Posts Tagged: estudo da semana

INVESTIMENTO INSUFICIENTE EM PORTUGAL DETERMINA DIMINUIÇÃO DA PRODUTIVIDADE, E SERVE DE JUSTIFICAÇÃO PARA BAIXOS SALÁRIOS. NO ENTANTO ATÉ JUNHO DE 2019 FICARAM POR UTILIZAR 9.974 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS – por EUGÉNIO ROSA

O STOCK DE CAPITAL FIXO (investimento) POR TRABALHADOR TEM DIMINUÍDO EM PORTUGAL E ESTÁ MUITO ABAIXO DA MÉDIA DA UNIÃO EUROPEIA CONTINUA EM 2019 A SER REDUZIDO O INVESTIMENTO PÚBLICO DEVIDO À OBSESSÃO DO DÉFICE ZERO Quadro 1 – Investimento

INVESTIMENTO INSUFICIENTE EM PORTUGAL DETERMINA DIMINUIÇÃO DA PRODUTIVIDADE, E SERVE DE JUSTIFICAÇÃO PARA BAIXOS SALÁRIOS. NO ENTANTO ATÉ JUNHO DE 2019 FICARAM POR UTILIZAR 9.974 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS – por EUGÉNIO ROSA

O STOCK DE CAPITAL FIXO (investimento) POR TRABALHADOR TEM DIMINUÍDO EM PORTUGAL E ESTÁ MUITO ABAIXO DA MÉDIA DA UNIÃO EUROPEIA CONTINUA EM 2019 A SER REDUZIDO O INVESTIMENTO PÚBLICO DEVIDO À OBSESSÃO DO DÉFICE ZERO Quadro 1 – Investimento

A EVOLUÇÃO DO PODER DE COMPRA DOS TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO, A DIMINUIÇÃO DA PRODUTIVIDADE DEVIDO AO INVESTIMENTO PRIVADO E PÚBLICO SER INSUFICIENTE, E O AGRAVAMENTO DAS DESIGUALDADES NA DISTRIBUIÇÃO DA RIQUEZA PRODUZIDA NO PAÍS – por EUGÉNIO ROSA

EM 2 ANOS (2017/2018) O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO LÍQUIDA AUMENTOU APENAS 2,5% (em média 10,5€ por mês) Quadro 1 – Variação das remunerações brutas e líquidas nominais e do poder de compra entre 2017/2019 O ESMAGAMENTO DA REMUNERAÇÃO

A EVOLUÇÃO DO PODER DE COMPRA DOS TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO, A DIMINUIÇÃO DA PRODUTIVIDADE DEVIDO AO INVESTIMENTO PRIVADO E PÚBLICO SER INSUFICIENTE, E O AGRAVAMENTO DAS DESIGUALDADES NA DISTRIBUIÇÃO DA RIQUEZA PRODUZIDA NO PAÍS – por EUGÉNIO ROSA

EM 2 ANOS (2017/2018) O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO LÍQUIDA AUMENTOU APENAS 2,5% (em média 10,5€ por mês) Quadro 1 – Variação das remunerações brutas e líquidas nominais e do poder de compra entre 2017/2019 O ESMAGAMENTO DA REMUNERAÇÃO

A PERGUNTA QUE MÁRIO CENTENO DEVIA TER FEITO MAS NÃO FEZ NO INQUÉRITO AOS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA ERA A SEGUINTE: Qual é motivação que podem ter no trabalho se, depois de 4 anos deste governo, o seu poder de compra continua a ser inferior ao de 2009 em -13,2% (o dos médicos -17,1%), e face à degradação dos serviços devido à falta de trabalhadores e de investimento – por EUGÉNIO ROSA

Quadro 1 – A evolução das remunerações ilíquidas dos trabalhadores da Função Pública entre 2009/2019 Quadro 2 – Variação do Ganho Médio Líquido dos trabalhadores da Função Pública entre 2009/2019 Quadro 3 – Variação do poder de compra do Ganho

O CRESCIMENTO ECONÓMICO EM PORTUGAL, O AUMENTO DO CRÉDITO AO SETOR PÚBLICO, A REDUÇÃO DO CRÉDITO AO SETOR PRIVADO E AOS PARTICULARES, E OS LUCROS NUM SETOR EM CRISE E CADA VEZ MAIS DOMINADO PELA BANCA ESTRANGEIRA, por EUGÉNIO ROSA

