CARTA DE BRAGA – “da invenção e da visão” por António Oliveira

A Carta de hoje é para os ‘jovens’ com a minha idade, um pouco mais, um pouco menos, só por ter ouvido dizer alguém com ar solene, ‘A vida é uma doença degenerativa irreversível’. Sinceramente confesso que ainda a não senti como tal, apesar de já terem andado algumas valências.

Mas, à medida que os anos vão passando, aumenta a minha sensação de que ainda não vivi tudo o que teria ou deveria ter vivido. Não me preocupa o fim, só me preocupa encontrar tempo e espaço para novas descobertas e outras sensações, porque ‘A morte e a vida não existiam até o homem tudo inventar’ garante Yeats num dos seus belíssimos poemas.

É essa parte, a da ‘invenção’, que ainda não pratiquei como devia, sabendo bem que quando alguém se sente velho, acaba por ficar só! Mas parar será muito pior do que voltar lá atrás!

E mesmo lá, também se pode ‘inventar’ alguma coisa menos boa de tudo o que já andou, voltar a ‘olhar’ numa outra maré, cheia da alegria e de reencontros, para descobrir que todas as companhias são boas de reviver!

O passado é uma fonte inesgotável de sabedoria e conhecimento; reconstrui-lo é uma tarefa inútil e inglória, mas a interpretação também está ligada à ‘invenção’, à passagem do tempo, à ligação com novos dados, a novas teorias e, se pedirmos opinião a um especialista, talvez a algum estranho algoritmo!

Só que a memória arrasta sempre uma interpretação e um entendimento afectivos, íntimos a maior parte das vezes e, nem é pecado ‘inventar’ por ser só para consumo próprio e, fundamental é mesmo afastar a dor.

Isto porque já Unamuno dizia ‘A dor é a substância da vida e a raiz da personalidade’, ou seja, a consciência do viver e, se a vida nos permite os seus encantos, ela será leve e suave e, por tudo isso, ‘inventar’ é absolutamente necessário.

Lembro-me de ter lido algures que Schopenhauer falava com ele mesmo em voz alta quando passeava! Hoje, olhariam para a orelha a ver se traria um daqueles ‘acrescentamentos’ para falar pelo telemóvel e, se não o tivesse, seria olhado com um misto de espanto e piedade por tal bizarria. Ou estaria só a ‘inventar?’

De qualquer maneira, a solidão é o mal a combater em qualquer altura, só ou acompanhado, por ser tão normal como a nostalgia do amor ou saudade da infância, que até permitem que lhe resistamos, mesmo depois de já terem andado.

E da mesma maneira, invocando Maquiavel, ‘As injúrias devem ser feitas todas de uma só vez, a fim de que, saboreando-as menos, ofendam menos; e os benefícios devem ser feitos pouco a pouco, a fim de que sejam mais bem saboreados’

Recordar Maquiavel talvez sirva também para lembrar ‘Afastámo-nos da nossa condição filosófica original, para nos refugiarmos docilmente na ausência de pensamento. Não penses, logo não existes. A emancipação e a transformação interessam menos ao ‘status’ que a obediência e a domesticação’.

Esta afirmação pertence a um longo artigo de Antoni Aguiló, filósofo do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra onde salienta ainda, justificando, que estamos a viver tempos de imbecilização e não de reflexão.

De qualquer maneira, estou a descobrir, lentamente talvez, o que afirmou um dia Ingmar Bergman, ‘Envelhecer é como subir a um monte muito alto. Cansas-te na mesma maneira como sobes e cada vez te cansas mais. Mas, ao mesmo tempo, vais vendo com maior clareza e com maior perspectiva’.

Talvez que, quando chegar lá cima, consiga ver o mundo como uma miniatura, que possa observar com os olhos de um menino!

Bom Ano!

António M. Oliveira

Não respeito as normas que o Acordo Ortográfico me quer impor

ResponderResponder a todosEncaminhar

 

2 comments

  1. C. Leça da Veiga

    Só espero e desejo que o monte seja bem alto e o menino prossiga em boa forma. Abração do CLV

    Gostar

  2. António Oliveira

    Vou fazendo por isso.
    Abração e Bom Ano
    Antóno Oliveira

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: