PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – Notícia

Crise faz recuar o número de trabalhadores independentes e contratos a prazo

De acordo com o jornal dinheirovivo, entre 2011 e 2012 mais de 24,2 mil trabalhadores independentes foram despedidos ou encerraram atividade. Assim, em apenas um ano, 15,9% dos trabalhadores a recibos verdes desapareceram das estatísticas do INE.

A crise afetou os precários primeiro

Aliás, quanto mais precário é o vínculo, mais sofre com a crise cada trabalhador, pois os contratos a prazo reduziram em 12,8% no mesmo período, ou seja, foram cortados 113,2 mil empregos com contratos a prazo. Pelo contrário, o vínculo sem termo continua a oferecer uma maior estabilidade laboral e isso é demonstrado pelas estatísticas que revelam que no último ano este tipo de contratos reduziu-se em 2,7%.
São números importantes que revelam que só a estabilidade do vínculo laboral permite aos trabalhadores e às trabalhadoras manterem os seus empregos e continuarem a ajudar na produção de bens e serviços.

Por isso, os Precários, o M12M, a Plataforma dos Intermitentes do Áudio Visual e o FERVE apresentaram em janeiro uma Lei contra a Precariedade que cria regras simples e responsáveis para que a um posto de trabalho fixo corresponda um contrato de trabalho justo.

Leave a Reply