HIROXIMA – ANTOLOGIA DE POEMAS, por Clara Castilho

 

 

 

A publicação de textos sobre Hiroxima fez-me lembrar este livro, que não tenho, mas que conheço através do livro “Livros proibidos no Estado Novo”, editado pela Assembleia da República que tencionava um dia abordar.

Teve a coordenação e prefácio de Carlos Loures e Manuel Simões e é uma antologia de poemas, de autores portugueses, destinada a assinalar o 20º aniversário da destruição de Hiroxima e Nagasaqui. A editora foi a Nova Realidade,Tomar, 1967.

Pesquisando na net, encontrei, no blog caisdoolhar.blogspot.com a foto da capa e um dos poemas que nele foram inseridos.

É de Egito Gonçalves,faz parte do livro “Arquivos do Silêncio” de Setembro de 1963.

 

 

“A Bomba”

 

“O primeiro sopro arrancou-lhe a roupa;
o imediato levou também a carne.
Ao longo da rua
durante alguns segundos correu o esqueleto.
Mas a rua já não estava,
estava toda no ar;
de lá caíam bocados de prédios, bocados
de crianças, restos de cadilaques…
O esqueleto não compreendia sózinho
aquela situação:
deixou-se tombar sobre algumas pedras radioactivas
e permitiu na queda o extravio de alguns ossos.

(Caso curioso: o coração
pulsou ainda três ou quatro vezes.
entre o gradeamento das costelas.)”

 

Leave a Reply