FRATERNIZAR – Depois de cem anos de Fátima – AS NOSSAS SENHORAS ANDAM TODAS LOUCAS E OS SEUS CLÉRIGOS TAMBÉM – por MÁRIO DE OLIVEIRA

 

Bem se pode dizer, com humor e amor, que depois de cem anos de Fátima, as nossas senhoras andam todas loucas e os clérigos responsáveis pelo rendoso negócio dos respectivos santuários, também. Basta ver o que aconteceu neste mês de agosto com a nossa senhora do monte, no Funchal, e com a nossa senhora da aparecida, em Lousada.

Fosse apenas isso e já seria mau de mais neste início de terceiro milénio. Mas não é apenas isso. Porque com as nossas senhoras loucas e os seus clérigos loucos, também as populações que teimam em frequentar todas essas festas sem festa e todos esses eventos prenhes de demência, acabam cada vez mais tolhidas de medo, por isso, incapazes de gerir as suas próprias vidas. O que perfaz um crime de lesa-humanidade que nenhuma universidade se atreve a denunciar como tal e, consequentemente, a trabalhar com inteligência cordial para lhe pôr fim.

Mas não só. A juntar às nossas senhoras loucas e aos seus clérigos loucos, neste ano centenário das “aparições-visões” de Fátima, ainda tivemos a mais que previsível tragédia dos incêndios florestais de verão, com o de Pedrógão Grande no topo da lista da nossa vergonha e demência. Foi preciso chegar ao ano centenário daquele tosco teatrinho de 1917, para que a tragédia dos incêndios florestais neste país da senhora de fátima atingisse dimensões nunca antes vistas. As alterações climáticas e a concentração das populações nas grandes cidades do litoral, com a consequente desertificação do interior, tudo coisas da nossa exclusiva responsabilidade, não de Deus, deixam a Terra sem os cuidados que só populações religadas entre si por afectos são capazes de lhe garantir.

Mas como sermos hoje populações religadas umas com as outras pelos afectos, se os dois mil anos de cristianismo sempre nos quiseram de joelhos e de mãos postas, religados a míticas nossas senhoras e a míticos nossos senhores? É certo que hoje já nos vemos cada vez mais longe destes tenebrosos tempos medievos, mas não podemos dizer que somos mais autónomos e mais sujeitos dos nossos destinos. De modo algum.

Os dois mil anos de cristianismo continuam aí em força. A sua ideologia e teologia, veiculadas pela Bíblia, mantêm-se em força nas escolas, nas universidades e nos grandes media. Mudou a roupagem, não mudou o essencial dos conteúdos. O Religioso veste hoje cada vez mais de Laico. As igrejas cederam o espaço público aos partidos políticos. Os púlpitos cederam o lugar aos grandes media e às redes sociais. A própria teologia prossegue. apenas teve de trocar as deusas, os deuses e respectivos santuários pelo deus Dinheiro e pelos bancos. E até as Bolsas do Mercado são hoje as novas formas de rezar. Os próprios grandes santuários das religiões é já por esta nova forma de rezar que alinham. Os grandes heróis da sociedade não são mais as santas, os santos das igrejas-religiões, mas as grandes marcas que triunfam no Mercado, como a marca CR7. O próprio santuário de fátima é hoje a principal marca do turismo religioso que Portugal tem no Mercado global. E bem se pode dizer que rende que se farta.

Dois mil anos de cristianismo, imposto de fora para dentro às populações trouxeram-nos e ao nosso mundo a este beco sem saída. E se algum bem se pode dizer que os cem anos da senhora de fátima nos trouxeram foi percebermos melhor que só nos resta uma saída com dignidade: – termos a humildade bastante para mudarmos radicalmente de ser e de Deus. Sermos seres humanos e povos interiormente habitados e religados uns com os outros, ao modo dos vasos comunicantes e a crescer continuamente de dentro para fora em sabedoria, cultura, amor recíproco, como se Deus não existisse.

www.jornalfraternizar.pt

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: