Posts Tagged: família

Facebook entra em águas perigosas com a criptomoeda Libra. Por Martin Wolf

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   Um amigo meu uma vez, já lá vão cerca de três anos, disse-me que esperava que o mundo normalizasse economicamente quando se acabasse com a manipulação do valor das moedas pelos Estados

Facebook entra em águas perigosas com a criptomoeda Libra. Por Martin Wolf

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   Um amigo meu uma vez, já lá vão cerca de três anos, disse-me que esperava que o mundo normalizasse economicamente quando se acabasse com a manipulação do valor das moedas pelos Estados

UMA SEMENTE DE AFECTO por Luísa Lobão Moniz

As mudanças sociais são acompanhadas pelas instituições que as suportam enquanto sociedades dinâmicas. Por vezes essa mudança não se vive de forma pacífica devido a divergências ideológicas, a percas de pequenos poderes, a crises de valores que as sociedades não

UMA SEMENTE DE AFECTO por Luísa Lobão Moniz

As mudanças sociais são acompanhadas pelas instituições que as suportam enquanto sociedades dinâmicas. Por vezes essa mudança não se vive de forma pacífica devido a divergências ideológicas, a percas de pequenos poderes, a crises de valores que as sociedades não

QUANDO SE FALA EM VIOLÊNCIA por Luísa Lobão Moniz

Quase todos os dias se fala em violência, seja ela colectiva (guerras sociedades não democráticas) ou individuais como a violência no seio da família, destacando-se ultimamente a violência sobre as mulheres. E o que é a Violência? Quando se fala

QUANDO SE FALA EM VIOLÊNCIA por Luísa Lobão Moniz

Quase todos os dias se fala em violência, seja ela colectiva (guerras sociedades não democráticas) ou individuais como a violência no seio da família, destacando-se ultimamente a violência sobre as mulheres. E o que é a Violência? Quando se fala

JÁ CHEGA… por Luísa Lobão Moniz

A violência, se não estiver nas casas dos cidadãos, está a entrar pela televisão sem pedir licença. Às vezes, os locutores têm o bom senso de alertar para cenas de violência que poderão perturbar a capacidade emocional de certas pessoas.

JÁ CHEGA… por Luísa Lobão Moniz

A violência, se não estiver nas casas dos cidadãos, está a entrar pela televisão sem pedir licença. Às vezes, os locutores têm o bom senso de alertar para cenas de violência que poderão perturbar a capacidade emocional de certas pessoas.

VALENTE HEROIS por Luísa Lobão Moniz

E, como todos os anos, lá se comemoraram o Dia da Criança Desaparecida e o Dia Mundial da Criança. Havia no ar o silêncio das meninas e dos meninos que passo a passo vão tentando chegar ao fim da estrada

VALENTE HEROIS por Luísa Lobão Moniz

E, como todos os anos, lá se comemoraram o Dia da Criança Desaparecida e o Dia Mundial da Criança. Havia no ar o silêncio das meninas e dos meninos que passo a passo vão tentando chegar ao fim da estrada

INDISCIPLINA por Luísa Lobão Moniz

A indisciplina não está sempre, e não é só, o passar uma rasteira ao colega que passa, não é só o estar sempre a cochichar com os colegas, não é só ser um pouco insolente com os professores e os

INDISCIPLINA por Luísa Lobão Moniz

A indisciplina não está sempre, e não é só, o passar uma rasteira ao colega que passa, não é só o estar sempre a cochichar com os colegas, não é só ser um pouco insolente com os professores e os

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (161)

O PAI NATAL E O MENINO JESUS Tenho de começar por dizer que não gosto do Pai Natal. Desde que entrou na minha vida, já lá vão mais de trinta anos, que, aos poucos, a minha aversão ao personagem foi

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (161)

O PAI NATAL E O MENINO JESUS Tenho de começar por dizer que não gosto do Pai Natal. Desde que entrou na minha vida, já lá vão mais de trinta anos, que, aos poucos, a minha aversão ao personagem foi

A BOLA DESEJADA por Luísa Lobão Moniz

O calendário social distribui-se por datas que coincidam com feriados ou festas tradicionais. Mas, como já nada é como era, os festejos do Natal também se alteraram. O espírito de reunião familiar e de troca de afectos está dar lugar

A BOLA DESEJADA por Luísa Lobão Moniz

O calendário social distribui-se por datas que coincidam com feriados ou festas tradicionais. Mas, como já nada é como era, os festejos do Natal também se alteraram. O espírito de reunião familiar e de troca de afectos está dar lugar

TUDO ISTO DÁ QUE PENSAR por Luísa Lobão Moniz

Vivemos abafados  por uma manta tecida de violência e de agressividade. Quando falamos em violência estamos a falar do artigo nº 1 da Declaração dos Direitos Humanos  “todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas

