MESMO COM AS PROGRESSÕES NAS CARREIRAS O AUMENTO DAS REMUNERAÇÕES ILÍQUIDAS (antes dos descontos) DA FUNÇÃO PÚBLICA VARIOU ENTRE 2,7% (RBMMB) E 4,9%(GMMB) ENTRE 2009 E 2019, PORTANTO MUITO INFERIOR À SUBIDA DE PREÇOS QUE FOI DE 11,18% – por EUGÉNIO ROSA

MESMO ANTES DOS DESCONTOS (ADSE, CGA, IRS) O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO MÉDIA MENSAL E DO GANHO MÉDIO MENSAL BRUTOS EM 2019 É INFERIOR AO DE 2009: seria necessário um aumento médio entre 116,5€ (GMMB) e 133€ (RMMBB) para que o poder de compra das remunerações base e dos ganhos brutos de 2019 fosse igual ao de 2009

O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO BASE MÉDIA LÍQUIDA (após os descontos para a ADSE, CGA e para o IRS) DE 2019 É INFERIOR AO DE 2009 EM -16,7%

Eugénio Rosa – edr2@netcabo.pt – 7/12/2019

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: