REVER LUIS BUÑUEL NO CINE FIESTA por clara castilho

9349741_b7nUl

O CINE FIESTA – Mostra de Cinema Espanhol irá realizar-se em Lisboa, no Cinema São Jorge e Cinemateca Portuguesa, entre 23 e 26 de Novembro. Luís Buñuel será o realizador homenageado.

cartaz CineFiesta - horizontal (1)

Luís Buñuel (1900-1983) considerado um dos maiores realizadores de sempre da história do cinema, vai ser homenageado na Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema. E porque a vida não pára, no Cinema São Jorge poderão ser vistos os realizadores da actualidade. Todo o programa pode ser consultado em http://www.ruadebaixo.com/cine-fiesta-2012.html.

Cá por mim, vou querer rever  Tristana que muito me impressionou e marcou quando o vi.

No Sábado, 23 Novembro, podem ser vistos:

 15h30 – L’ÂGED’OR, Luis Buñuel, 1930, 63 min

19h00 – NAZARIN, LuisBuñuel, 1960, 91 min

21h30 – TRISTANA, Luis Buñuel, 1970, 99 min

Luis Buñuel (1900–1983) foi um realizador de cinema espanhol, nacionalizado mexicano. 

 

viridiana-77

 

Educado rigidamente por católicos, depressa se virou contra essa influência. A cultura sempre esteve presente na sua vida. Foi em Paris que começou a fazer trabalhos relacionados com o cinema. Como de Jean Epstein, interessou-se pela obra de André Breton e o movimento surrealista, cujas influências podem ser vistas nos seus filmes. Falo de Um cão andaluz (1928), em colaboração com Salvador Dalí. 

Devido à  guerra civil em Espanha, emigrou aos Estados Unidos onde trabalhou no Museu de Arte Moderna. Foi no México que encontrou condições para voltar a trabalhar como realizador. Seu filme Los olvidados, de 1950, trouxe-lhe o prémio de melhor director no Festival de Cannes. Voltando a Espanha na década de 60,filmou Viridiana, um manifesto anti-católico que acabou por ser proibido na Espanha, mas que veio a ganhar a Palma de Ouro no Festival de Cannes. O discreto charme da burguesia  foi um filme que muitos baralhou. Faleceu na Cidade do México aos 83 anos de idade.

L’âge d’or , que pode ser visto dia 23 de Novembro, é o seu segundo filme, de 1930. Nele trata os dogmas da sociedade, atacando a igreja católica e nele podemos ver o pintor Max Ernst, representando o chefe dos bandidos. Foi uma colaboração com Salvador Dalí, de quem sofreu fortes influências na sua obra surrealista. A ousadia de Buñuel, nos temas apresentados, na crueza das imagens, na montagem,  

O segundo filme é Nazarin, uma adaptação do romance de Benito Perez Galdós, onde a igreja católica volta a ser alvo de ironia. Ganhou o prémio do Festival de Cannes em 1959.

Benito Pérez Galdós (1843-1920) voltou a ser o inspirador no filme  Veridiana (1961) e depois ainda em Tristana.

O terceiro filme, de 1970, é uma produção espanhola, francesa e italiana. Corria o ano de 1996 quando foi votado por críticos e profissionais como o 10º melhor filme espanhol de todos os tempos. Nele podemos ver Catherine Deneuve no seu melhor e um  Fernando Rey impressionante.

Leave a Reply