TUDO ISTO DÁ QUE PENSAR por Luísa Lobão Moniz

Vivemos abafados  por uma manta tecida de violência e de agressividade. Quando falamos em violência estamos a falar do artigo nº 1 da Declaração dos Direitos Humanos  “todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas

DAS PERGUNTAS DA MATILDE À MINHA AVÓ MARIA DO ROSÁRIO – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

    Para a Matilde, a minha neta   Diz o meu amigo Adão Cruz que os netos «são a nossa segunda vida» e, de facto, podemos confirmá-lo sempre que estamos em contacto com eles. As crianças põem-nos questões às

DAS PERGUNTAS DA MATILDE À MINHA AVÓ MARIA DO ROSÁRIO – por ANTÓNIO GOMES MARQUES

    Para a Matilde, a minha neta   Diz o meu amigo Adão Cruz que os netos «são a nossa segunda vida» e, de facto, podemos confirmá-lo sempre que estamos em contacto com eles. As crianças põem-nos questões às

CONTOS & CRÓNICAS – FILHOS – de CARLOS RENI DA SILVA MELO

                              Ao nascerem os filhos, contraem os pais uma dívida, pesando, a partir de então, sobre os seus ombros, a responsabilidade de protegê-los até o momento em que tiverem condições

CONTOS & CRÓNICAS – FILHOS – de CARLOS RENI DA SILVA MELO

                              Ao nascerem os filhos, contraem os pais uma dívida, pesando, a partir de então, sobre os seus ombros, a responsabilidade de protegê-los até o momento em que tiverem condições

….UMA MORTE OFERECIDA… por Luísa Lobão Moniz

  Fala-se muito em crianças e jovens “mal educados, indisciplinados”, mas não se fala da ausência de limites que, essa,  não educa. Alguns pais não têm noção do mal que causam aos seus filhos quando não estabelecem limites para eles.

….UMA MORTE OFERECIDA… por Luísa Lobão Moniz

  Fala-se muito em crianças e jovens “mal educados, indisciplinados”, mas não se fala da ausência de limites que, essa,  não educa. Alguns pais não têm noção do mal que causam aos seus filhos quando não estabelecem limites para eles.

FRATERNIZAR – Exortação apostólica “Amoris Laetitia” – QUE SABEM DE FAMÍLIA, CLÉRIGOS CELIBATÁRIOS? – por Mário de Oliveira.

  Demorou a vir à luz. Depois das duas prolongadas sessões plenárias do Sínodo dos bispos da igreja católica sobre a família, realizadas, uma em cada ano, em Roma, com a assídua presença e presidência do papa Francisco, ele e

FRATERNIZAR – Exortação apostólica “Amoris Laetitia” – QUE SABEM DE FAMÍLIA, CLÉRIGOS CELIBATÁRIOS? – por Mário de Oliveira.

  Demorou a vir à luz. Depois das duas prolongadas sessões plenárias do Sínodo dos bispos da igreja católica sobre a família, realizadas, uma em cada ano, em Roma, com a assídua presença e presidência do papa Francisco, ele e

UMA CULTURA DE SILÊNCIO por Luísa Lobão Moniz

Há temas recorrentes na comunicação social que fazem despertar a indignação dos cidadãos, um desses temas é a violência sobre as mulheres. Digo sobre as mulheres porque a violência não tem nomes, é violência e ponto final. Há violências que

UMA CULTURA DE SILÊNCIO por Luísa Lobão Moniz

Há temas recorrentes na comunicação social que fazem despertar a indignação dos cidadãos, um desses temas é a violência sobre as mulheres. Digo sobre as mulheres porque a violência não tem nomes, é violência e ponto final. Há violências que

AUMENTO ENORME DE IMPOSTOS PARA AS FAMÍLIAS, E BAIXA DE IMPOSTOS PARA AS EMPRESAS EM 2015 – por EUGÉNIO ROSA

 EM 2015, OS PORTUGUESES VÃO PAGAR MAIS 2.006 MILHÕES € DE IMPOSTOS, E AS EMPRESAS, COM A DIMINUIÇÃO DA TAXA DE IRC, VÃO PAGAR MENOS 892 MILHÕES€ DE IRC AO ESTADO Está neste momento em curso uma gigantesca operação de

AUMENTO ENORME DE IMPOSTOS PARA AS FAMÍLIAS, E BAIXA DE IMPOSTOS PARA AS EMPRESAS EM 2015 – por EUGÉNIO ROSA

 EM 2015, OS PORTUGUESES VÃO PAGAR MAIS 2.006 MILHÕES € DE IMPOSTOS, E AS EMPRESAS, COM A DIMINUIÇÃO DA TAXA DE IRC, VÃO PAGAR MENOS 892 MILHÕES€ DE IRC AO ESTADO Está neste momento em curso uma gigantesca operação de