8. Caderno de notas de um etnólogo na Grécia – Uma análise social diária da crise grega – Pontes e calçadas II

Falareconomia1

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota

Revisão de Maria Cardigos

 

(conclusão)

12

“Apagamento da dívida. Guerra à guerra da UE”. Praça  da Constituição, Atenas, 11 de Fevereiro

 

13

Um cidadão esmagado pela vida .. . Praça da Constituição, Atenas, 11 de Fevereiro  de 2015

 

14

“Sejamos. Sejam eles. É o princípio”. Praça da Constituição. Atenas, 11 de Fevereiro de 2015.

15

Praça da Constituição. Atenas, 11 de Fevereiro

 

A manifestação na Praça da Constituição, teve o seu ponto culminante quando todos cantaram o hino nacional. Longe, diria eu …da Grande Noite e no entanto. Sobre os muros, uma mensagem, um slogan bastante recente: “Nunca trabalho ao Domingo”. O precedente do lúgubre governo Samaras e… do socialista Venizélos, o outro marionete da governança meta-democrática tinha na verdade tudo feito para impor e generalizar o trabalho dominical, uma exigência então muito precisamente formulada pelo memorando e pela troika. O ministro do Trabalho (SYRIZA) estava presente também na Praça da Constituição aquando da manifestação. Tinha acabado de anunciar nesta semana, o regresso ao respeito integral do carácter feriado do dia de Domingo. Também anunciou o regresso das convenções colectivas, a sua vontade de travar os despedimentos colectivos, bem como de alterar a legislação relativa ao trabalho a tempo parcial porque “acabaram as lógicas neoliberais” Para já, o clima nas empresas está quase a chegar ao ponto… de ganhar novas cores. Os assalariados põem-se a reivindicar os seus direitos abolidos pelo memorando, enquanto que de acordo com as minhas informações, certos proprietários já estão a perder grande parte da sua arrogância. A cadeia de supermercados gregos Marinópoulos (ex-Carrefour na Grécia) acaba de anunciar que introduzirá muito rapidamente o novo salário mensal mínimo (751 euros) e isso, deve entrar em vigor, depois, de forma progressiva, ao longo de mais de um ano como o prevê o governo Tsípras. É um acto bem concreto e bem simbólico… para não dizer marketing social e mesmo patriótico!

16

Nunca mais o trabalho ao Domingo. Praça da Constituição, Atenas, 11 de Fevereiro de 2015 .

 

17

Praça da Constituição, Atenas, 11 de Fevereiro de 2015 .Fonte   internet

 

18

Praça da Constituição, Atenas, 11 de Fevereiro de 2015 .

 

O futuro far-se-á ainda uma vez mais… para se desfazer, no caso de ser necessário, e de acordo com as relações de força no seio das sociedades e também, de acordo com a geopolítica da última situação no mundo actual. Aconteça o que acontecer, sabemos que o nosso momento é inevitavelmente histórico. Sendo isto dito, tudo leva a pensar que na prática, a actual dita União Europeia funciona como uma variante do “ Lebensraum” (espaço vital do tempo de Hitler) da Alemanha, para além de se estar também perante a financeirização e mundialização . Uma pobre e no entanto nefasta paródia do exemplo imperial voltado para o interior da Europa, e a ser também uma… exemplaridade de que o imaginário das elites económicas e políticas da Alemanha se tem extremamente alimentado, desde o fim do século XIX. E é porque a história não se repete, e porque que os líderes actuais da Alemanha não são certamente Nazis, que contudo… esta variante do “ Lebensraum”, tem o seu lugar nas mutações do mundo muito presente. .Esta interrogação merece e deve ser posta de maneira urgente nos debates (ditos) europeus. Incluídos e sobretudo, pelos partidos de esquerda, Die Linke incluído. Porque nada se (re) fará sem a participação, se possível de forma não apaixonada, de todos nós. É esse debate que os europeístas se recusem evidentemente a fazer e que SYRIZA, tenta à sua maneira, ao afirmar que a bem triste questão da austeridade é de dimensão europeia. Será já muito tarde?

19

Atenas em 2013

 

20

Atenas em 2013

 

21

Atenas em 2105, mesmo local.

 

22

Atenas em 2105, mesmo local.

 

Os muros de Atenas mudam, talvez bem antes da Europa. “O orgulho e a dignidade do nosso povo não serão postos sobre a mesa das negociações; Somos a carne da carne deste povo, somos cada palavra da Constituição deste país e é a ele que serviremos até ao fim ”, declarou Alexis Tsípras, aquando da sua investidura face ao Parlamento, visivelmente comovido.

23

Nós somos cada palavra da Constituição deste país. “Quotidien des Rédacteurs”, Fevereiro de 2015

 

Em Bruxelas brinca-se com as palavras, e consequentemente com os povos, tal é a minha impressão e espero de resto enganar-me: “Tudo, ou quase, já se tinha passado nos bastidores. O Presidente do eurogrupo, Dijsselbloem, encontrou-se com Tsípras antes do Conselho para tentar reatar o diálogo depois do fiasco da véspera. E poder anunciar a continuação das negociações no decorrer do Conselho”. “Em face dos seus pares, no Conselho, Tsípras no entanto pôde confirmar, conjuntamente com Dijsselbloem, que o contacto entre os Gregos e os seus credores internacionais, reunidos “na troika” (Fundo Monetário Internacional, Banco Central e Comissão europeia ), não estava quebrado”. “Expliquei quais eram os projectos do governo, as reformas na administração pública, a luta contra a evasão fiscal e a corrupção, como contávamos aumentar as receitas públicas. E que o tratamento de choque que tinha sido aplicado à Grécia nestes últimos anos tinha conduzido a um desastre, indicou Tsípras. As palavras “troika” (odiada pela população grega) e “memorando” (as medidas de rigor) foram evitadas com cuidado. Isto foi considerado como uma pequena vitória para a delegação grega. Uma concessão – menor – foi feita aos Alemães: fala-se de discussões “técnicas” e é o Eurogrupo que tomará a decisão “política””, “Le Monde” do 13 de Fevereiro.

24

Atenas, Fevereiro de 2015

 

O sinal de se ficar em posição de alarme … não demorou desde Atenas. Certos quadros da ala esquerda de SYRIZA (30% de influência no partido) não deixaram de avisar . SYRIZA então do avesso ! “Não compreendo esta cooperação com as equipas ditas “técnicas” que Tsípras acaba de anunciar desde Bruxelas. Nós fomos lá para chegar a um acordo político. De onde é que saem então estas “equipas técnicas”? São sinais inquietantes e perigosos. Se se começar a baralhar as coisas com os ditos níveis técnicos, nunca se sabe até onde é que isso pode conduzir. É necessário ter muito cuidado. Estas pessoas em Bruxelas são especialistas em manobrar e assim nos embrulhar numa folha de papel sem que disso tenhamos dado conta. Chega-se lá com os bolsos cheios, e parte-se depois… com os bolsos esvaziados sem disso nos termos apercebido .” Este tempo então suspenso não vai assim continuar por muito tempo . Um tão grande bom-dia desde que Atenas… desde que Nauplie já não é a capital do país, e que o seu primeiro baile oficial foi, no seu tempo, um acontecimento sensacional.

 

25

“Bom dia”. Atenas, Fevereiro de  2015

 

Caderno de notas de um etnólogo na Grécia – Uma análise social diária da crise grega – Pontes e calçadas I

Leave a Reply