O NÚMERO DE MÉDICOS DIMINUI NO SNS EM 800, PRECARIEDADE DISPARA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, E APESAR DOS AUMENTOS DE REMUNERAÇÕES DEVIDO AO “SIADAP”, O PODER DE COMPRA DAS REMUNERAÇÕES BASE AINDA CONTINUA INFERIOR AO DE 2010 EM 10% – por EUGÉNIO ROSA

              Eugénio Rosa – edr2@netcabo.pt – 20-2-2021

A REDUÇÃO DO NÚMERO DE TRABALHADORES E DA DESPESA COM PESSOAL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E A DEGRADAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS, por EUGÉNIO ROSA

                Eugénio Rosa – economista – 19-9-2020  

MESMO COM AS PROGRESSÕES NAS CARREIRAS O AUMENTO DAS REMUNERAÇÕES ILÍQUIDAS (antes dos descontos) DA FUNÇÃO PÚBLICA VARIOU ENTRE 2,7% (RBMMB) E 4,9%(GMMB) ENTRE 2009 E 2019, PORTANTO MUITO INFERIOR À SUBIDA DE PREÇOS QUE FOI DE 11,18% – por EUGÉNIO ROSA

MESMO ANTES DOS DESCONTOS (ADSE, CGA, IRS) O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO MÉDIA MENSAL E DO GANHO MÉDIO MENSAL … More

A EVOLUÇÃO DO PODER DE COMPRA DOS TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO, A DIMINUIÇÃO DA PRODUTIVIDADE DEVIDO AO INVESTIMENTO PRIVADO E PÚBLICO SER INSUFICIENTE, E O AGRAVAMENTO DAS DESIGUALDADES NA DISTRIBUIÇÃO DA RIQUEZA PRODUZIDA NO PAÍS – por EUGÉNIO ROSA

EM 2 ANOS (2017/2018) O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO LÍQUIDA AUMENTOU APENAS 2,5% (em média 10,5€ por mês) Quadro … More