Posts Tagged: guerra

Venezuela e a morte do jornalismo. Por Arantxa Tirado

Obrigado a Arantxa Tirado e a ctxt Publicado por  em 25 de março de 2019 Os meios de comunicação espanhóis atuam, de facto, como correia de transmissão da visão das elites venezuelanas e os setores da “classe média” aspiracional, que

Venezuela e a morte do jornalismo. Por Arantxa Tirado

Obrigado a Arantxa Tirado e a ctxt Publicado por  em 25 de março de 2019 Os meios de comunicação espanhóis atuam, de facto, como correia de transmissão da visão das elites venezuelanas e os setores da “classe média” aspiracional, que

Venezuela a ser atacada: 7 notas sobre o apagão eléctrico. Por Misión Verdad

Obrigado a Misión Verdad Publicado por , em 10 de março em 2019   Entre a tarde de 8 de março e a madrugada de 10 de março, a Venezuela foi vítima de um novo ataque de sabotagem, o maior

Venezuela a ser atacada: 7 notas sobre o apagão eléctrico. Por Misión Verdad

Obrigado a Misión Verdad Publicado por , em 10 de março em 2019   Entre a tarde de 8 de março e a madrugada de 10 de março, a Venezuela foi vítima de um novo ataque de sabotagem, o maior

Mulheres afegãs: do progresso ao medievalismo misógino ‘made in USA’. Por Nazanín Armanian

Obrigado a Nazanín Armanian e ao Público.es Publicado por  em 8 de março de 2019 Os meios de comunicação costumam dividir a história das mulheres afegãs em “antes e depois dos talibãs” e com dois objetivos: a) apresentar a NATO como

Mulheres afegãs: do progresso ao medievalismo misógino ‘made in USA’. Por Nazanín Armanian

Obrigado a Nazanín Armanian e ao Público.es Publicado por  em 8 de março de 2019 Os meios de comunicação costumam dividir a história das mulheres afegãs em “antes e depois dos talibãs” e com dois objetivos: a) apresentar a NATO como

Iémen, a maior vergonha da década. Por Juan Antonio Sacaluga

Obrigado a Juan A. Sacaluga e a Nuevatribuna Publicado por    em 19 de dezembro de 2018 O sistema de segurança internacional está repleto de fracassos, e algumas vergonhas de grande envergadura   O sistema de segurança internacional carrega consigo muitas

Iémen, a maior vergonha da década. Por Juan Antonio Sacaluga

Obrigado a Juan A. Sacaluga e a Nuevatribuna Publicado por    em 19 de dezembro de 2018 O sistema de segurança internacional está repleto de fracassos, e algumas vergonhas de grande envergadura   O sistema de segurança internacional carrega consigo muitas

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 12. O Fantasma do Futuro Natal – Um mundo assustador nos espera, a menos que mudemos os nossos hábitos.

(Chris Martenson, 28 de Dezembro de 2018)

Mas, para além das nossas carteiras de títulos, os desequilíbrios que enfrentamos são extraordinários e estão espalhados por todo o mundo – económica, política, ecológica e demograficamente – e simplesmente não existem recursos suficientes para voltar ao ritmo fiável e rápido do crescimento económico registado no século XX.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 12. O Fantasma do Futuro Natal – Um mundo assustador nos espera, a menos que mudemos os nossos hábitos.

(Chris Martenson, 28 de Dezembro de 2018)

Mas, para além das nossas carteiras de títulos, os desequilíbrios que enfrentamos são extraordinários e estão espalhados por todo o mundo – económica, política, ecológica e demograficamente – e simplesmente não existem recursos suficientes para voltar ao ritmo fiável e rápido do crescimento económico registado no século XX.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 11. Isto vai ser bem pior do que poderemos pensar

(Michael Snyder, Janeiro de 2019)

Estamos a chegar rapidamente ao ponto em que a América será ingovernável.  Não importa quem esteja no poder, haverá raiva, conflito, discórdia e ressentimento.  Dezenas de milhões de americanos odiavam Barack Obama e não o consideravam o seu presidente, e agora dezenas de milhões de americanos odeiam Donald Trump e não o consideram  o seu presidente.  As nossas instituições políticas estão a desfazer-se   e a fé no sistema está num mínimo histórico.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 11. Isto vai ser bem pior do que poderemos pensar

(Michael Snyder, Janeiro de 2019)

Estamos a chegar rapidamente ao ponto em que a América será ingovernável.  Não importa quem esteja no poder, haverá raiva, conflito, discórdia e ressentimento.  Dezenas de milhões de americanos odiavam Barack Obama e não o consideravam o seu presidente, e agora dezenas de milhões de americanos odeiam Donald Trump e não o consideram  o seu presidente.  As nossas instituições políticas estão a desfazer-se   e a fé no sistema está num mínimo histórico.

