EDITORIAL – DEPOIS DO FOGO – por João Machado

Ao tentar fazer um rescaldo do desastre dos fogos do Pinhal Interior, o choque maior dá-se, sem margem para dúvida, quando se nos impõe o facto de que esse desastre teria, muito provavelmente, sido evitado, ou pelo menos, muito mais reduzido, caso tivessem sido tomadas medidas já anteriormente preconizadas, mesmo a nível oficial. Trata-se de medidas com as quais concorda a grande maioria das pessoas, desde as familiarizadas com a problemática da biodiversidade, da sobrevivência das florestas e das matas e o seu aproveitamento económico, até o cidadão comum.  É indispensável tentar perceber porque é que essas medidas não foram postas em prática.

É verdade que não podem ser ignoradas questões como a influência das alterações climáticas, ou a possibilidade da ocorrência de acções criminosas. Mas a possibilidade de ocorrência de factores como estes torna ainda mais urgente a aplicação de medidas já preconizadas, mas constantemente adiadas. É verdade que levará muito tempo a conseguir inverter o despovoamento de territórios sujeitos desde há muito a vagas de emigração causadas por ciclos de empobrecimento para cujas origens se encontram causas diversas, é verdade, mas de que se devem destacar como particularmente negativas iniciativas como a campanha do trigo de 1929,  a intensificação da cultura de tomate na década de 1960, e claro as plantações de pinheiro bravo e eucalipto em largas extensões. Mas chegou o tempo (esperemos que não seja tarde demais) em que é preciso deixar as monoculturas e as iniciativas (pretensamente) miraculosas e dar prioridade aos cidadãos.

Propomos que cliquem nos links abaixo:

http://www.esquerda.net/artigo/parlamento-aprovou-em-2014-reducao-do-eucaliptal-portugues/49449

http://www.esquerda.net/artigo/governo-lancou-programa-de-9-milhoes-para-eucaliptos-uma-semana-antes-dos-incendios/49380

https://www.publico.pt/2017/06/28/sociedade/noticia/maioria-das-mortes-em-pedrogao-coincidiu-com-colapso-da-rede-do-siresp-1777258

https://www.rtp.pt/noticias/incendios-2015/eucalipto-a-arvore-que-reina-sobre-a-floresta-nacional_es869927

http://www.blogarama.com/technology-blogs/114420-bioterra-blog/20915588-arvore-gasolina-floresta-autoctone-por-jorge-moreira

http://racismoambiental.net.br/2017/06/26/monoculturas-florestais-a-contrarreforma-agraria-sem-fim-do-sul-do-chile/

https://www.meteopt.com/forum/topico/monoculturas-de-pinheiro-no-algarve-e-baixo-alentejo.8255/

 

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: