40. Caderno de Notas de um etnólogo na Grécia – Paródias II

Falareconomia1

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota

Revisão Flávio Nunes

(conclusão)

 

Slogans e mensagens da última esquerda, cartazes às vezes postos aos lados dos que anunciam a representação de Prometeu agrilhoado de Esquilo na sexta-feira 11 de Setembro, no teatro de Hérode Atticus, construído como se sabe ao pé da Acrópole de Atenas em 161, por Hérode Atticus, nascido em Maratona em 101, neto de Tiberius Claudius Hipparchus, banqueiro rebaptizado pela sua riqueza, condenado ao suicídio e à confiscação dos seus bens pelo imperador Vespasiano ; contudo, tinha conseguido ta dissimulado a sua maior parte que foi reencontrada pelo seu filho. Outros tempos?

Os Gregos consideram actualmente que os seus partidos políticos encarnam mais ou menos certos papéis, e na verdade conseguem-no … mais ou menos. Estas eleições de resto são, com toda a razão, assimiladas à uma etapa decisiva no plano da usurpação da soberania popular,´ ou dito de outra maneira, para nos exprimirmos melhor, da usurpação de últimos simulacros desta última. E que não desagrade aos últimos… puristas da nossa Esquerda, a Unidade Popular de Panagiótis Lafazánis não estaria em condições de criar a surpresa. Uma Frente Popular não se decreta à pressa, no último minuto… antes do memorando III.
No entanto, a densidade do tempo histórico e assim do tempo político da Grécia sob a ocupação europeísta não lhes teria deixado outras escolhas num certo sentido. Demasiado tarde, talvez? Na rua, ouço frequentemente os transeuntes insultam Tsipras e ironizam sobre a Esquerda. Em contrapartida, nenhuma previsão é realmente possível, as sondagens não têm o ar de poder dizer seja o que for sobretudo neste momento.

Original File Name: 2015091128.jpg
“A grande quimera ” de Karagatsis no Teatro. Cartaz, Setembro de 2015

 

Original File Name: 2015091126.jpg
Costas Lapavítsas, Fréderic Lordon et Státhis Kouvelákis. Atenas, 9 Setembro

 

Original File Name: 2015091132.jpg
Debate: A crise da zona euro e a Esquerda. Atenas, 9 de Setembro

 

Original File Name: 2015091124.jpg
Costas Lapavítsas, Atenas, 9 de Seteembro

Coincidência sempre, no teatro representa-se “a Grande quimera” do escritor da geração 1930, Mihális Karagatsis. A heroína da Quimera, Marina, era uma mulher francesa casada um marinheiro grego, que vivia em Syros. Não pôde… aclimatar-se e foi a catástrofe.
Para além… da Grande quimera, certos momentos políticos destes últimos dias, revelam por fim, umas certas verdades, a despeito e contra a teatralização dominante. O debate entre universitários (de esquerda), co-organizado pelo movimento da Unidade Popular e pela rede dos economistas RMF na quarta-feira 9 de Setembro sobre o tema: “A crise da zona euro e a Esquerda”, foi um tal momento.

Os três economistas, Fréderic Lordon (França), Heiner Flassbeck (Alemanha) e Costas Lapavítsas (Grécia), trouxeram uma luz não obrigatoriamente nova mas no entanto bastante bem conseguida (e também pessimista) do nosso impasse, na sequência nomeadamente… da memorandização de SYRIZA.

Este debate foi mais importante na realidade do que o suposto grande debate dos jornalistas e dos chefes políticos que teve lugar praticamente na mesma altura no estúdio da televisão ERT. No entanto, o anfiteatro da Faculdade de Economia em Atenas não estava totalmente cheio e os meios de comunicação social “da redutocracia ” deram-lhe um espaço mínimo .

Para Fréderic Lordon, “o fundir dos gelos na Europa só agora se começa a sentir . A sentença de morte da esperança SYRIZA tinha sido dada a 13 de Julho de 2015 (memorando III). Era previsível, na medida em que o objectivo estratégico de SYRIZA estava errado, e além disso, a direcção (governo) SYRIZA mostrou-se incapaz de aprender depois de ter analisado os acontecimentos em curso. Entramos numa fase extremamente dramática e de charneira na Europa, toda a gente vê isto, assim, os pseudo – radicais a exemplo de Thomas Piketty, querem instaurar urgentemente um Parlamento do Euro, uma paródia mais através da paródia da Democracia na Europa”.

Original File Name: 2015091157.jpg
O … grande debate . Paródia democrática. Televisão ERT, 9 Setembro

“Porque a Democracia, é a possibilidade de inverter a situação em cada situação actual. Assim, o que Yanis Varoufákis declarou numa entrevista recente, dada a uma revista francesa é profundamente antidemocrático: “ Não há caminho de retorno a partir do momento em que a União monetária foi constituída.” O meu desacordo com tal lógica é então total, e que é válido para a Grécia, é-o também para nós todos. Vai ser necessário por conseguinte inverter a situação actual, a do euro/Alemanha, e voltar a dar assim lugar à esperança fortemente abalada em Julho passado… por SYRIZA”.
Heiner Flassbeck (antigo Secretário de Estado da Economia no seu país) censurou “o papel da Alemanha na zona Euro, bem mais desastroso do que parece. A política alemã é completamente errada, ninguém ousa dizê-lo publicamente no Eurogrupo, e como este erro de construção da referida zona continua a beneficiar a Alemanha, pretende-se mesmo impor o seu ordo – liberalismo aos outros países com os resultados que tristemente se verificam. ”.

“Cruzei-me com Alexis Tsipras no Texas em 2013. Tive ocasião de falar um pouco com ele. Então fiz-lhe a seguinte pergunta: depois de ser eleito, se fores contar a Berlim que és o novo chefe da Esquerda na Europa, vão‑se rir de ti. Respondeu-me com ingenuidade, “dir-lhes -ei, que sou o novo Primeiro ministro da Grécia e que represento dez milhões de Gregos”. Disse-lhe, “ tem cuidado, Schäuble responder-te-á muito secamente: “Sou o ministro das Finanças da Alemanha e tenho a minha palavra a dizer sobre o Euro e represento oitenta milhões de alemães. A sequência dos acontecimentos deu-me infelizmente toda a razão ”.
“A Alemanha não mudará de política, excepto constrangida e forçada por uma potência superior. Por exemplo, a França e a Itália poderiam ameaçar a Alemanha de deixarem em simultâneo a zona euro, ou mesmo fazê-lo, e neste caso a situação mudaria. . É necessário poder dar um golpe decisivo nos interesses decisivos da indústria alemã para estar em condições da negociar seriamente com a elite da Alemanha. A Grécia sozinha é bem fraca, é necessário dizê-lo. Por último, não é mais necessário esconder-se … a verdade. Para sair do impasse, o futuro da zona euro conduzirá a dois cenários. A França e a Itália deixarão a zona euro, ou se assim não for, os futuros governos nacionalistas pôr-lhe-ão um fim. ”.

 

Original File Name: 2015091135.jpg
Atenas, Setembro de 2015

 

Original File Name: 2015091121.jpg
Não há humilhação. Atenas, Setembro de 2015

 

Original File Name: 2015091122.jpg
Associação filantrópica . Atenas, Setembro de 2015

Costas Lapavítsas, recordou como e quanto “os memoranduns são em primeiro lugar uma guerra contra os pobres e contra a classe média, por exemplo a imposição que pesa sobre eles aumentou de 340% desde 2010, enquanto à que se refere às classes verdadeiramente favorecidas aumentou de 9% apenas. Desde a própria entrada da Grécia na CEE (1981), o país perdeu essencialmente os seus sectores produtivos, agricultura e indústria. Seguidamente, o euro concluiu a catástrofe”.

“É necessário por conseguinte primeiramente deixar a zona euro e seguidamente, quando qualquer outra política de reestruturação económica e produtiva do país a favor do maior número de cidadãos for impossível de realizar na União europeia, ei bem… vai ser necessário também organizar a saída da UE, explicando efectivamente os desafios antes de pôr a questão da saída ao povo. A estrada será longa e para sairmos bem, a Esquerda deve rejeitar o europeísmo, porque no caso contrário, o futuro pertencerá à extrema-direita. Sem esta rejeição, a Esquerda não voltará a ser o que era. …”
O busto de Atenas, em frente do Centro cultural municipal da sua cidade foi, enfim, limpo, não obstante o futuro estar a ficar muito sombrio. Anna, que encontrei perto de uma praia, sábado 12 de Setembro, está no desemprego desde há três anos e não espera mais nada. A sua sobrevivência, bem como a da sua pequena família monoparental depende do montante da reforma dos seus pais e ligeiramente da sua… nova actividade. Desde há alguns meses, ocasionalmente transformou o seu automóvel… em táxi pirata. “Votarei Antarsýa, extrema-esquerda porque mesmo Lafazánis não é bastante claro sobre a saída da UE. A pseudo-esquerda deve um dia desaparecer. A experiência SYRIZA é bem exemplificativa disto mesmo já… Basta. ”, diz-me.

Original File Name: 2015091134.jpg
Neonazis da Aurora Dourada no mercado. Em Ática, 12 de Setembro de 2015

Sobre o mercado perto da praia nesta localidade de Ática, os militantes de Aurora Dourada distribuíram folhetos e… argumentos. Sem demasiado barulho, nem grandes fanfarras. Indiferença? Banalização? Observamos de longe o agrupamento móvel dos neonazis, tudo isto não durou mais de que alguns minutos, entre uvas de Corinto e melões de Creta, frutos de época.

Para lá da montra, o mil-folhas grego é difícil de engolir. Nos cafés, comenta-se a meteorologia e a política das previsões… de facto inseparáveis. A tristeza do desespero plana por toda a parte, visível, ou se não interiorizada e dificilmente dissimulada. Alguns pretendem que uma certa pequena maioria silenciosa poderia ainda atribuir certa vantagem à SYRIZA, pela força do desespero. Anna acredita saber que os reformados, conquistados até agora para o campo do memorando por medo do desconhecido, aí permanecerão, salvo que em vez votar pelo PASOK ou pela Nova Democracia, apoiarão doravante Tsipras do memorando III.

 

Original File Name: 2015091129.jpg
O… mil-folhas grego. Atenas, Setembro de 2015

A estação avança, os bares esvaziam-se e a esperança já não existe. “A Grande Quimera”, não a do escritor Mihális Karagatsis mas a nossa, seria esta a heroína… a Esquerda. Esta não pôde… aclimatar-se à esperança dos povos e foi a catástrofe. A seguir?

Original File Name: 2015091133.jpg
A estação avança, os bares esvaziam-se. Em Ática, Setembro de 2015
Uma colectânea de alguns dos textos publicados por Panagiotis Grigoriou
Tradução Júlio Marques Mota
Revisão Flávio Nunes
Texto original publicado pelo sítio greek crisis
Panagiotis Grigoriou, Carnet de notes d’un ethnologue en Grèce, une analyse sociale journalière de la crise grecque. Texto disponível no site greekcrisis, cujo endereço é: http://www.greekcrisis.fr/

40. Caderno de Notas de um etnólogo na Grécia – Paródias I

Leave a Reply