FREUD E EINSTEIN – PORQUÊ A GUERRA? – REFLEXÕES SOBRE O DESTINO DO MUNDO por Clara Castilho

  Foi em 1932 que  a Sociedade das Nações incumbiu Albert Einstein de eleger um interlocutor com o qual se manifestasse por via epistolar sobre a questão de ser ou não possível antever a evolução do homem relativamente à superação

FREUD E EINSTEIN – PORQUÊ A GUERRA? – REFLEXÕES SOBRE O DESTINO DO MUNDO por Clara Castilho

  Foi em 1932 que  a Sociedade das Nações incumbiu Albert Einstein de eleger um interlocutor com o qual se manifestasse por via epistolar sobre a questão de ser ou não possível antever a evolução do homem relativamente à superação

AS VIOLÊNCIAS AUMENTAM por Luísa Lobão Moniz

Todos os Anos desejamos aos nossos amigos e familiares momentos de muita alegria e prazer para os próximos 365 dias. Todos os anos dizemos que temos esperança, e queremos transmiti-la, que a Humanidade lute efectivamente pela Paz, e pelos Direitos

AS VIOLÊNCIAS AUMENTAM por Luísa Lobão Moniz

Todos os Anos desejamos aos nossos amigos e familiares momentos de muita alegria e prazer para os próximos 365 dias. Todos os anos dizemos que temos esperança, e queremos transmiti-la, que a Humanidade lute efectivamente pela Paz, e pelos Direitos

VALENTE HEROIS por Luísa Lobão Moniz

E, como todos os anos, lá se comemoraram o Dia da Criança Desaparecida e o Dia Mundial da Criança. Havia no ar o silêncio das meninas e dos meninos que passo a passo vão tentando chegar ao fim da estrada

VALENTE HEROIS por Luísa Lobão Moniz

E, como todos os anos, lá se comemoraram o Dia da Criança Desaparecida e o Dia Mundial da Criança. Havia no ar o silêncio das meninas e dos meninos que passo a passo vão tentando chegar ao fim da estrada

CONSTRUIR PONTES por Luísa Lobão Moniz

À medida que crescemos, vemos, ouvimos e lemos o que se passa à nossa volta e ao que acontece lá longe. Lembro-me de se dizer às crianças “Come tudo. Há muitos meninos que passam fome e tu a deitares fora….”

CONSTRUIR PONTES por Luísa Lobão Moniz

À medida que crescemos, vemos, ouvimos e lemos o que se passa à nossa volta e ao que acontece lá longe. Lembro-me de se dizer às crianças “Come tudo. Há muitos meninos que passam fome e tu a deitares fora….”

QUE MAIS VAMOS VER? por Luísa Lobão Moniz

Que mais vamos ver? Suspeito que ainda não vimos tudo… Atentados terroristas…gás sarin sobre as populações…mortes de adultos e de crianças acompanhados não pelos seus familiares, mas pelos militares que estão lá para matar, e não para proteger. É o

QUE MAIS VAMOS VER? por Luísa Lobão Moniz

Que mais vamos ver? Suspeito que ainda não vimos tudo… Atentados terroristas…gás sarin sobre as populações…mortes de adultos e de crianças acompanhados não pelos seus familiares, mas pelos militares que estão lá para matar, e não para proteger. É o

AINDA VAMOS A TEMPO por Luísa Lobão Moniz

O mundo é algo de estranho, de belo e de assustador. Aprendemos as guerras e as suas consequências e causas, aprendemos formas de organização social, ditaduras, democracias, sistemas grupais, tribais, sociedades violentas, sociedades tolerantes, sociedades multiculturais, aprendemos revoluções. Mas temos

AINDA VAMOS A TEMPO por Luísa Lobão Moniz

O mundo é algo de estranho, de belo e de assustador. Aprendemos as guerras e as suas consequências e causas, aprendemos formas de organização social, ditaduras, democracias, sistemas grupais, tribais, sociedades violentas, sociedades tolerantes, sociedades multiculturais, aprendemos revoluções. Mas temos

OS MALES DO MUNDO por Luísa Lobão Moniz

O Pai Natal andou toda a noite no seu trenó puxado por quatro renas deixando as prendas nos sapatinhos das crianças e dos adultos. Quem não gosta de receber um presente? Quem não se encanta com o sorriso e o

OS MALES DO MUNDO por Luísa Lobão Moniz

O Pai Natal andou toda a noite no seu trenó puxado por quatro renas deixando as prendas nos sapatinhos das crianças e dos adultos. Quem não gosta de receber um presente? Quem não se encanta com o sorriso e o

FELIZ NATAL por Luísa Lobão Moniz

Feliz Natal! Passe o Natal com a sua família e coma bacalhau da Noruega! Ronaldo pediu às crianças da Síria para não perderem a esperança e entregou um donativo generoso a uma ONG, “save the children” Esta época de Natal

FELIZ NATAL por Luísa Lobão Moniz

Feliz Natal! Passe o Natal com a sua família e coma bacalhau da Noruega! Ronaldo pediu às crianças da Síria para não perderem a esperança e entregou um donativo generoso a uma ONG, “save the children” Esta época de Natal