O CRÉDITO À ECONOMIA E ÀS FAMÍLIAS NÃO TEM AUMENTADO, E A SUBIDA RESIDUAL DO CRÉDITO É DEVIDA AO CRESCENTE ENDIVIDAMENTO DAS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS Quadro 1- A evolução do endividamento do setor não financeiro no período 2015/2019 A PERDA DE

O CRESCIMENTO ECONÓMICO EM PORTUGAL, O AUMENTO DO CRÉDITO AO SETOR PÚBLICO, A REDUÇÃO DO CRÉDITO AO SETOR PRIVADO E AOS PARTICULARES, E OS LUCROS NUM SETOR EM CRISE E CADA VEZ MAIS DOMINADO PELA BANCA ESTRANGEIRA, por EUGÉNIO ROSA

O CRÉDITO À ECONOMIA E ÀS FAMÍLIAS NÃO TEM AUMENTADO, E A SUBIDA RESIDUAL DO CRÉDITO É DEVIDA AO CRESCENTE ENDIVIDAMENTO DAS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS Quadro 1- A evolução do endividamento do setor não financeiro no período 2015/2019 A PERDA DE

O NOVO REGIME DE APOSENTAÇÃO ANTECIPADA DA FUNÇÃO PÚBLICA: a análise dos aspetos mais importantes do Decreto-Lei 108/2019, por EUGÉNIO ROSA

OS TRABALHADORES SÓ SE PODEM APOSENTAR ANTECIPADAMENTE SEM SOFRER O CORTE NA PENSÃO DEVIDO AO FATOR DE SUSTENTABILIDADE SE AOS 60 ANOS TIVEREM PELO MENOS 40 ANOS DE SERVIÇO OS TRABALHADORES SÓ NÃO SOFRERÃO CORTES NA SUA PENSÃO SE SE

O NOVO REGIME DE APOSENTAÇÃO ANTECIPADA DA FUNÇÃO PÚBLICA: a análise dos aspetos mais importantes do Decreto-Lei 108/2019, por EUGÉNIO ROSA

OS TRABALHADORES SÓ SE PODEM APOSENTAR ANTECIPADAMENTE SEM SOFRER O CORTE NA PENSÃO DEVIDO AO FATOR DE SUSTENTABILIDADE SE AOS 60 ANOS TIVEREM PELO MENOS 40 ANOS DE SERVIÇO OS TRABALHADORES SÓ NÃO SOFRERÃO CORTES NA SUA PENSÃO SE SE

O AUMENTO DOS IMPOSTOS EM PORTUGAL ENTRE 2011/2019, O AGRAVAMENTO DAS DESIGUALDADES, E AS PROPOSTAS DOS PARTIDOS PARA AS LEGISLATIVAS DE 2019 – por EUGÉNIO ROSA

AS RECEITAS DE IMPOSTOS ENTRE 2011/2019 E SUA ORIGEM: agravamento da injustiça fiscal Quadro 1- Evolução das receitas dos impostos em Portugal e a forma como se repartem de acordo com a sua fonte/origem – Período 2011/2019 A DESIGUALDADE NA

O AUMENTO DOS IMPOSTOS EM PORTUGAL ENTRE 2011/2019, O AGRAVAMENTO DAS DESIGUALDADES, E AS PROPOSTAS DOS PARTIDOS PARA AS LEGISLATIVAS DE 2019 – por EUGÉNIO ROSA

AS RECEITAS DE IMPOSTOS ENTRE 2011/2019 E SUA ORIGEM: agravamento da injustiça fiscal Quadro 1- Evolução das receitas dos impostos em Portugal e a forma como se repartem de acordo com a sua fonte/origem – Período 2011/2019 A DESIGUALDADE NA

OS DIFERENTES REGIMES DE REFORMA NA SEGURANÇA SOCIAL E DE APOSENTAÇÃO NA CGA – por EUGÉNIO ROSA

    OS DIFERENTES REGIMES DE REFORMA NA SEGURANÇA SOCIAL E DE APOSENTAÇÃO NA CGA: reunimos num quadro os diferentes regimes para um mais fácil entendimento. O governo (Vieira da Silva) não cumpriu a promessa feita no início da legislatura

OS DIFERENTES REGIMES DE REFORMA NA SEGURANÇA SOCIAL E DE APOSENTAÇÃO NA CGA – por EUGÉNIO ROSA

    OS DIFERENTES REGIMES DE REFORMA NA SEGURANÇA SOCIAL E DE APOSENTAÇÃO NA CGA: reunimos num quadro os diferentes regimes para um mais fácil entendimento. O governo (Vieira da Silva) não cumpriu a promessa feita no início da legislatura

O PROJETO DE DECRETO-LEI DO GOVERNO, SÓ PERMITE AOS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PUBLICA A APOSENTAÇÃO ANTECIPADA SE AOS 60 ANOS TIVEREM PELO MENOS 40 ANOS DE CONTRIBUIÇÕES. SE NÃO TIVEREM NUNCA A PODERÃO OBTER – por EUGÉNIO ROSA

O QUE DIZ O PROJETO DE DECRETO- LEI DO GOVERNO QUE FOI ENVIADO AOS SINDICATOS SOBRE O DIREITO A APOSENTAÇÃO ANTECIPADA: a confirmação de uma caricatura A ELIMINAÇÃO DO FATOR DE SUSTENTABILIDADE: em que condições é eliminado O FATOR DE

O PROJETO DE DECRETO-LEI DO GOVERNO, SÓ PERMITE AOS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PUBLICA A APOSENTAÇÃO ANTECIPADA SE AOS 60 ANOS TIVEREM PELO MENOS 40 ANOS DE CONTRIBUIÇÕES. SE NÃO TIVEREM NUNCA A PODERÃO OBTER – por EUGÉNIO ROSA

O QUE DIZ O PROJETO DE DECRETO- LEI DO GOVERNO QUE FOI ENVIADO AOS SINDICATOS SOBRE O DIREITO A APOSENTAÇÃO ANTECIPADA: a confirmação de uma caricatura A ELIMINAÇÃO DO FATOR DE SUSTENTABILIDADE: em que condições é eliminado O FATOR DE

A SITUAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO, AS CONTAS CONSOLIDADAS DE 2018 E A ASSEMBLEIA GERAL DE 15 DE JULHO DE 2019 – INFORMAÇÃO 3/2019 AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO – por EUGÉNIO ROSA

Assembleia Geral do Montepio realiza-se no dia 15 de julho de 2019, pelas 21h00, NA AULA MAGNA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA (na Cidade Universitária, Lisboa) https://www.montepio.org/institucional/informacao-legal/ ( para aceder carregar o ponteiro sobre este link) Quadro 1 – Capitais Próprios

A SITUAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO, AS CONTAS CONSOLIDADAS DE 2018 E A ASSEMBLEIA GERAL DE 15 DE JULHO DE 2019 – INFORMAÇÃO 3/2019 AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO – por EUGÉNIO ROSA

Assembleia Geral do Montepio realiza-se no dia 15 de julho de 2019, pelas 21h00, NA AULA MAGNA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA (na Cidade Universitária, Lisboa) https://www.montepio.org/institucional/informacao-legal/ ( para aceder carregar o ponteiro sobre este link) Quadro 1 – Capitais Próprios

SERÁ A DÍVIDA PÚBLICA UM PROBLEMA? – ANTÓNIO COSTA JÁ AFIRMOU QUE O OBJETIVO DO PS NA PRÓXIMA LEGISLATURA É REDUZIR A DÍVIDA PÚBLICA PARA 100%, O QUE É SÓ POSSÍVEL COM A CONTINUAÇÃO DA POLÍTICA DE CORTES ENORMES NA DESPESA PÚBLICA ESSENCIAL

O RITMO DE AUMENTO, A DIMENSÃO DA DÍVIDA PÚBLICA, E COMO TEM SIDO FINANCIADA Quadro 1 – Evolução da Dívida Pública 2009/2019 e seu financiamento O INVESTIMENTO PÚBLICO CORRESPONDEU APENAS A 66% DOS JUROS PAGOS Quadro 2 – Investimento público

SERÁ A DÍVIDA PÚBLICA UM PROBLEMA? – ANTÓNIO COSTA JÁ AFIRMOU QUE O OBJETIVO DO PS NA PRÓXIMA LEGISLATURA É REDUZIR A DÍVIDA PÚBLICA PARA 100%, O QUE É SÓ POSSÍVEL COM A CONTINUAÇÃO DA POLÍTICA DE CORTES ENORMES NA DESPESA PÚBLICA ESSENCIAL

O RITMO DE AUMENTO, A DIMENSÃO DA DÍVIDA PÚBLICA, E COMO TEM SIDO FINANCIADA Quadro 1 – Evolução da Dívida Pública 2009/2019 e seu financiamento O INVESTIMENTO PÚBLICO CORRESPONDEU APENAS A 66% DOS JUROS PAGOS Quadro 2 – Investimento público

