A Guerra na Ucrânia — A Sabotagem do gasoduto Nord Stream2 . Por Monkey Werx

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares

7 m de leitura

A Sabotagem do gasoduto Nord Stream 2

Por em 1 de Outubro de 2022 (original aqui)

 

 

Ao sentar-me aqui de cabeça alerta após a emissão inicial do SITREP (análise de situação), discutindo as constatações em torno desta questão, estou grato por o mar de adeptos da “Monkey Nation” ser tão grande em todo o mundo e por termos tantos “seguidores” com a capacidade de fazer o que faço que sei que se algo me acontecer, há dezenas de milhares que podem continuar com este esforço. Como se diz, “dá a um homem um peixe e alimenta-lo por um dia, ensinar um homem a pescar, alimentá-lo-ás para toda a vida”. De facto, ensinei tantos entusiastas em todo o mundo a observar os céus durante os últimos 2 anos a partir do YouTube que nunca poderão parar o esforço. Graças a Deus por isso. Além disso, as ferramentas para rastrear são cada vez melhores e mais fáceis – por exemplo, a SkyGlass.

Bem, vamos aprofundar o que sabemos sobre o assunto. Antes de mais, tudo o que mostrei e descobri é de fonte aberta – o que significa que está disponível para qualquer pessoa em todo o mundo. Acontece apenas que eu sei onde procurar e tenho as ferramentas que me permitem encontrar os dados.

Dito isto, os russos também têm estes dados e certamente não ajudou a nossa causa que Biden lhes tenha dito que iríamos retirar o gasoduto caso os russos invadissem a Ucrânia. Vimos Biden “deslizar” em muitas ocasiões, pelo que isto não é uma surpresa. Seria de pensar que os sabem-tudo teriam pelo menos posto alguém no jogo que tivesse a capacidade cognitiva de, no mínimo, jogar o jogo, mas isso não é claramente o caso.

Eis alguns factos sobre a sabotagem:

  1. Biden disse, vamos fazê-lo
  2. Aconteceu “durante a noite” em 26 de Setembro
  3. Temos um voo do P8 da Marinha dos Estados Unidos para um ponto de encontro de reabastecimento sobre Grudziądz Polónia às 0210 hrs GMT
  4. As duas aeronaves, Callign N/A, e BART12 sincronizam-se a 26.400 pés para um reabastecimento prolongado de 1:20 minutos, desligando às 0328 hrs GMT
  5. O reabastecedor aéreo BART12 fez um RTB [Real Time Bidding] à Base Aérea de Spangdahlem Alemanha e é de notar que o registo de voo foi apagado
  6. O P8 da Marinha continua então para a localização do gasoduto Nord Stream e desce a uma altitude de <10.000 pés às 0345 hrs GMT
  7. O P8 da Marinha sai da área pouco antes das 0700 hrs e é o único avião sobre a área durante todo o tempo
  8. Às 0709 hrs GMT o P8 da Marinha regressa aos Estados Unidos. Nota: o HexCode do P8 da Marinha dos EUA é AE6851 e NÃO está listado na base de dados de aviões. Além disso, a aeronave voou como “mascarada”, o que significa que não queria ser rastreada
  9. Foram registados tremores de magnitude 2,3 na área nessa mesma altura
  10. Na manhã seguinte, as Forças da NATO anunciam que o Gasoduto Nord Stream 2 foi sabotado durante a noite
  11. Um alto responsável ministerial da Polónia publica um tuit agradecendo aos Estados Unidos por terem destruído o gasoduto
  12. Em 29 de Setembro, perante o Conselho de Segurança da ONU, um porta-voz da Federação Russa apresenta os factos conhecidos e pergunta directamente ao representante dos Estados Unidos, numa resposta de sim ou não, “os Estados Unidos destruíram o gasoduto Nord Stream 2”, à qual o representante dos EUA não o confirmou nem negou e não respondeu à pergunta, mas, em vez disso, tomou uma postura ofensiva

 

 

Enquanto estamos aqui hoje, 1 de Outubro de 2022, os Estados Unidos não têm nenhuma declaração oficial sobre a sabotagem, embora Biden esteja a impulsionar a retórica padrão de duplo discurso e, como se diz, a melhor defesa é um bom ataque. Há, no entanto, um comunicado oficial da Casa Branca, em Fevereiro de 2022, que afirma que os Estados Unidos tomarão novas medidas com a Alemanha para pôr fim ao gasoduto Nord Stream 2

