Posts Tagged: toponímia

EDITORIAL – TOPONIMIA E POLÍTICA-II

Aqui há alguns meses atrás, chamávamos a atenção para o oportunismo e o abuso do poder, «que leva os partidos, quando no Governo ou à frente de autarquias, a mudar nomes de ruas, praças, avenidas, equipamentos urbanos, substituindo designações tradicionais por

EDITORIAL – TOPONIMIA E POLÍTICA-II

Aqui há alguns meses atrás, chamávamos a atenção para o oportunismo e o abuso do poder, «que leva os partidos, quando no Governo ou à frente de autarquias, a mudar nomes de ruas, praças, avenidas, equipamentos urbanos, substituindo designações tradicionais por

EDITORIAL – TOPONÍMIA E POLÍTICA

Temos aqui  denunciado e também condenado o abusivo oportunismo dos partidos políticos que, chegados ao topo, seja no Governo, no Parlamento, nas autarquias, se permitem mudar o nome a ruas, jardins, praças, avenidas e equipamentos urbanos. A substituir toponímias tradicionais por nomes

EDITORIAL – TOPONÍMIA E POLÍTICA

Temos aqui  denunciado e também condenado o abusivo oportunismo dos partidos políticos que, chegados ao topo, seja no Governo, no Parlamento, nas autarquias, se permitem mudar o nome a ruas, jardins, praças, avenidas e equipamentos urbanos. A substituir toponímias tradicionais por nomes

DIA DE LISBOA – O topónimo Lisboa – por Carlos Ferreira

 A origem do topónimo “Lisboa” é incerta. Os fenícios instalaram uma feitoria, no século VIII a. C, no actual local de Lisboa e chamaram-na de “Allis Ubbo” (enseada amena). Depois foram os gregos. A lenda pretende que foi Ulisses que

DIA DE LISBOA – O topónimo Lisboa – por Carlos Ferreira

 A origem do topónimo “Lisboa” é incerta. Os fenícios instalaram uma feitoria, no século VIII a. C, no actual local de Lisboa e chamaram-na de “Allis Ubbo” (enseada amena). Depois foram os gregos. A lenda pretende que foi Ulisses que

FICAMOS A SABER QUE JOSÉ SARAMAGO NADA TEM A VER COM O PORTO

Já aqui nos temos referido à prepotência toponímica a que as autarquias se permitem. Não concordamos que em Almada haja (ou tenha havido) placas toponímicas com a foice e o martelo e com o nome de militantes pecepistas; é escandaloso

FICAMOS A SABER QUE JOSÉ SARAMAGO NADA TEM A VER COM O PORTO

Já aqui nos temos referido à prepotência toponímica a que as autarquias se permitem. Não concordamos que em Almada haja (ou tenha havido) placas toponímicas com a foice e o martelo e com o nome de militantes pecepistas; é escandaloso