CRÓNICAS DO QUOTIDIANO — por Mário de Oliveira –

quotidiano1DEUS, COMO TENTAÇÃO DO SER HUMANO

Quando pensamos-dizemos Deus como necessário, caímos na tentação. Fazemos de Deus um tapa-buracos ao nosso serviço. São assim todas as religiões, igrejas cristãs, o próprio judeo-cristianismo/islamismo. Têm sucesso, porque ainda temos medo de nos assumirmos na história como seres humanos, simplesmente. Nem os ateus o são. Apenas daquela ideia que têm de Deus. O cúmulo da obscenidade, na história, é a existência de vítimas humanas, produzidas por outros seres humanos criadores de sistemas que as produzem em série. Todos crentes em Deus. Mascarados, porventura, de agnósticos-ateus, mas, lá no fundo, crentes em Deus. Só isso faz com que continuem a produzir vítimas, sem nunca perderem o sono. Tudo é justificado, quando se crê em Deus. Um Deus projectado/criado pelas ambições que movem os criadores de sistemas produtores de vítimas em série. Toda a fé “em-Deus” é fé num ídolo, justificador de sistemas produtores de vítimas em série. Neste particular, a fé judeo-cristã católica/protestante/corânica é a mais idolátrica, porque a mais criadora de sistemas produtores de vítimas humanas. A começar nos respectivos fiéis, quanto mais praticantes, pior. O Deus-em-que-crêem, assiduamente invocam, é o pior dos ídolos. Rouba-lhes a condição humana, à força de os querer fazer divinos, todo-poderosos. Cristianismo, messianismo, islamismo são sinónimos. Alienam/anulam o Humano, ao convencer os seus fiéis de que a salvação vem de fora, de um messias/cristo-Deus. Semelhante tipo de fé abre a porta a todos os desmandos, crimes, tiranias. A horrenda história do judeo-cristianismo-islamismo fala por si. Somos-vivemos, porque, gratuita e ininterruptamente, habitados por Deus, pura dádiva. Tudo se resume a deixarmos que Ele seja em nós, connosco na história, como se só nós existíssemos. Nunca ninguém viu Deus. Vemo-nos uns aos outros. Só quem não produz vítimas humanas nem sistemas produtores de vítimas em série é de Deus! Tudo o mais, é idolatria, o grande pecado do mundo!

11 Abril 2015

mariooliveira552[1]

Leave a Reply