QUANDO OS MENINOS TAMBÉM IMAGINAM ESTAR GRÁVIDOS por clara castilho

Esta ideia parece absurda? Não tanto assim. A ideia de um homem grávido é já antiga… Seria um mito transformado em historieta e depois em anedota? O facto é que as circunstâncias sociais da actualidade tornam este facto possível.

Segundo Roberto Zapperi, no seu livro “O homem grávido”, esta ideia é a de uma luta entre sexos pelo poder, até entre classes, pois aparecia sempre uma história entre um dono e um subordinado,  à história do poder na idade média, na sociedade feudal e cristã desde o séc. 11 ao 19. Mas, acrescenta, pode ser encontrado na antiguidade greco-romana e também em contos africanos e numa das histórias das “Mil e uma noites”. Mais recentemente,  Levi-Strauss, relatou uma lenda dos índios pawenee da América do norte com a mesma temática.

Pode ser relacionado com a Bíblia, com a forma como é apresentado o nascimento de Eva, a partir da costela de Adão.

Para a Igreja católica a mulher procria as crianças e o homem cria os objectos e as obras: São Paulo (Ephesiens, 5, 21-14) diz: “sejam submissos uns aos outros e crentes do Senhor. Que as mulheres o sejam aos seus maridos como ao Senhor: com efeito, o marido é o chefe de sua mulher, como Cristo é o chefe da Igreja”. Nessa altura cria-se que só o homem tinha a semente reprodutora e esta só poderia ter efeito se vier de uma posição em que o homem está por cima da mulher. Se o acto sexual ocorrer na posição inversa (considerada anti-natural), então o homem ficaria grávido….

No livro acima referido as histórias relatadas são sobretudo de padres que ficam grávidos, facto que daria matéria para outro tipo de análise.

Zapperi  afirma “O QUE A NATUREZA RECUSOU, A IMAGINAÇÃO CRIOU”.

E agora? A ideia de que as crianças nasciam de um ventre de uma mulher parece estar posta em causa. Apareceram notícias de um ‘homem grávido‘ que deu à luz uma criança e que ainda voltou a repetir a proeza mais duas vezes. Isto é possível pelo facto de esse agora homem ter nascido mulher. Foi o primeiro transexual (o havaiano Thomas Beatie). E dizem as notícias que, tal como as mulheres não conseguiu ver-se livre das estrias! Thomas, declarado legalmente homem, tendo feito uma mastectomia dupla, manteve os órgãos reprodutivos femininos intactos. Deixou de tomar as hormonas masculinas para poder engravidar. Não pesquisei mais, mas a sua esposa deveria ter uma problema que a impedia de engravidar, tendo então o pai aproveitado este facto para poderem formar uma família, através de uma inseminação artificial. Fico com curiosidade em saber qual será o desenvolvimento psíquico destas crianças.

Daqui a uns anos as brincadeiras dos papás e mamãs das crianças terão certamente outros cambiantes…

Leave a Reply