PORQUE É PRECISO NÃO ESQUECER – por Clara Castilho

Como foi anunciado, anteontem, no Teatro A Barraca, assinalou-se os 60 anos da morte de Catarina Eufémia, os 50 anos da canção Grândola de José Afonso e os 40 anos do 25 de Abril.

 barraca

Foi no seguimento dos “Encontros Imaginários” e contou com a participação dos cantores Vitor Sarmento, Francisco Naia, Tino Flores, Luís Almeida, Paulo Rodrigues, Ricardo e Carlos Sanches.

Foi um momento de convívio, de homenagem a vários intervenientes da resistência no tempo  da ditadura.

A Barraca, mais uma vez, tomou posição, marcando a sua importância na sociedade portuguesa, contribuindo para a reflexão sobre o passado e o momento actual. Os cantores assumem que a sua actividade continua a ser de “resistência” e vão respondendo aos vários desafios propostos.

 

 

 

Leave a Reply