Então vejamos os dados de voo logicamente… Os Estados Unidos têm o P8 da Marinha estacionado no Reino Unido, então porquê voar um avião desde os Estados Unidos e não aterrar no Reino Unido para reabastecimento, mas em vez disso ligar-se durante mais de uma hora com outro reabastecedor da Força Aérea dos EUA fora da Alemanha? Será que o novo primeiro-ministro do Reino Unido não toleraria a actividade? Já a vimos interpelar Nancy Pelosi, que sabemos que é uma cabeça no ar e não está de acordo com a Nova Ordem Mundial, e sabemos que a nova PM britânica é de facto uma candidata do Forum Económico Mundial que faz parte da Nova Ordem Mundial. Claramente, os Estados Unidos não quiseram aterrar no Reino Unido ou em qualquer outro lugar por uma razão precisa. Poderia também ser porque estava armado com armas externas ou não queriam nenhum registo da aeronave na área? A aterragem iria criar um diário de bordo e mesmo que os vejamos a apagar os dados de registo de voo, o diário de bordo do aeroporto ainda está intacto.

Vamos falar sobre o armamento do P8 por um minuto. O P8 Poseiden da Marinha tem 11 pontos duros externos para a montagem de armas, bem como um compartimento interno para bombas, e uma arma, em particular, é um sistema de armamento de guerra Anti-Submarina de Alta Altitude (HAAWC). O sistema HAAWC é um kit de planador para todas as condições meteorológicas que permite lançar o torpedo Mk54 perto ou abaixo da altitude de cruzeiro do P8 Poseidon.

 

O que isso significa: a trajectória de voo e a altitude do P8 em questão são de facto capazes de conduzir um “bombardeamento” do gasoduto Nord Stream 2. Vejamos agora os detalhes do voo. Note-se a última trajectória de voo imediatamente antes de sair da área corre ao longo do gasoduto no qual poderiam ter executado a ordem e continuado a sua escalada, saindo assim da área e regressando aos Estados Unidos. Note também a pequena corcunda mesmo antes da subida (seta vermelha – figura abaixo). Isto é consistente com uma libertação de armas. Descer, aumentar o AoA, libertar a arma, fazer uma pequena bolha para cima, depois uma escalada para fora (a linha azul é a perna de entrada do mesmo voo). Também se pode ver a trajectória de voo. Primeiro sobrevoa a área, depois voa para baixo e inicia o curso inicial da bomba, depois faz um reajustamento rápido aquando do percurso final da bomba, liberta a bomba e sai imediatamente. 

 

Ora bem, não sou um homem de apostas, mas se parece um pato, anda e fala como um pato, então amigos, é muito provável que seja um pato. Muito bem, vamos falar sobre o motivo: Porque é que os Estados Unidos iriam destruir este gazoduto? Motivo – porque é uma fonte de receitas muito grande para a Rússia e as sanções até à data não funcionaram, de facto, saíram pela culatra aos Estados Unidos. Além disso, note-se o momento em que a Polónia e a Noruega anunciam um novo gasoduto do Báltico poucos dias após a sabotagem e a UE assegurou um acordo com Israel no sentido de que estes deixarão de depender da Rússia para o gás e o petróleo. Simplesmente esperámos até que tudo estivesse consolidado e no seu lugar e agimos.

Muito bem, sei que vos enchi com uma chuva de dados para que possam reflectir e deixar-vos-ei a decidir com base nos dados apresentados. Uma coisa é certa, no nosso ambiente actual isto não foi uma boa jogada e pode muito bem ser o que faz explodir todo este barril de pólvora. Portanto, como sempre, mantenha-se de cabeça fria e mantenha essa pólvora seca.

Deus o abençoe,

____________

Sobre o autor:

“Muitas pessoas conhecem o Monkey como MilSpecOpsMonkey a partir dos meios de comunicação social, onde ele fornece informações sobre operações militares especiais, rastreio de voos para a Baía de Guantanamo Cuba, a Guerra na Ucrânia, bem como vários outros locais. O Monkey é também um convidado regular dos Pastores James Kaddis e Tom Hughes (Hope for Our Times).

O Monkey nasceu e foi criado na costa leste da Florida central e é um surfista de segunda geração, bem como um veterano militar de terceira geração que passou mais de trinta anos na indústria aeroespacial e de defesa, trabalhando numa série de áreas desde a logística da cadeia de fornecimento, manutenção de aeronaves, fabrico magro, e programas avançados de armamento.

Depois de três décadas de política empresarial, o Monkey decidiu jogar a toalha, e em finais de 2019 iniciou o MonkeyWerx no grande Estado do Texas. Para além de podcasts e blogs, MonkeyWerx concentra-se em produtos artesanais artesanais como bálsamos de barba e óleos, sabonetes e werx de madeira exótica – a maioria dos produtos é concebida e feita pelo próprio Monkey”. (fonte: Monkey Werx)

 

 

Leave a Reply