É URGENTE QUE A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA E O GOVERNO DEBATAM A SITUAÇÃO DIFÍCIL DOS PROFISSIONAIS DO SNS SE QUISEREM EVITAR A DESTRUIÇÃO DO SNS – por EUGÉNIO ROSA

OS ENCARGOS ATUAIS COM PESSOAL NO SNS CONTINUAM A SER INFERIORES AOS DE 2010 A REDUÇÃO DA REMUNERAÇÃO BASE MÉDIA REAL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE ENTRE 2010 E 2019 FOI MAIOR DEVIDO AOS ENORMES AUMENTOS DO IRS E DA ADSE,

É URGENTE QUE A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA E O GOVERNO DEBATAM A SITUAÇÃO DIFÍCIL DOS PROFISSIONAIS DO SNS SE QUISEREM EVITAR A DESTRUIÇÃO DO SNS – por EUGÉNIO ROSA

OS ENCARGOS ATUAIS COM PESSOAL NO SNS CONTINUAM A SER INFERIORES AOS DE 2010 A REDUÇÃO DA REMUNERAÇÃO BASE MÉDIA REAL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE ENTRE 2010 E 2019 FOI MAIOR DEVIDO AOS ENORMES AUMENTOS DO IRS E DA ADSE,

INFORMAÇÃO 4/2019 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – NÃO É VERDADE QUE A “ADSE ABATE 13 MILHÕES À DIVIDA DOS HOSPITAIS PRIVADOS” COMO DIVULGOU O “PÚBLICO” EM 24 DE MAIO DE 2019 – por EUGÉNIO ROSA

O CONSELHO DIRETIVO DA ADSE NÃO ABATEU NEM PERDOOU 13 MILHÕES € DAS DÍVIDAS DOS HOSPITAIS PRIVADOS OS DESCONTOS E OS CUSTOS COM OS REGIMES CONVENCIONADO E LIVRE EM 2018 O SALDO EM DINHEIRO ATINGIA 582 MILHÕES € MAS DÍVIDAS

INFORMAÇÃO 4/2019 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – NÃO É VERDADE QUE A “ADSE ABATE 13 MILHÕES À DIVIDA DOS HOSPITAIS PRIVADOS” COMO DIVULGOU O “PÚBLICO” EM 24 DE MAIO DE 2019 – por EUGÉNIO ROSA

O CONSELHO DIRETIVO DA ADSE NÃO ABATEU NEM PERDOOU 13 MILHÕES € DAS DÍVIDAS DOS HOSPITAIS PRIVADOS OS DESCONTOS E OS CUSTOS COM OS REGIMES CONVENCIONADO E LIVRE EM 2018 O SALDO EM DINHEIRO ATINGIA 582 MILHÕES € MAS DÍVIDAS

SALÁRIOS REAIS DIMINUEM EM PORTUGAL ENTRE 2015 E 2018 SEGUNDO O MINISTÉRIO DO TRABALHO – por EUGÉNIO ROSA

http://gep.msess.gov.pt/estatistica/gerais/be.html Quadro 1 – Evolução da Remuneração Base Mensal e do Ganho Mensal nominais e reais dos trabalhadores portugueses – setor privado- período 2015/2018 A EXPULSÃO PARA O ESTRANGEIRO DOS TRABALHADORES MAIS QUALIFICADOS Quadro 2 – A variação da Remuneração

SALÁRIOS REAIS DIMINUEM EM PORTUGAL ENTRE 2015 E 2018 SEGUNDO O MINISTÉRIO DO TRABALHO – por EUGÉNIO ROSA

http://gep.msess.gov.pt/estatistica/gerais/be.html Quadro 1 – Evolução da Remuneração Base Mensal e do Ganho Mensal nominais e reais dos trabalhadores portugueses – setor privado- período 2015/2018 A EXPULSÃO PARA O ESTRANGEIRO DOS TRABALHADORES MAIS QUALIFICADOS Quadro 2 – A variação da Remuneração

O BANCO MONTEPIO EM 2018, por EUGÉNIO ROSA

O BANCO MONTEPIO EM 2018: liquidez confortável mas negócio bancário em queda e sem indícios de recuperação e a urgência de afastar a administração de Tomás Correia da Associação Mutualista que está a contaminar todo o grupo e a dificultar

O BANCO MONTEPIO EM 2018, por EUGÉNIO ROSA

O BANCO MONTEPIO EM 2018: liquidez confortável mas negócio bancário em queda e sem indícios de recuperação e a urgência de afastar a administração de Tomás Correia da Associação Mutualista que está a contaminar todo o grupo e a dificultar