Diário de bordo de 21-10-2011


 

Depois de termos assinalado e comentado as declarações do bispo do Porto, D. Januário Torgal Ferreira, bem como a entrevista do professor Boaventura de Sousa Santos, publicámos a posição do ensaísta e professor Eduardo Lourenço e ontem as palavras com que o ex-presidente da República, Mário Soares avaliou a situação da Europa e a de Portugal. Consideramos que o Dr. Mário Soares é um dos principais responsáveis pelo rumo que a democracia portuguesa tomou, após a grande encruzilhada em que a revolução de Abril colocou o País e os cidadãos.

 

Defendeu e impôs este modelo de governação. Provavelmente até estará orgulhoso por isso – nós achamos que para honrar o seu passado de lutador antifascista, deveria penitenciar-se por ter aberto as portas a esta nova forma de totalitarismo em que dois partidos se alternam no poder e por ter criado, onde havia um campo de concentração, uma quinta oligárquica onde a corrupção floresce e a independência nacional vai cada vez mais sendo resumida à bandeira e ao hino.

 

As suas palavras de anteontem no Porto são, no entanto, de repúdio pelo rumo que as coisas tomaram. A sua crítica aos que presidem aos destinos da Europa, nomeadamente ao eixo Merkel – Sarkozy extensiva, subentende-se, a Durão Barroso, porteiro desta coligação, só peca por moderada. Sobre o Governo de Passos Coelho e sobre estas medidas de austeridade, caracterizou-a como economicista, só vendo números e ignorando os dramas humanos que estas subtracções simplistas vão criar. Economicismo é, neste caso, expressão eufemística

 

Esta crise em que o sistema de democracia representativa nos colocou (para além da crise europeia e global), apenas tem uma vantagem. Está a forçar as pessoas a definir posições. E nem sequer é muito relevante se o fazem com sinceridade ou se apenas estão cautelosamente a pôr-se ao lado desta avalanche de indignação e revolta que, estamos convictos, obrigará esta gente rasteira e incompetente que ocupa a cadeira do poder a reconsiderar.

 

Ou a cair da cadeira.

Leave a Reply