40. Caderno de Notas de um etnólogo na Grécia – Paródias I

Falareconomia1

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota

Revisão Flávio Nunes

 

Caderno de Notas de um etnólogo na Grécia- uma análise social diária da crise grega

Uma colectânea de alguns dos textos publicados por Panagiotis Grigoriou

 

Original File Name: 2015022442.jpg
Sábado, 12 de Setembro de 2015

40. Caderno de Notas de um etnólogo na Grécia – Paródias

Original File Name: 2015091111.jpg

As manhãs atenienses tornam-se, a partir de agora, ligeiramente húmidas, aliás, no país já chove. Nos cafés, comenta-se a meteorologia e a política das previsões… de facto inseparáveis. A tristeza do desespero plana por toda a parte, visível, ou então interiorizada e dificilmente dissimulada. Nuvens e nuvens pesadas … muito veneráveis.

Original File Name: 2015091113.jpg
Atenas, Centro Cultural municipal. Atenas, 2013

Entre os meus amigos, com exclusão dos que participam directamente nos factos políticos, mais frequentemente no movimento da Unidade Popular e ainda às vezes em SYRIZA, todos os outros, dizem-se prontos para não voltar às urnas. Desgosto, esgotamento moral e sentimento de impotência, o ambiente do momento. E há razões para tal….

O ministro dito “técnico” dos Negócios Estrangeiros Petros Molyviatis no seio do governo por substituição até à formação de um governo… muito oficialmente saído das próximas urnas, acaba de decidir… depois de ter consultado o seu homólogo das Finanças Giórgos Houliarakis. Assim, aquando de um voto na Assembleia Geral da O.N.U, na quinta-feira 10 de Setembro, propôs à votação da Assembleia nove princípios para a reestruturação das dívidas soberanas.

Recordemos que estes princípios referenciados mesmo pela imprensa dominante mainstream, são “considerados aplicarem-se no caso de reestruturação de dívidas públicas e são: a soberania, a boa fé, a transparência, a imparcialidade, o tratamento equitativo, a imunidade soberana, a legitimidade, a durabilidade e a regra maoritária. É um texto essencial, destinado a limitar os abusos dos fundos vampiros ‘, diz o juiz Bruno Colmant, economista na Universidade católica de Louvain, na Bélgica”. Tristes e então urgentes verdades.

Original File Name: 2015091114.jpg
“Tsipras traîdor”… e insultos. Atenas, Setembro de 2015

Aí está por conseguinte que sob o impulso do economista religiosamente europeísta e próximo de Yannis Dragasákis, a Grécia (com o governo não eleito ), acaba de alterar a sua posição e os seus delegados abster-se-ão no voto na O.N.U, contrariamente às orientações dadas pelo governo SYRIZA/ANEL, contrariamente aos interesses do povo grego e em violação flagrante do espírito e da carta do trabalho já realizado pelo Comité de auditoria sobre a dívida grega que Zoé Konstantopoúlou tinha criado quando exercia as suas funções de Presidente da Assembleia Nacional.

O tecnocrata Houliarakis (de CV… muito significativo), já negociador do memorando III, foi escolhido por Alexis Tsipras para esta “governança” temporária, uma escolha em suma antes… designada desde as entranhas das instituições (Troika). A sua nomeação foi saudada de resto por Jeroen Dijsselbloem, o presidente extremamente conhecido do Eurogrupo: “Houliarakis sabe o que faz porque já trabalhou muito bem no ministério durante o primeiro semestre do ano passado”. No entanto, mesmo o diário “Avgí” (SYRIZA) insurgiu-se na quinta-feira 10 de Setembro. Demasiado atrasado!
Sobre os muros de Atenas há slogans muito recentes que misturam então a cólera a uma certa vulgaridade, mais difundida que no passado, sinal dos tempos sem dúvida: “Tsiprandréou traidor, podes jogar com… o teu sexo, mas não com a classe operária”… uma revolução semântica quanto aos conteúdos das mensagens, estação política bem baixa.

Original File Name: 2015091116.jpg
Atenas, Setembro de 2015

 

Original File Name: 2015091115.jpg
Encerramento. Atenas, Setembro de 2015

 

Original File Name: 2015091119.jpg
O suposto grande debate televisivo de 9 Setembro de 2015

Quarta-feira 9 de Setembro, toda a imprensa anunciava a importância do grande debate emitido por televisão da noite, entre os sete chefes políticos que representam os partidos (excepto a Aurora Dourada). Um não acontecimento real e ao mesmo tempo um pobre teatro de sombras. No dia seguinte, esta mesma imprensa atribuía títulos a este grande fiasco político-mediático … grande fiasco, títulos irrisórios.
Já, aquando destas eleições, os spots televisivos dos partidos são pequenos filmes, ou mesmo sketchs quase cómicos, através dos quais, os chefes das formações políticas encarnam o seu próprio papel, frequentemente ironizando sobre certos estereótipos relativos. É então assim que os jornalistas do dia seguinte e de cada um dos outros dias a seguir também , atribuem cupões e más pontuações relativamente à destreza teatral dos políticos comediantes. Finalmente, a meta-democracia encarna também a sua própria paródia, incluindo e sobretudo através das imagens.

As palavras bem ocas também não faltam. O slogan central de SYRIZA, inventado por uma agência publicitária para as circunstâncias forçosamente actuais, já não faz nenhuma alusão a qualquer posicionamento político (por exemplo de esquerda): “Desembaraçamo-nos do que é velho, nós ganhamos os amanhãs, SYRIZA, de pé e direitos, em frente”. Certamente, em frente … face ao muro ou antes para o precipício do memorando III! A palavra “esquerda” evidentemente é agora banida do vocabulário Syrizista, os mercadores dos slogans inquiriram sem dúvida para saberem bem que doravante, os Gregos ironizavam muito amargamente sobre o precedente slogan SYRIZA de Janeiro de 2015:

Original File Name: 2015091127.jpg
Cartaz Syriza. “Nós desembaraçamo-nos do que é velho ”. Atenas, Setembro de 2015

 

Original File Name: 2015091131.jpg
Cartaz Unidade Popular: “Noão, até ao fim ”. Athenas, Setembro de 2015

 

Original File Name: 2015091130.jpg
Cartaz do PC grego : Tu experimentatste. Agora KKE. Setembro 2015

 

(continua)

Uma colectânea de alguns dos textos publicados por Panagiotis Grigoriou
Tradução Júlio Marques Mota
Revisão Flávio Nunes
Texto original publicado pelo sítio greek crisis
Panagiotis Grigoriou, Carnet de notes d’un ethnologue en Grèce, une analyse sociale journalière de la crise grecque. Texto disponível no site greekcrisis, cujo endereço é: http://www.greekcrisis.fr/

Leave a Reply