Autores fundadores da Antropologia, de Raúl Iturra – James George Frazer e Bronislaw Malinowski. (Publicado no Estrolabio, em 31 de Julho de 2010).

 

Sir James George Frazer (1 de Janeiro de 1854, Glasgow, Escócia —

7 de Maio de 1941, Cambridge), foi um influente antropólogo. Defendia

que os estudos de campo de povos primitivos deviam passar primeiro

 por pessoas dedicadas ao comércio, vigilância, tomar conta da ordem;

ou por exploradores, missionários e outros viajantes e não por

antropólogos formados nessa ciência ou por etnógrafos treinados

nos primeiros estágios dos estudos modernos de mitologia e

religião comparada. Foi a sua obra que inspirou a Malinowski a

metodologia comparativa, não por causa de trabalho de campo in situ.

De facto, o primeiro a usar a metodologia de observação participante, foi Malinowski…que deparou com uma surpresa: tinha escrito o seu livro sobre a família aborígene, que pensava como sendo família nuclear. No tempo em que foi preciso ir a Austrália, por ser cidadão de países inimigos na primeira grande guerra, deparou com a surpresa da família ser um conglomerado de indivíduos separados ou reunidos pela organização clãnica. A partir desse dia, não descansou em comparar os efeitos económicos e psicológicos diferentes que a também diferente organização de uniões matrimoniais, traziam. Muito escreveu sobre a não existência do Complexo de Édipo e os rituais económicos prévios a compra e venda de bens. Foi a sua grande descoberta e, a partir desse dia, não há antropólogo que não faça observação de participantes para ou reconstruir a história do seu povo ou para entender as formas psicológicas, emotivas e de pensamento de outros povos. Malinowski marcou e definiu o começo de uma nova era na Antropologia Social.

 

Entre as suas obras, podem ser referidas The economic aspects of the Intichiuma ceremonies, ensaio escrito no Nº11 Fetshrifl Tillegnad Edwuard Westermarck, Helsingfors, 1923; The foundalions of faith and morals, The Riddel Memorial Lectures, Oxford University Press: Londres, 1936. B. Malinowski e Júlio de la Fuenle, Malinowski in Mexico: the Economics of a Mexican Market System, Routledge and Kegan Paul: Londres, 1982. Textos todos que, antes de ser livros, foram os escritos da juventude de Malinowski, que podem ser lidos no livro editado por Robert Thorton e Peter Shalnik The Early writings of Bronislaw Malinowski, 1992;ou na compilação do seu discípulo Robert Redfield: Magic, Science and Religion and other esays, Beacon Press: Boston, Massachussets, 1948. Há versão portuguesa, Edições 70: Magia, Ciência e Religião, 1984.

Leave a Reply