IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (78)

imagenspoesia1

 

NÃO SEI PARA ONDE VOU NEM DE ONDE VIM

 

dsc04017-960x

 

Não, não acreditem em mim

Não sei para onde vou, nem de onde vim.

Não sei o que quero, ou se me entendem

Se acaso estou a mais, ou se me pretendem

Não sei estar só, e sou um solitário

Indiferente e egoísta, mas solidário

Partilho o que tenho e sou invejoso

Sou mau como as cobras e sou piedoso

Sou seco, sou duro, vivo comovido

Aparento segurança, sinto-me perdido.

 

Feito de contrastes e contradições

Mantenho a distância, provoco emoções~

Sou potro selvagem, peixe em aquário

Humanista, progressista e reaccionário

Sou cobarde, sou frontal, sou corajoso

Sou rolha à tona de água e sou perigoso.

Um por um, de todos quero um amigo

Conhecidos tenho muitos, amizades não consigo.

 

Não, não acreditem em mim

Não sei para onde vou, nem de onde vim.

 

 

1 Comment

Leave a Reply