30) há fado amador, acompanhado de petiscos variados.

De fazer crescer água na boca e de satisfazer plenamente os sentidos.

Às terças-feiras à noite, continuam os jantares com fado, necessitando marcação prévia, dada a enorme afluência de público.

Pouca gente saberá há quanto tempo há fado no Porto, mas possivelmente há-o desde sempre, e muito embora possa haver quem o saiba, certo é que a maioria não sabe, e muitos dos que sabem desvalorizam-no.

Há estrangeiros, que nos postos de turismo recebem a indicação de haver uma ou outra casa na cidade, mas é comum mandarem os turistas para Lisboa. 

Há mais de 40 anos que se fazem tardes de fado vadio. Fui a muitas na minha juventude, e era já um hábito mais do que enraizado na cidade. Nessa altura, o Porto tinha cerca de duas dezenas de casas de fado – “profissionais”, ou seja, com fado todos os dias e elenco fixo, e muitas outras de “fado vadio”. Depois, tudo se foi perdendo.

Hoje, estamos a começar de novo.

A não perder, uma visita à Tasca do Bairro!

Tasca-do-Bairro-710x

 

 

About José Magalhães

Escrevo e fotografo pelo imenso prazer que daí tiro

3 comments

  1. Pingback: UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (65) | joanvergall

  2. Raul Simões Pinto

    Sempre em “cima dos acontecimentos”.Parabéns!

    Gostar

  3. Pingback: UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (65) | joanvergall

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: