E AINDA OS TPC….por Luísa Lobão Moniz

olhem para  mim

E porquê, porque parece que o Trabalho de casa é uma questão de proibir ou de torná-lo obrigatório.

Quem os proíbe ou quem os torna obrigatório?

O Ministério de Educação? Os deputados da Assembleia da República, como agora se ouve dizer, para o bem da escola e dos alunos?

Querem uma resposta SIM ou NÃO, como se os trabalhos de casa fossem fundamentais para a aquisição de aprendizagens.

 A cidadania, o respeito mútuo, a inclusão, os Direitos Humanos e os Direitos da Criança, o saber ouvir, o saber argumentar…o saber defender-se de adultos pouco recomendáveis, o saber fazer uma alimentação equilibrada, o mal que faz o tabaco e as drogas, as questões da sexualidade de acordo com a maturidade do seu crescimento…. não poderão ser aprendidos na família?

  Mas afinal o que se pretende? È fazer dos TPC o castigo para quem se portou mal ou não conseguiu aprender ao mesmo tempo que outros alunos?

É trabalho escolar que transita da escola para a família e da família para a escola numa relação de desconfiança?

O aluno não aprendeu porque o professor só quer saber dos outros alunos, o aluno não aprende porque, também, a família não lhes dá a devida atenção.

E assim se passam os dias, as horas e os anos até a um sucesso ou a um insucesso.

O que é mais importante para a CRIANÇA, enquanto aluna, são os TPC ou a gestão de um tempo que permita à criança aprender, conviver, brincar, passear com a sua família.

As nossas crianças são umas heroínas enquanto conseguem mover-se num mundo que não sabe entender as necessidades da criança, durante o seu crescimento.

São umas heroínas quando não se querem submeter a tantas horas preenchidas com obrigações escolares desafiando a autoridade do adulto.

O conceito de Criança e de Educação têm vindo a mudar e é o Tempo da Criança que fica cada vez mais sujeito a um horário escolar e escolarisante.

A Criança é vista como um aluno, é o TPC, é a aula de ginástica ou de música depois da escola. A condição de Criança é a condição de aluno.

Estamos a reflectir sobre actividades que reproduzem o trabalho escolar: as cópias, as fichas iguais para todos quer já tenham adquirido os conhecimentos necessários ou não.

 Não nos podemos esquecer da luta que os trabalhadores viveram para terem tempo livre para descansar. Então, e agora as nossas crianças não podem ter tempo livre para libertarem a sua energia através da sua criatividade?

Tempo livre é um Direito Humano, é um Direito da Criança.

Estamos quase no Carnaval e é ver a quantidade de TPC que as crianças têm que fazer, e é ver a quantidade de trabalho profissional que os pais trazem para fazer em casa, zero.

Que caminho levará esta questão dos TPC, espero que não precise de ser imposto ou proibido pela Assembleia da República.

Quando se reflecte tendo como principal preocupação a CRIANÇA encontram-se soluções e alternativas, não é preciso que o MEC ou a A.R. venham substituir os professores.

A tutela da Educação deveria articular com os representantes dos pais no sentido de esclarecimento sobre o que queremos da Escola para as nossas crianças e adolescentes, isto partindo do princípio que o próprio Ministério saiba para que serve a escola.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: