Posts Tagged: imagem

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (103)

COMO EM QUALQUER OUTRO LUGAR   Falando do tempo E da minha desejada eternidade Escrevo do dia que há-de vir Recomeçando o movimento Da escrita das palavras Mostrando o resíduo da dor Como se tivesse a certeza De que amanhã,

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (103)

COMO EM QUALQUER OUTRO LUGAR   Falando do tempo E da minha desejada eternidade Escrevo do dia que há-de vir Recomeçando o movimento Da escrita das palavras Mostrando o resíduo da dor Como se tivesse a certeza De que amanhã,

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (194)

O PORTO EM IMAGENS (35)             Contagem decrescente para a Red Bull Air Race      

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (194)

O PORTO EM IMAGENS (35)             Contagem decrescente para a Red Bull Air Race      

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (193)

IMAGENS DO PORTO (34)   Vila Nova de Gaia (Devesas) – Antigas Oficinas da CP         Já há concurso para a requalificação do Matadouro de Campanhã     Porto e Matosinhos acolhem Campeonato do Mundo de Vela

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (193)

IMAGENS DO PORTO (34)   Vila Nova de Gaia (Devesas) – Antigas Oficinas da CP         Já há concurso para a requalificação do Matadouro de Campanhã     Porto e Matosinhos acolhem Campeonato do Mundo de Vela

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (102)

OS CAMINHOS DOS MEUS DIAS Trocaria O teu corpo pelo meu Se os meus dedos te não percebessem E os meus olhos de ti se perdessem Para que, tocando-me Te aprender E saber Dos caminhos por onde seguias. . Trataria

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (102)

OS CAMINHOS DOS MEUS DIAS Trocaria O teu corpo pelo meu Se os meus dedos te não percebessem E os meus olhos de ti se perdessem Para que, tocando-me Te aprender E saber Dos caminhos por onde seguias. . Trataria

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (192)

IMAGENS DO PORTO (33)   Tenham todos umas boas férias, e aproveitem para visitar, ou revisitar o PORTO.       .

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (192)

IMAGENS DO PORTO (33)   Tenham todos umas boas férias, e aproveitem para visitar, ou revisitar o PORTO.       .

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (101)

CONSERVADAS EM SAL-GEMA     Se me acontece escrever Pensamentos, ideias, palavras movediças e soltas E com eles formar versos, e mais tarde um poema Só eles, os versos, sabem o que me querem dizer, Que caminho me indicam, que

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (101)

CONSERVADAS EM SAL-GEMA     Se me acontece escrever Pensamentos, ideias, palavras movediças e soltas E com eles formar versos, e mais tarde um poema Só eles, os versos, sabem o que me querem dizer, Que caminho me indicam, que

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (191)

O PORTO EM IMAGEM (32)       Conheça o projeto de reabilitação para o Pavilhão Rosa Mota      

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (191)

O PORTO EM IMAGEM (32)       Conheça o projeto de reabilitação para o Pavilhão Rosa Mota      

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (190)

CARÍSSIMOS AMIGOS: Entrei já em modo de férias, em tempo em que tendo de retemperar forças, não escreverei as habituais crónicas. Não deixarei, no entanto, de vos enviar as minhas cartas, só ou essencialmente com fotografias da mais linda cidade

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (190)

CARÍSSIMOS AMIGOS: Entrei já em modo de férias, em tempo em que tendo de retemperar forças, não escreverei as habituais crónicas. Não deixarei, no entanto, de vos enviar as minhas cartas, só ou essencialmente com fotografias da mais linda cidade

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (189)

  O PORTO EM IMAGENS (30) Com Vistas para o RIO DOURO                 Anthony Bourdain Parts Unknown: Porto      

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (189)

  O PORTO EM IMAGENS (30) Com Vistas para o RIO DOURO                 Anthony Bourdain Parts Unknown: Porto      

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (185)

O MOLHE DE CARREIROS (2) A 25 de Maio p.p., escrevi sobre o molhe de Carreiros e sobre o estado deplorável em que se encontrava (Carta nº183).   Passaram-se duas semanas e a A.P.D L., por certo que não por

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (185)

O MOLHE DE CARREIROS (2) A 25 de Maio p.p., escrevi sobre o molhe de Carreiros e sobre o estado deplorável em que se encontrava (Carta nº183).   Passaram-se duas semanas e a A.P.D L., por certo que não por

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (99)

AS RIMAS DA MINHA SAUDADE     Desenho um mapa De lugares vazios Na incessante procura Da minha verdade Mareio por versos e rimas Em poemas perdidos Com os olhos bem abertos No meio da claridade.   Cego de tanta

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (99)

AS RIMAS DA MINHA SAUDADE     Desenho um mapa De lugares vazios Na incessante procura Da minha verdade Mareio por versos e rimas Em poemas perdidos Com os olhos bem abertos No meio da claridade.   Cego de tanta

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (182)

O PORTO EM IMAGENS (27)             DIVULGAÇÃO      

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (182)

O PORTO EM IMAGENS (27)             DIVULGAÇÃO      

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (181)

O PORTO EM IMAGENS (26)   Ali, junto ao mar da Foz há quase oito anos!       Terminal Rodoviário do Campo 24 de Agosto   Arquiteto Francisco Sousa Rio orienta visita virtual à frente marítima do Porto “A

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (181)

O PORTO EM IMAGENS (26)   Ali, junto ao mar da Foz há quase oito anos!       Terminal Rodoviário do Campo 24 de Agosto   Arquiteto Francisco Sousa Rio orienta visita virtual à frente marítima do Porto “A

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (98)

VIVA O PORTO     Na minha cidade Nasce o Norte insubmisso E gente de rostos rugosos Falando com impropérios Nasce o regionalismo com viço E com a sua luz, nos belos invernos chuvosos Também nascem os mistérios A minha

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (98)

VIVA O PORTO     Na minha cidade Nasce o Norte insubmisso E gente de rostos rugosos Falando com impropérios Nasce o regionalismo com viço E com a sua luz, nos belos invernos chuvosos Também nascem os mistérios A minha

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (97)

O NOSSO SALITRE E O NOSSO SOL   Nasci na Foz Na rua do Monte da Luz Encostado a Gondarém Sou Manteigueiro com voz Irmão dos vareiros de truz Não os olho com desdém. Para lá do castelo Da Corguinha

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (97)

O NOSSO SALITRE E O NOSSO SOL   Nasci na Foz Na rua do Monte da Luz Encostado a Gondarém Sou Manteigueiro com voz Irmão dos vareiros de truz Não os olho com desdém. Para lá do castelo Da Corguinha