FRATERNIZAR – D. António Francisco dos Santos, Bispo do Porto – A QUE SE DEVE A SUA MORTE REPENTINA? por MÁRIO DE OLIVEIRA

 

11 de Setembro 2017, 9,30 horas da manhã. O bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, morre repentinamente. Chamado o INEM ao paço episcopal, de nada valeu. O seu coração parou sem apelo nem agravo, conta ele 69 anos de idade. Longe ainda dos 75 anos, a altura para formular o pedido de resignação ao papa, o único bispo que não tem ninguém acima dele a quem apresentar o seu pedido de resignação e por isso pode até ser eleito bispo de Roma, já depois de ter completado os 75 anos de idade. Não fosse esta de todo inesperada morte e, até aos seus 75 anos de idade, a diocese do Porto poderia continuar a contar com toda a piedade mariana e fatimista, em que, para vergonha e esterilidade pastoral deles, todos os bispos titulares católicos do país estão atolados. Desconhece-se, por enquanto, quem é o bispo que se segue, porque também neste tipo de igreja, vale o provérbio, Bispo morto, bispo posto. Para já, o colectivo dos cónegos da catedral do Porto escolheu D. António Taipa, um dos bispos auxiliares, para Administrador da diocese. É um curto interregno, mas o bastante, para, neste período, o nome dele entrar nas preces de cada uma das missas que se celebrar no território diocesano, não vá Deus esquecer-se dele e ele ficar desprotegido não se sabe de quê.

A verdade é que todas essas rezas pelo bispo D. António Francisco, nas milhares de missas celebradas, desde que ele, em 2014, foi nomeado bispo do Porto pelo papa, não impediram esta morte repentina. Para cúmulo – ironia das coincidências! – 11 de Setembro é o primeiro dia após o seu regresso da “Peregrinação diocesana a Fátima”, para onde o próprio não teve qualquer pejo em arrastar mais de oito centenas de milhar de pessoas, entre as quais, 250 presbíteros, párocos na sua maioria, mais de 600 acólitos e fiéis leigos das 22 vigararias e das 477 paróquias da diocese. Numa inequívoca prova de que a igreja católica em Portugal, a começar pelos respectivos bispos titulares, faz gala de ser fundamentalmente mariana e fatimista, em total detrimento do Evangelho de Deus que nunca ninguém viu e se nos dá a conhecer em Jesus, o filho de Maria, não em Maria sua mãe, que, por sinal, nunca se faz sua discípula praticante, pelo contrário, chega até, juntamente, com outros familiares, a tentar “ter mão nele”, porque o têm por “louco”(cf Marcos 3, 20-21; 31-35). Uma classificação que então desacredita por completo Jesus e o Deus que nunca ninguém viu e nele se nos revela.

Com isso, ela ajuda a abrir por completo as portas ao judeo-cristianismo, criado pelo grupo dos Doze, logo que se vêem livres de Jesus, morto na cruz, e, a partir do imperador Constantino, também aos cultos pagãos do império romano. Um sistema religioso todo veneno ideológico-teológico atrofiador das mentes humanas que se deixem apanhar por ele. E não só. Também o mais furioso perseguidor de Jesus e da sua Igreja-Movimento/ Vento, a única que é o sal da terra, a luz do mundo, o fermento na humanidade, a sentinela dos povos em cada uma das nações.

É por demais manifesto que a senhora de Fátima alimenta-se de gente crédula e tolhida de medos de toda a espécie, a começar pelo medo do inferno e do purgatório. Como, de resto, logo no início, fica bem claro pela forma como ela trata os dois irmãos do teatrinho das “aparições”. E que posteriormente a Documentação Crítica de Fátima, numa desesperada tentativa de evitar o escândalo popular, não hesita em pôr na boca da “aparição” que “em breve os vai levar para o céu”, só porque Francisco morre logo em 1919 e Jacinta em 1920. O mesmo sucede agora com o bispo fatimista do Porto, D. António Francisco. A senhora de Fátima “leva-o para o céu”, logo na manhã do dia seguinte à sua chegada da grande “peregrinação diocesana a Fátima”, e dois dias depois da festa litúrgica da “Dedicação da Igreja Catedral do Porto”, que tem por padroeira a Senhora da Assunção, a cuja missa solene ele presidiu. É mesmo de loucos!

P.S. Devo esclarecer que, nos anos em que o bispo agora falecido, esteve à frente da diocese, partilhei com ele, via email, quase todas as semanas, um Texto Fraternizar, sem alguma vez ter obtido qualquer reacção dele ou do seu secretário. E, em Agosto último, premonitoriamente – sei-o agora – escrevi-lhe e ao bispo D. António Taipa, meu amigo pessoal, um email que guardei e que agora aqui divulgo. Para que conste. Eis:

“O meu abraço de irmão, queridos Bispos, António Francisco e António Taipa

Vejo, pela agência Ecclesia, que andaram por estas terras da Lixa e Felgueiras.

Juntamente com os outros dois irmãos bispos, João Miranda e Pio.

A homenagem do Município ao bispo João (as eleições são já no dia 1 de Outubro!) e o restauro da igreja românica de Vila Verde a tanto obrigou. Mas logo 4 bispos, é manifestamente demais para tão pequeno e inócuo evento.

Vivo aqui perto dos locais por onde andaram. Esta não é casa paroquial, nem templo paroquial, nem igreja românica. É simplesmente uma casinha arrendada que, antes, foi um anexo da casa do meu senhorio. Infelizmente, Vós não tivestes tempo, nem disposição para me aparecer com o vosso abraço de irmãos. Uma indisponibilidade que – podeis crer – deixou as pedras da calçada a gritar.

Concluo que para Vós os seres humanos, mesmo que presbíteros já definitivamente libertos como eu de todos os ofícios e privilégios canónicos simplesmente não existem. E é pena. Porque, então, tão-pouco Jesus, o filho de Maria, existe para Vós.

Que me dizeis? E achais que fora do HUMANO há saúde-salvação?

Renovo o meu abraço de irmão. E deixo-Vos com a minha paz.

Macieira da Lixa, 14AGOSTO2017

Mário, presbítero-jornalista”

www.jornalfraternizar.pt

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: